2016/08/14

Próxima versão do Auto Pilot da Tesla poderá permitir condução 100% autónoma


O sistema de Piloto Automático da Tesla não é perfeito (e já temos um acidente com uma vítima mortal para o demonstrar) mas esse incidente poderá ter acelerado os planos para desenvolver um sistema melhorado, que potencialmente permitirá uma condução 100% autónoma, e que parece já estar a ser aplicado aos novos modelos.

No início do ano Elon Musk disse que os seus planos eram fazer com que um Tesla pudesse conduzir sozinho de uma ponta à outra dos EUA, e fazer com isso acontecesse num prazo de 2 a 3 anos. Uma vontade reconfirmada recentemente ao dizer que o sistema que estão a preparar vai "deixar toda a gente estupefacta!" e que chegará mais cedo do que se possa pensar.

Afirmações que parecem ser confirmadas pelas mudanças iminentes no sistema de sensores, câmaras e radares instalados nos Teslas, e que permitirão um substancial melhoramento das suas capacidades. O sistema de Auto-Pilot actual conta com sensores de ultra-sons em todo o redor do veículo, e de uma câmara e radar na parte frontal. O novo sistema deverá contar com múltiplos radares que darão uma cobertura ampliada (possivelmente a 360º), e com um sistema de câmaras triplas na frente - um sistema que deverá ser baseado num da Mobileeye, mas agora alterado e desenvolvido pela própria Tesla. É um sistema que usa câmaras com diferentes lentes, uma com ângulo de 50º de visão para o processamento geral, uma com 25º para detecção de objectos mais distantes, e uma com grande angular de 150º para detecção de peões, ciclistas ou outros veículos que se estejam a aproximar das partes laterais.

A Tesla continua a achar que o LIDAR não fará assim tanta falta como se pensa... (e assim evitando o seu custo proibitivo), pelo que agora só nos resta esperar para ver que tal é que este Auto Pilot 2.0 se comportará.

2 comentários:

[pub]