2016/04/11

Análise ao UMi Rome

O UMi Rome é um smartphone que cativa o interesse de todos os que olham para ele, oferecendo características interessantes a um preço imbatível. Será que é mesmo um dos melhores smartphones do momento, ou será que estamos perante mais um caso que do "bom demais para ser verdade"? O nosso Nuno Barros passou uns tempos com um, e conta-nos o que achou.


O UMi Rome


A Umi é mais uma das inúmeras marcas chinesas de smartphones que apareceram nos últimos anos e os seus equipamentos apresentam-se com o grande trunfo do preço, quando comparados com smartphones de marcas de renome com características semelhantes.


Para validar se estes equipamentos são capazes de competir realmente com os das marcas que estamos acostumados a ver nas lojas físicas nacionais, adquirimos um Umi Rome através de uma loja online que faz o envio a partir de Espanha (com portes gratuitos para Portugal), evitando assim os já habituais problemas com a alfândega quando se trata de equipamentos provenientes de fora da União Europeia.

O smartphone chegou rapidamente (2/3 dias após a compra online) e, para um equipamento que custou €129,99, as características são do melhor que se pode encontrar neste momento:
  • Ecrã LCD de 5,5" com resolução HD (1280x720)
  • CPU Mediatek MTK6753 octa-core @1,3GHz
  • 3GB de RAM
  • Armazenamento interno de 16GB
  • Câmara frontal de 2MP
  • Câmara traseira de 13MP
  • Bateria de 2.500mAh
  • Android 5.1
  • Dual Sim
  • Slot para cartão microSD

Para minha surpresa, o Umi Rome vinha já com uma película protectora do ecrã aplicada, que apesar de estar mal aplicada - notavam-se algumas bolhas - acaba por ser uma protecção acrescida contra riscos acidentais. Dentro da caixa, apenas o carregador (com ficha europeia) e o cabo USB.

Para surpresa desagradável, o facto da UMi erradamente fazer referência que este smartphone tem ecrã AMOLED, quando isso é falso, tratando-se de um LCD.


Desempenho


O Umi Rome é um terminal que apresenta bastante fluidez na sua utilização, não se notando qualquer tipo de hesitações no seu funcionamento.


Numa análise ao desempenho recorrendo a apps de benchmarking, o Umi Rome consegue resultados interessantes. Por exemplo, o Geekbench3 atribui um resultado de 2929 no processamento multicore, um valor idêntico ao meu OnePlus One, enquanto no Antutu o resultado do Rome se fica por uns "modestos" 35249 (o OPO apresenta 56323). De qualquer forma, não é por estes resultados que deixo de dizer que o desempenho do Umi Rome é bastante interessante


Qualidade de construção



Se o desempenho é bastante positivo, relativamente à qualidade da construção do smartphone, a conversa já é outra. O primeiro aspecto que não me agradou foi o toque dos botões de volume e power: ambos parecem apenas um pedaço de plástico preso numa ranhura, que se mexe para todos os lados sempre que lhes encostamos o dedo.

Outro aspecto que não me agradou foi o touchscreen, que por vezes (mais do que seria desejável) apresentava algumas dificuldades para assumir o nosso toque, acontecendo o mesmo com os botões touch situados abaixo do ecrã. Ainda relacionado com o ecrã, ao tocar na parte central parece que ficamos com a sensação de estar a tocar em alguma coisa "oca".


A tampa traseira de plástico, neste caso preta, não é das mais fáceis de retirar e a sua fraca qualidade provoca algum receio de partir os encaixes ao retirar ou colocá-la no smartphone. Para além de rapidamente ficar manchada com marcas de dedadas, fiquei com a ideia que esta tampa facilmente começará a ganhar riscos e marcas de utilização.

O único ponto positivo, ao nível da qualidade de construção, é o aro metálico que confere um aspecto muito interessante ao Umi Rome, e será responsável pelo seu aspecto de smartphone bastante mais dispendioso do que realmente é.


Infelizmente, há ainda mais pontos negativos, como a (falta de) qualidade de som das chamadas. Mesmo após várias tentativas para aumentar o volume ou alterar definições, o som das chamadas parece sempre baixo, dando a sensação de estarmos a ouvir alguém à distância, o que por vezes - em ambientes mais ruidosos, mas não só - pode causar problemas, chegando mesmo a não se conseguir perceber o que as outras pessoas dizem.

Câmara

Por outro lado, a câmara foi um aspecto que me agradou, talvez por estar à espera de encontrar uma câmara de fraca qualidade, apenas para cumprir a função. Na realidade o sensor Sony utilizado pela câmara traseira do Umi Rome acaba por lhe permitir tirar fotos de qualidade bastante aceitável para um smartphone que custa pouco mais de €100.


Avaliação final

Para um equipamento que custou menos de €130 (com portes gratuitos e sem "chatices alfandegárias"), as características são do melhor que se pode encontrar actualmente; no entanto, e apesar do desempenho geral ser positivo, há alguns aspectos negativos que podem comprometer a escolha deste equipamento. Assim, o Umi Rome sai daqui com um:



UMi Rome
Morno


Pontos positivos:
  • desempenho
  • relação características / preço

Pontos negativos:
  • qualidade de construção
  • falta de sensibilidade do touchscreen
  • baixo volume do som das chamadas
  • mentir na referência a um ecrã AMOLED

Por: Nuno Barros


Nota final: na realidade, compramos dois UMi Rome, mas um deles veio com o ecrã defeituoso de fábrica, tendo sido devolvido. Após 30 dias, o caso continuava sem previsão para ficar resolvido, pelo que fomos forçados a pedir a devolução do dinheiro e cancelar a compra. A par de outros modelos que também chegaram com defeitos a outros compradores, fica a sensação de que será uma autêntica questão de sorte/azar receber um UMi Rome que não tenha um qualquer problema. O que é pena, uma vez que este modelo teria tudo para receber um "escaldante", se a marca tivesse um pouco mais de cuidado no controlo de qualidade (e sabendo-se que, quem tiver uma destas más experiências dificilmente irá considerar a compra de outro UMi no futuro).

8 comentários:

  1. Interessante também seria uma avaliação do UMI Touch, se bem que por enquanto ainda deve ser difícil obter um...

    ResponderEliminar
  2. Estou com o Paulo. UMI Touch devia seguir-se :)

    ResponderEliminar
  3. Eu adquiri um UMI IRON PRO pela mesma loja online do aqui testado e o aparelho veio com graves deficiências no som na cristalino e muito baixo (altifalante e auriculares) e no ecrã/display com pixels mortos (notórios em background preto) e também com "derrame" dos leds de iluminação no ecrã na parte inferior. Conclusão, devolvido à procedência e reembolso. De resto pareceu-me funcionar bem: mas, antenção (!) out-of-box com este problemas não me aventurei mais em experiências com receio de provocar riscos ou pequenos danos de utilização normal que podessem interferir no processo de aceitação para devolução e respectivo reembolso. Foi pena.

    ResponderEliminar
  4. O mal destas empresas chinesas e destes telefones baratos e o facto de usarem touca digitizers de 3ª categoria. Não entendo o resto das specs se depois quando tocamos no ecrã e as coisas não acontece, que é capaz de ser a coisas mais frustrantes que existe num smartphone

    ResponderEliminar
  5. Como se apagam os eventos já passados no calendário?

    ResponderEliminar
  6. Tenho um smartphone destes desde Junho deste ano e estou bastante descontente, por alguns motivos, primeiro acho-o demasiado pesado, depois a bateria não tem tanta autonomia quanto pensava, talvez devido à dimensão e consumo do ecrã. Com pouco mais de um mês, e na primeira vez que foi ao chão, numa queda acidental, quebrou o ecrã e perdi acesso ao touch. Mandei para reparar na loja onde comprei, repararam o ecrã, mas veio com um outro problema, que segundo me explicaram seria da bateria, desliga-se constantemente. Levou uma bateria nova e o problema persiste...desliga-se e não liga sem que eu tenha que o abrir e retirar a bateria, ou então desliga-se e volta a ligar sem que eu lhe mexa...não consigo usar aplicações sem que não se desligue. Ou seja, investi num telemóvel que julgava ser relativamente bom, mas tive azar, e pelo visto não há solução à vista, porque pela garantia da loja, não me parece que me devolvam um novo, ou que me reembolsem o valor dele. Alias todas as intervenções tive que suportar os custos, inclusive da bateria. Estou bastante descontente com a minha compra, e não, não volto a comprar marcas chinesas...

    ResponderEliminar

[pub]