2016/10/28

Google já não está interessada em preservar a informação do mundo?


Mudam-se os tempos, mudam-se as prioridades, e nem a Google escapa, tendo mudado radicalmente de atitude face à missão que manteve durante mais de uma década, de preservar a informação da Humanidade para a posteridade.

Num passado que agora parece bastante distante, a Google de outros tempos manteve vivos os arquivos da Usenet sob a forma do seu Google Groups; lançou o Google Books com o objectivo de digitalizar todos os livros do mundo; e também o Google News Archive, contendo notícias dos últimos séculos e incluindo a digitalização de jornais que nunca estiveram online. Era projectos que todos associavam à missão auto-proposta da Google, de "organizar toda a informação do mundo, tornando-a universalmente acessível e útil." Só que essa missão mudou e a preservação do passado deixou de ser uma prioridade...

O Google Groups é um projecto praticamente abandonado e que, mais estranho para uma empresa que se dedica à pesquisa, nem sequer permite pesquisar os seus arquivos por data; o Google News Archive desapareceu, redireccionando os utilizadores para o Google Books, cujo blog tem estado parado desde 2012; e até a vista Timeline da pesquisa, que facilitava a visualização de informação por data desapareceu.

As prioridade pode mudar, obviamente, e não se pode obrigar uma empresa a fazer o que quer que seja. Mas por isso mesmo há que dar mais valor a projectos como o Internet Archive, que se tem dedicado a preservar a nossa história digital, e que não se limita a guardar um registo de como a Internet era. O Internet Archive não guarda apenas páginas web, mas contém também: mais de 6 milhões de livros no domínio público; mais de 1.9 milhões de vídeos, incluindo clássicos da TV, filmes no domínio público e até vídeos domésticos de outros tempos; mais de 2.3 milhões de gravações áudio, incluindo emissões de rádio, discos de vinil de 78rpm e outras; mais de 130 mil gravações de concertos ao vivo; mais de 10 mil audiobooks; notícias de TV. Também disponibiliza serviços de digitalização que facilitam o processo de imortalizar livros e outras publicações.

Mas por último mas não menos importante, o Internet Archive também se tem dedicado a preservar software, incluindo jogos e programas de diferentes plataformas, como o ZX Spectrum, máquinas arcade, e até MS-DOS. Software esse que em grande parte está acessível directamente no browser via emulação, facilitando o processo de explorar e reviver coisas que de outra forma estariam para sempre perdidas no tempo, acessíveis apenas para quem tivesse acesso a hardware obsoleto e raro.

É uma tarefa "louca" a ideia de preservar tudo o que se vai criando, numa altura em que a cada segundo se geram milhares de horas de vídeo e muitos mais terabytes de informação... mas ainda bem que há quem se dedique a isso!

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]