2016/04/12

Lytro Cinema leva os light fields para o cinema


Depois de ter falhado em conquistar o mercado doméstico, a Lytro aposta no segmento profissional com a sua nova Lytro Cinema, que leva a tecnologia light field para a produção de cinema e TV.

As câmaras da Lytro atraíram as atenções por permitirem fazer coisas como focar uma fotografia em qualquer ponto da imagem, depois da foto ter sido captada (coisa que actualmente é simulado nos smartphones usando diferentes métodos, como múltiplas capturas). A diferença é que no caso das câmaras Lytro isso era feito captando o chamado "light field", que regista não só a intensidade e cor da luz num determinado "pixel", mas também a direcção dos próprios raios de luz.

É uma quantidade imensa de dados que exige elevado poder de processamento, mas que inevitavelmente chegaria ao vídeo - sendo precisamente essa a nova aposta da Lytro com a sua câmara Lytro Cinema.

A câmara é capaz de capturar até 755 Megapixels a 300fps (gerando cerca de 400GB de dados por segundo), com a grande vantagem de captar imagens que são em 3D, que automaticamente simplificam o processo de aplicação de efeitos digitais sem necessidade dos tradicionais "green screens" e que podem ser reprocessadas em pós-produção de modo a garantir uma focagem sempre correcta no ponto que se quiser - ou, posto de outra forma, acabar com as cenas arruinadas por causa de um erro na focagem.

Eventualmente, lá chegará o tempo em que poderemos ter uma câmara destas para fazer as filmagens das férias (provavelmente aplicada num drone ou num smartphone)... mas até lá, este é um brinquedo que apenas está disponível para as produções com orçamentos generosos (os pacotes para alugar a câmara começam nos 125 mil dólares).

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]