2016/08/05

Mini-câmara para o automóvel por €15.90


Ter uma câmara no pára-brisas do automóvel é algo cada vez mais recomendável para registar o que se passa na estrada, e hoje temos uma promoção de uma câmara de baixo custo e de tamanho ultra reduzido.

Esta dashcam SQ9 não é a primeira câmara de baixo custo para automóveis que aqui falamos, mas torna-se uma das mais atractivas pelo facto de ser ultra compacta e mais fácil de instalar de forma dissimulada no automóvel. Outras câmaras, com ecrã, tornam-se muito mais volumosas e chamam as atenções, não sendo recomendável que as deixem no veículo sob pena de alguém decidir partir um vidro para roubar algo que custa menos que a despesa do vidro.

Precisamente graças às suas dimensões reduzidas, esta câmara poderá ser instalada de forma quase-permanente, sem atrair as atenções indesejadas.


A câmara apresenta-se como sendo Full HD 1080p, mas nessa resolução grava vídeo a apenas 15fps, pelo que será mais recomendável ficarem-se pelos 720p30.

Melhor mesmo só se fosse completamente preta, para não ter aquela área branca (não será difícil tratar do assunto com um pouco de tinta e cuidado - está disponível uma versão em preto, duh!); e que tivesse um acelerómetro para registar gravações automaticamente em caso de desacelerações súbitas. Assim, temos apenas as funcionalidades básicas, de começar a gravar quando se liga o carro e parar quando se desliga; e ir regravando os segmentos de vídeo em blocos de 5 minutos.

Não será a câmara com mais funcionalidades nem a mais inteligente, mas por 15.90 euros, continua a ser bem interessante para quem privilegiar o tamanho reduzido (senão, podem encontrar dashcams com ecrã e acelerómetro ainda mais baratas).

8 comentários:

  1. Tens a opção de escolher completamente preto! ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o problema de escrever coisas às 2-3AM... nem tinha reparado nisso! :)

      Eliminar
    2. Carlos Martins, poderia escrever um artigo que nos possa guiar na compra de uma câmara para viaturas? Quais as funções e para que servem, entre outras coisas que nem sei se existem. Muito obrigado. :)

      Eliminar
    3. Se faz favor também se usa, desculpe... :)

      Eliminar
  2. Desculpa esta crítica, mas custa-me ver tanta publicidade a produtos da Gearbest sem termos nenhuma noção se é bom ou mau produto. Houve tempos que quando se via aqui um produto anunciado, tínhamos noção de que seria algo com qualidade ou com uma review imparcial. Hoje vejo posts que não servem mais que um simples anúncio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos a falar de gadgets low-cost, está implícito que nunca serão "a melhor coisa do mundo". Mas para o preço, são daquelas compras que se revelam sempre interessantes para os fãs dos gadgets.

      Ser da gearbest limita-se a ser pelo facto de ser a loja que actualmente tem os preços mais baixos e que disponibiliza métodos de envio que têm evitado as chatices com a alfandega.

      Bem sei que seria desejável fazer reviews a todos os produtos, mas infelizmente há que ter em conta que o tempo não dá para tudo. Estamos sempre receptivos a quem esteja disposto a ajudar...

      Eliminar
  3. Isto é legal, utilizar a camera para filmar o que acontece na estrada?

    pode ser utilizado como prova?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... essa é a questão ;)
      Se a câmara não estiver a gravar ninguém em particular, ou seja se não comprometer a privacidade de terceiros (exceto se tiver o respetivo consentimento) e for apenas para gravar a linda paisagem no percurso e apenas em espaços públicos até poderemos usar a câmara.
      Agora para efeitos legais, como vemos nos filmes, não serve. Não será admitido como prova uma gravação não autorizada. Quanto muito poderá, de forma oficiosa, ajudar um perito de uma seguradora a formular um juízo mais seguro do que poderá ter ocorrido em caso de acidente, mas mais uma vez não serve como elemento de prova, logo nunca poderá ser anexado como tal nem tão pouco mencionada em lado nenhum. E claro em tribunal é como não existisse. Pior, se um terceiro for filmado como alvo e objecto principal do video e souber poderá processar o autor (e detentor da dashcam) por violação de privacidade, gravação indevida, devassa...
      Pode até ser contraproducente, pois ao ter (e usar) uma dashcam poderemos sentir uma falsa sensação de proteção que depois na prática se revela não verdadeira e até poderá ser um problema (jurídico) para quem gravou.

      Mal comparado é como as apps que gravam as chamadas/conversas, sem o consentimento expresso de todos os interlocutores tal gravação é ilegal, não pode ser usada e é crime fazê-lo.

      Lei: https://www.cnpd.pt/bin/legis/nacional/LPD.pdf

      Uma situação diferente é o acidente acontecer e por um acaso ser captado por uma câmara de video-vigilância devidamente autorizada pela CNPD ou por um terceiro que filmava o seu filhote a brincar no jardim e por casualidade captou o acidente em vídeo, nesse caso embora dependa do critério de admissibilidade do tribunal e da relevância que lhe for dado pelo critério de livre apreciação da prova; mas já poderá ser uma gravação a ter em conta para formar um juízo em tribunal.

      Para mim faz todo o sentido, vivemos num estado de direito e não num enorme big brother.

      Eliminar

[pub]