2022/12/03

Suspensão da BMW carrega carros eléctricos

As estradas esburacadas poderão em breve tornar-se nas novas amigas dos condutores dos carros eléctricos.

A BMW está a desenvolver uma suspensão que tira partido das irregularidades nas estradas para gerar energia para recarregar o carro.

No passado já vimos sistemas que usavam um sistema idêntico em sentido oposto, com lombas aplicadas nas estradas que geravam energia quando os carros passavam por elas. Este sistema usa o mesmo princípio mas aproveitando esse movimento vertical na suspensão do carro para gerar energia.
Infelizmente por agora não sabemos quando é que este sistema poderá chegar ao mercado, nem que tipo de prolongamento de autonomia se poderá obter num uso típico. O que se pode esperar é que será uma opção bastante dispendiosa, e que logicamente irá funcionar melhor quanto mais irregulares as estradas forem. Isso quer dizer que, por uma vez que seja, vamos ter grande vantagem por ter as estradas esburacadas.

Depois é só fazer as contas para ver se o que se conseguiu em carregamento via suspensão compensa os potenciais pneus furados e jantes partidas...

6 comentários:

  1. Realmente, é energia desperdiçada, não vejo porque não.

    ResponderEliminar
  2. Cá em Portugal vão ser um sucesso com as crateras das nossas estradas hahahah

    ResponderEliminar
  3. Penso que matematicamente não pode compensar, ou seja os buracos ou lombas causam um abrandamento na velocidade do carro, atuando como atrito aumentado, nesse sentido a energia que se possa recuperar será necessária para repor a velocidade do carro, penso que poderá conseguir-se aproveitar um bocadinho de energia mas se por outro lado o sistema fosse capaz de identificar o buraco ou lomba e reagisse exactamente de acordo com o terreno usando uma suspensão activa por forma à roda acompanhar o chão mantendo sempre a mesma pressão seria como se não estivesse a passar por nenhum buraco ou lomba reduzindo ainda mais a trepidação e desperdício... mas em ambos os casos parecem ser sistemas demasiado complexos/dispendiosos para o pouco que se pode recuperar de energia.. (um pouco à semelhança de ter um pequeno painel solar no spoiler do carro...). Mas este sistema cheira-me mais a uma situação semelhante a tentar usar um moinho de vento num carro para recuperar a "energia desperdiçada do vento que passa" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "os buracos ou lombas causam um abrandamento na velocidade do carro, atuando como atrito aumentado"
      Só se travares...
      "nesse sentido a energia que se possa recuperar será necessária para repor a velocidade do carro"
      Melhor do que o que tens agora, em que perdes a energia a 100%...
      "se por outro lado o sistema fosse capaz de identificar o buraco ou lomba e reagisse exactamente de acordo com o terreno usando uma suspensão activa por forma à roda acompanhar o chão mantendo sempre a mesma pressão seria como se não estivesse a passar por nenhum buraco ou lomba reduzindo ainda mais a trepidação e desperdício"
      Isso já existe, mas isso não tem nada a ver com o que se está aqui a fazer. Batatas e feijões...

      Porra, tu não dás uma para a caixa...

      Eliminar
    2. "os buracos ou lombas causam um abrandamento na velocidade do carro, atuando como atrito aumentado
      Só se travares..."
      Experimenta entrar numa estrada cheia de buracos com um carro desengatado, e ao lado o mesmo carro à mesma velocidade numa estrada lisa sem buracos e vê qual chega mais longe. Eu não tenho dúvidas.
      "nesse sentido a energia que se possa recuperar será necessária para repor a velocidade do carro
      Melhor do que o que tens agora, em que perdes a energia a 100%..."
      Sim, e não, tens de ter em conta as perdas e se o que vais recuperar faz realmente alguma diferença significativa ou se vai aumentar custos de aquisição e manutenção.. Já reparaste que as bicicletas electricas não têm travagem regenerativa?
      "se por outro lado o sistema fosse capaz de identificar o buraco ou lomba e reagisse exactamente de acordo com o terreno usando uma suspensão activa por forma à roda acompanhar o chão mantendo sempre a mesma pressão seria como se não estivesse a passar por nenhum buraco ou lomba reduzindo ainda mais a trepidação e desperdício
      Isso já existe, mas isso não tem nada a ver com o que se está aqui a fazer. Batatas e feijões..."
      Provavelmente uma boa parte dos componentes para um sistema são comuns ao segundo.
      "Porra, tu não dás uma para a caixa..."
      Já dei muitas mas a tua caixa deve estar cheia...

      Eliminar
  4. Será que o peso acrescido deste sistema faz com que a energia produzia por ele leve a ganhos significativos? Ou será apenas para marketing e para por os seus carros mais caros e com maior probabilidade de avarias.

    ResponderEliminar

[pub]