2021/08/30

iPhone 13 com ligação via satélite?

Numa das previsões mais inesperadas para o iPhone 13 deste ano, Ming-Chi Kuo diz que poderá contar com comunicação via satélite para se manter ligado ao mundo em qualquer local.

A possibilidade de que a Apple estaria a investigar comunicações via satélite para o iPhone surgiu há alguns anos, mas as coisas mantiveram-se em silêncio desde então, e não eram algo que se esperava ver no modelo deste ano. No entanto, Ming-Chi Kuo tem tido uma boa taxa de sucesso nas suas previsões, o que torna esta possibilidade em algo que não se deverá descartar desde já.

Depois de ter ganho comunicações via 5G, Kuo diz que a Apple pediu um modem X60 da Qualcomm com algumas modificações, que lhe dão também a capacidade para comunicar directamente via satélite, mantendo a conectividade quando se estiver sem cobertura das redes móveis terrestres.
Sinceramente, custa-me a crer que a Apple se aventurasse nisto nesta altura. O iPhone ainda mais se aventurou na tecnologia 5G e precisará de mais um par de anos para que as coisas estabilizem em termos de desempenho e, principalmente, em termos de redução dos consumos. Adicionar comunicações satélite iria contra os objectivos da Apple de recuperar autonomia nos iPhone, que este ano passam a contar também com ecrãs de 120 Hz mais gastadores; e isso em troca de uma tecnologia que, na prática, apenas iria ser utilizada por uma percentagem ínfima de utilizadores.

Adicionalmente, temos a questão de que os actuais telemóveis satélite (na imagem acima) são bastante volumosos e têm uma antena bem proeminente, que seria bastante difícil de integrar num iPhone - e veja-se o caso da rede Starlink, que mesmo contando com milhares de satélites, continua a necessitar de antenas bastante volumosas. E depois, ainda teríamos o pequeno detalhe de que estas comunicações de satélite, nem mesmo as da Starlink, foram concebidas para suportar milhões de utilizadores.

Por isso, mesmo vindo de quem vem, fico bastante céptico quanto a termos um iPhone 13 com suporte via satélite este ano. Mas, não me importaria de estar enganado, e recordar os tempos em que a Apple lançava algo que se pensaria ser "impossível" na altura, como quando lançou os ecrãs "Retina" com o dobro da resolução, numa altura em que os especialistas diziam que essa tecnologia só iria ficar pronta um ou dois anos mais tarde.


Actualização: Afinal poderá ser apenas um mal-entendido e referir-se a uma nova gama de frequência do serviço LTE terrestre.

1 comentário:

[pub]