2016/08/27

Telescópio espacial Spitzer entra na fase "Beyond"


O telescópio espacial Spitzer está no espaço há mais de 13 anos, e a NASA continua empenhada em mantê-lo operacional durante mais alguns anos - durante tanto tempo quanto for possível.

Lembram-se de que telemóvel usavam em 2003? Imaginem o que seria utilizarem-no hoje em dia. É precisamente isso que se passa com o Spitzer, que ao contrário do que acontece com o Hubble, está numa trajectória que o deixa cada vez mais afastado da Terra, aumentando progressivamente as dificuldades.

O Spitzer foi lançado com refrigeração para manter os seus sensores no nível máximo de eficiência. Esse objectivo foi amplamente superado, com o telescópio a funcionar neste modo até Maio de 2009 (o objectivo inicial era durar apenas até 2006). Depois, entrou na fase "quente", em que a refrigeração tem que se feita de forma passiva, o que inutilizou vários instrumentos, mas continua a permitir a recolha de imagens úteis, e que se manteve até ao momento. Agora, entramos na fase "beyond", em que as exigências serão ainda maiores.


É que devido ao seu afastamento, para o Spitzer comunicar com a Terra terá que ficar mais inclinado em relação ao Sol, recebendo menos energia nos seus painéis solares, e ao mesmo tempo expondo partes mais sensíveis à radiação solar. É uma fase de alto risco, que já obrigou os responsáveis da missão a desligar diversos parâmetros de segurança que existiam para evitar precisamente aquilo que agora é necessário que faça - mas, há que ter em conta que poucos esperariam que o Spitzer continuasse a funcionar 13 anos após ter sido lançado...

Vamos lá ver quantos mais anos este resistente telescópio espacial irá durar; e pelo menos que dure até ao lançamento do novo James Webb, planeado para final de 2018.


P.S. Este Beyond não tem qualquer relacionamento com o Beyond do último Star Trek. ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]