2016/07/23

Yahoo vai ter que explicar como tinha emails apagados em caso de tráfico de droga


Usar qualquer serviço na internet levanta logo sérias questões quanto à real privacidade que dele se pode esperar, mas agora a Yahoo vai ter que explicar como teve acesso a emails que supostamente deveriam ter sido eliminados definitivamente.

O caso é referente a um processo de tráfico de droga de 2009, em que um traficante (que na altura já estava na cadeia) estava a tentar importar cinco toneladas de cocaína. Para isso, e já naquela altura, recorria ao processo de usar uma conta de email partilhada com o seu "fornecedor", onde as mensagens eram deixadas como drafts e apagadas assim que eram lidas (os traficantes nem sequer criavam novos emails ou drafts, optando por escrever e apagar o conteúdo sempre do mesmo draft) - dessa forma procurando evitar que os emails "circulassem" pela internet e pudessem ser interceptados.

Só que a acusação apresenta alguns desses emails como prova, dizendo que foi possível recuperar emails dos últimos seis meses de utilização - coisa que, segundo os próprios termos de utilização do Yahgoo, não deveria ser possível. E é isso mesmo que os advogados de defesa do traficante querem ver esclarecido.

Embora certamente ninguém fique incomodado por ver um traficante ser condenado por mais um crime (mesmo que neste caso já estivesse na cadeia), fica a interrogação de como foi possível aceder a esses email. A Yahoo diz que os mesmos foram obtidos graças ao sistema de "auto-save" que vai guardando os emails para salvaguardar a perda da ligação, mas as explicações têm sido contraditórias e não explicam como seria possível manter esses registos durante meses - sendo que, se assim for para esta traficante, também será para todos os outros utilizadores, significando que os termos de serviço da Yahoo são falsos e estão a enganar os utilizadores.

A Yahoo terá que se explicar perante o juiz até final de Agosto, e esperemos que sejam suficientes para clarificar a questão.

Actualização: parece que a explicação está encontrada e é muito pior do que se poderia imaginar.

3 comentários:

  1. É caso para dizer, preso por ter cão, preso por não ter.
    Se fosse o inverso, o utilizador perder dados porque a Yahoo não tinha backups também era um "problema". Assim, havia backups, e continua a ser um problema. Então em que ficamos? Privacidade ou segurança?

    ResponderEliminar
  2. Ó meus amigos os verdadeiros traficantes de droga estão livres, vocês são tão inocentes :) na era da informação ser ignorante é uma escolha :) a CIA é a maior corporação que trafica droga no mundo, pesquisem amigos, privacidade? :) acordem para a vida, vocês não tem privacidade, nós somos escravos, vivemos para pagar dívidas ficticias, acham que os nossos donos nos iam dar privacidade, saiam da matriz amigos, quem vos avisa vosso amigo é, a ignorância é uma forma de submissão.

    ResponderEliminar

[pub]