2022/12/17

Cápsula Soyuz danificada gera preocupação na ISS

Uma cápsula Soyuz ligada à Estação Espacial Internacional (ISS) teve uma fuga de líquido de refrigeração que ainda não foi explicado e levanta questões quanto à sua segurança.

A Soyuz MS-22 começou a perder líquido de refrigeração há alguns dias e, apesar de todas as tentativas, não foi possível evitá-lo, com a cápsula a ter perdido todo o líquido. A tripulação tentou usar o braço robótico europeu da ISS para ver o que se estava a passar, mas sem conseguir ver a secção afectada, estando agora planeada nova ronda de inspecção utilizando o braço robótico Canadarm2, mais comprido, para tentar inspeccionar a zona que se crê estar danificada.

Embora a segurança dos astronautas a bordo não seja afectada, levantam-se questões sobre a segurança de utilização da cápsula para a reentrada, e como isso afectaria a extracção dos astronautas russos em caso de alguma situação de emergência que obrigasse a sua evacuação. Sem líquido de refrigeração também fica posta em causa a capacidade dos computadores a bordo funcionarem devidamente, o que poderia obrigar a fazer uma reentrada calculada manualmente, que dificultaria a tarefa de definir com precisão o local onde aterraria.

A cápsula tinha regresso à Terra agendado para Março de 2023, trazendo os cosmonautas Sergey Prokopyev e Dmitri Petelin, e o astronauta da NASA Frank Rubio. Agora, a sua partida poderá ser antecipada para as próximas semanas, para evitar a exposição do hardware da cápsula a temperaturas elevadas durante meses.

Actualmente, a principal suspeita é que o circuito de arrefecimento tenha sido atingido por um micro-meteorito, cenário que se espera poder confirmar com a inspecção visual programada para este fim-de-semana. No pior caso, isto poderá obrigar a Rússia a acelerar o lançamento da Soyuz MS-23, para poder substituir a actual cápsula e garantir o regresso em segurança da tripulação.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]