2016/03/21

DJI Phantom 4 vem com chips Movidius para processamento visual


Há muito que temos acompanhado os desenvolvimentos da Movidius e dos seus chips de processamento visual, e finalmente começam a chegar ao mercado produtos que os utilizam e demonstram as suas capacidades, como é o caso do recente Phantom 4 da DJI.

A Movidis tem dito (há anos) que os seus chips irão revolucionar a forma como as câmaras vêem o mundo, mas são promessas que ficaram por concretizar, pois não surgiu nenhum aparelho revolucionário que demonstrasse essas suas capacidades. Talvez seja o que agora acontece com o Phantom 4 da DJI e a sua capacidade de voo quase autónomo.

No Phantom 4, um operador pode fazer com que o drone siga para um ponto específico sem ter que o controlar manualmente, sabendo que o mesmo tem a capacidade de detectar potenciais obstáculos e reagir apropriadamente, contornando-os ou, em último caso, parando de forma a não chocar com eles.

Isto é conseguido com o chip Myriad 2 da Movidius, um chip cuja grande vantagem é o enorme poder de processamento concebido especificamente para acelerar o processamento visual (consegue processar o equivalente a 600Mpixels de dados por segundo) e fazendo-o com um consumo de energia bastante reduzido, de 500mW. O Phantom 4 será um bom produto para "publicitar" algumas das suas capacidades, sendo que este chip pode também ser ligado a 6 câmaras e fazer coisas como a colagem automática de imagens a 360º de forma instantânea; entre muitas outras coisas.

Sem dúvida que ao longo dos próximos meses começaremos a ver muitos mais produtos a dar uso a este chip - e não me surpreenderia se, mais cedo ou mais tarde, a Movidius seja comprada por um dos "gigantes" da indústria, como a Intel, Google, ou a Apple.


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]