2016/02/06

Inteligência Artificial do Google aprende a navegar em labirintos pela visão


O DeepMind é o sistema de inteligência artificial do Google que tem demonstrado as suas capacidades a dominar diversos jogos aprendendo por si; e agora aprendeu a navegar num labirinto estilo o do Wolfenstein 3D usando apenas a sua visão.

Quanto encontramos oponentes num jogo de computador, a sua aparente inteligência não passa de uma ilusão, pois o sistema permite-lhes conhecer "magicamente" o mapa do nível, a localização de pontos de interesse, e por onde podem ou não passar. Mas neste caso, embora o DeepMind fosse aplicado a um ambiente digital, o seu conhecimento limitava-se a ser o mesmo que qualquer pessoa poderia ter olhando para o monitor de um computador.

Desta vez, o desafio era percorrer um labirinto e apanhar o maior número de maçãs, sendo também necessário encontrar portais que permitissem passar para um novo labirinto com mais maçãs, e contabilizar a pontuação ao fim de um minuto. Embora desta vez esta AI não tenha conseguido superar um jogador humano, conseguiu ainda assim ficar nos 90% da sua pontuação, o que é um excelente resultado para uma máquina que está a jogar um jogo que ninguém lhe ensinou a jogar, e que apenas está a "ver" como nós o veríamos, sem batotas digitais.

... Vai ser interessante quando chegar o dia de pormos estad "inteligências artificiais" a jogar contra os bots automáticos que servem de oposição artificial em muitos jogos (e que nalguns casos, quando se seleccionam as dificuldades mais elevadas, abertamente admitem fazer batota sabendo onde está o jogador humano e planeando a sua ofensiva em função disso.)


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]