2015/12/23

Análise ao WetekPlay (Media Player Android)

São cada vez mais numerosas as ofertas dos media players Android. Hoje o Luis Costa fala-nos das capacidades do WeTek Play.


O mundo dos media player Android para ligar aos televisores está, neste momento, completamente inundado com as propostas que os fabricantes chineses nos fazem chegar... longe vão os tempos em que apenas tínhamos a MiniX a dominar este mercado.

Este é um dos segmentos que me interessa particularmente a nível pessoal, pelo que tenho vindo a adquirir alguns equipamentos. Quase sempre a opção recaiu sempre os media players de tamanho compacto em formato "Pen", principalmente por se tratarem de propostas que, à data, eram difíceis de resistir.

O WeTek Play



Numas das pesquisas que regulamente vou fazendo para me informar sobre o que existe nesta classe de produtos, encontrei uma box que me pareceu particularmente interessante: a Wetek Play, da companhia Eslovena Wetek.



Fugindo ao que começa a ser norma, este produto é apresentado numa caixa de papel prensado com muitos detalhes que revelam um cuidado especial na apresentação do produto. A mensagem "tudo incluído" não deixa de ser curiosa - sabendo-se que muitos dos equipamentos no mercado vêm incompletos, sem cabos, adaptadores e até sem carregador; o que se pode tornar numa frustração para quem espera ter um conjunto pronto a funcionar quando recebe a sua encomenda.


No caso do Wetek Play temos o pacote completo, onde não falta até um comando para controlar a box enquanto se está confortavelmente instalado no sofá.


Um guia rápido apresenta o conteúdo, primeiros passos e especificações do produto, as quais também estão presentes, embora de forma sintética, na traseira da caixa.



Em termos de hardware, esta box vem equipada com um processador AMLogic AML-8726MX a 1,5GHz, GPU Mali MP400, 1GB RAM, 4GB para armazenamento (onde apenas cerca de 1GB está disponível), slot para cartão microSD, 3 portas USB 2.0, WiFi b/g/n, Ethernet 10/100 e SPDIF. Destaque ainda para a possibilidade de adquirirem o Wetek Play com sintonizador TV, estando disponíveis três versões do mesmo: cabo/terrestre, aéreo (ATSC) e satélite. Esta é uma novidade que confere uma capacidade extra a este equipamento e que por certo agradará aos mais geeks.



A box em policarbonato tem um design sóbrio e elegante, de onde se destaca o botão led frontal que serve para ligar e desligar o equipamento. Na traseira temos a maioria das ligações, sendo que numa das laterais temos uma porta USB e slot para cartão MicroSD para mais fácil acesso. A parte de baixo apresenta uma furação tipo rede para permitir o fluxo de ar para arrefecimento.


O comando, como já acima enunciado, faz parte do conjunto. É bastante compacto, com a quase totalidade dos botões na parte de cima, onde encontramos um cursor de navegação ao centro, e por cima deste as teclas para home e voltar. Mais a cima mute, menu e apps em execução.

Na zona inferior, onde se encaixa o indicador, um botão que activa o "rato aéreo" para uma navegação mais dentro do que é habitual no Android.


Em funcionamento



O hardware modesto desta Wetek Play e o facto de se apresentar com Android Jelly Bean 4.2.2 foi inicialmente motivo para preocupação. No momento do seu lançamento este facto não seria preocupante, mas nesta altura já temos unidades a correr Android Lollipop.

Após colocar a box em funcionamento, é-nos apresentada uma interface que está dividida em quatro zonas.
  • Superior, que apresenta a data, hora e previsão do tempo; 
  • Central, onde encontramos ícones de atalho para TV, aplicações, browser, gestor de ficheiros e Kodi, o media player; 
  • Inferior, com uma série de ícones para acesso rápido às aplicações mais utilizadas. 
  • Lateral esquerda, para as definições 
Apesar de simples, a interface é muito funcional para o fim a que se destina, um media player puro e simples. Foi pensada para facilitar a vida do utilizador, permitindo um acesso rápido aos conteúdos.

É precisamente nesta área que o pequeno comando brilha, muito ajudado pelo bom alcance que lhe permite funcionar sem problemas a mais de três metros da box. O cursor na zona central do comando permite navegar com extrema facilidade pela interface principal, não tendo o utilizador de andar a fazer gestos com o modo air mouse. Contudo, sempre que a situação o justifique, basta carregar no botão traseiro para activar esta função.

A versão do Kodi que vem instalada pode e deve ser actualizada pela que se encontra disponível no Google Play, pois esta já é compatível com hardware que equipa a Wetek Play.

No que respeita à principal função desta box, não tive qualquer problema em visualizar um leque alargado de conteúdos. Apenas uma referência para o H265, o qual não é suportado.



A Wetek providencia uma app (We cloud antenna) para visualização de streams, a qual funcionou sem qualquer problema. A lista de canais disponível é que tem pouco interesse para este lado da Europa.

O sintonizador é outro dos aspectos que marca a diferença neste equipamento. A versão que testei vem equipada com o módulo para satélite. Em boa verdade é uma pena não termos uma forma expedita de explorar este addon, pois os canais livres são muito poucos e infelizmente na TDT sofremos do mesmo mal. Com o Wetek Theather podemos assistir às emissões via satélite. Aproveitei a ida a casa do meu pai para experimentar a box e o processo de configuração mostrou-se bastante simples, no entanto a pesquisa dos canais foi demorada.

A interface, embora não seja um primor de design, acaba por ser eficiente e em termos de rapidez bate aos pontos o equipamento do operador. Infelizmente o slide 7 não transmite aquilo que estava no ecrã a quando da captura do mesmo. A imagem ocupava todo o ecrã (expandida) e na zona inferior era apresentada a informação do canal que estava a ser visualizado.


Em termos de software, estão disponíveis várias opções no fórum da Wetek, que vão desde o CyanogenMod ao Enigma 2, sendo que esta última se destina a explorar o sintonizador de satélite. Os fãs do OpenELEC também podem contar com uma versão especialmente desenvolvida para este equipamento.


Apreciação Final


O ano de 2015 acabou por trazer uma revolução no sector das box Android. A abertura dos armazéns Europeus por parte das grande lojas online Chinesas passou a permitir a aquisição destes equipamentos por valores muito mais em conta do que até então era possível. Este é um facto que acaba por penalizar a Wetek, que vê assim anulada uma das suas vantagens face aos produtos vindos do Oriente. Mas se o preço deixa de contar como ponto positivo, o produto continua a contar com aspectos que lhe conferem valor acrescentado, como são o caso da interface, comando, sintonizador e estabilidade de funcionamento.

O Wetek Play apresenta-se assim como uma opção bastante válida, mas que perde por não suportar o mais recente H265. Para isso a Wetek desenvolveu o Core, o qual contamos poder testar em breve.

A versão base tem um PVP de 108,99€, com o sintonizador fica por 129€, sendo que os portes são grátis. A versão OpenELEC fica bastante mais em conta, 89,99€, sintonizador e portes incluídos.


Wetek Play
Quente

Prós
  • Interface
  • Estabilidade do sistema
  • Facilidade de utilização

Contras
  • Versão do Android
  • Apenas 1GB RAM
  • Armazenamento interno insuficiente

9 comentários:

  1. Lamentavelmente é que todos as box android do mercado são produtos inacabados quando são lançados. Estão cheios de bugs e as actualizações por parte dos fabricantes são escassos e com um suporte que deixa muito a desejar. Eu tenho um Minix Neo U1 que foi colocado no mercado recentemente e está cheio de problemas! A "sorte" é que este fabricante (Minix) é dos que têm melhor suporte e certamente que em alguns meses serão corrigidos a maior parte dos bugs. Para aqueles que não querem chatices out-of-the-box e que não tenham muitos conhecimentos informáticos é melhor manterem-se afastados destas soluções com sistema android.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Boas..
      Mas olha que no caso da WeTek, não só o produto está bastente finalizado como tem suporte em português e bastante rápido a dar respostas, basta visitares o forum.
      E não é um produto abandonado depois de lançado, tem sido alvo de atualizações, o que demonstra que continuam a dar apoio à mesma. No entanto não tenho conhecimentos de bugs (pelo menos no que eu costumo utilizar).

      O facto de ter tuner abre um leque maior de possibilidades.

      Tenho uma e estou bastante contente.

      Até a minha filhota de 5 anos se desenrasca para ver os filmes dela sem me "chatear"... hehehe

      (Eu não conheço a Minix Neo U1, por isso não posso comentar sobre essa box :)

      Cumps.

      Eliminar
  2. Não concordo, eu tenho o minix neo x8 plus e estou muito satisfeito não tenho qualquer problemas. E faço de tudo! Já atualizei para a última versão e mesmo assim sem bugs!!!! Isto também depende para o que usas mas muitas aplicações deixaram de suportar versões antigas do Android!! É importante não esquecer isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tive o Minix X8H e se calhar o meu erro foi ter comprado este equipamento ainda com o firmware em versão beta. É verdade que ao longo do tempo foram melhorando com as sucessivas actualizações até o ponto que achei que o equipamento tinha atingido um patamar de estabilidade bastante bom. Agora optei por adquirir o Minix Neo U1 e estou a passar pelo mesmo problema de estabilidade.
      Actualmente a maior parte dos problemas surge da combinação do chip Amlogic que equipa estas boxes e a falta de suporte com o Kodi.

      Eliminar
    2. Dependendo da SoC, a Amlogic teve algumas limitações no suporte de algumas tecnologias. No entanto, no caso da Wetek são patrocinadores do KODI pelo que vão tendo suporte para este tipo de questões. Ainda agora no Wetek Core saiu ontem um OTA update precisamente para fazer face uma limitação do Kodi em boards Amlogic

      Eliminar
  3. Eu tenho uma wetek play desde Fevereiro, e tem funcionado bem, e principalmente tenho encontrado bastante suporte, quer nos forums (especialmente no deles) quer por email. Aliás até encontrei um suporte raro hoje em dia, pois apoiaram-me mesmo quando fui eu que fiz asneira fazer umas aventuras com ROMs!! :P

    ResponderEliminar
  4. Neste caso, para uma box lançada já há mais de um ano, ainda há menos de um mês teve um OTA update, pelo que faz toda a diferença face a outras marcas chinesas ou não.

    Esta é uma excelente opção para quem quer combinar multimédia e internet com Canais TDT ou Satélite por exemplo. Para quem quer apenas multimédia e internet apenas, lançaram hà pouco tempo a Core que não tendo tuners tem novo Hw e Android 5, óptimo para Netflix e Kodi por exemplo.

    ResponderEliminar
  5. Em termos de boxes Android a que me desperta mais interesse e a única que poderia pensar em comprar seria a NVIDIA shield.

    A NVIDIA também patrocina o Kodi e assim existe uma equipa só a trabalhar para está box.

    A NVIDIA tem lançado updates de firmware e corrigido bugs e adicionado features a pedido da comunidade.

    Boa qualidade de imagem, suporte 4k e HDMI 2.0, 24p e com promessa de output de cores ycbcr 4:2:0.

    Para breve (já em versão beta) HD áudio passthrougth com o kodi: dts-hd e dolby true HD.

    Ainda não existe é um leque muito grande de apps compatíveis com Android tv...

    ResponderEliminar

[pub]