2016/10/16

Rede social para miúdos ricos cobra $1000 por mês


Se a maioria das redes sociais se dá ao luxo de oferecer o seu serviço gratuitamente aos utilizadores (sendo que estes acabam por pagar de outra forma) há uma que quer usar o elevado preço de acesso como barreira de admissão que comprove que é mesmo só para "miúdos ricos".

Vivemos numa sociedade onde a distribuição da riqueza está cada vez mais desequilibrada, mas isso não impede alguns developers de tentarem a sua sorte à custa do exibicionismo de quem tem dinheiro para "deitar fora". Quem quiser aderir à rede Rich Kids terá que pagar a nada módica quantia de 1000 dólares por mês - e que nos faz relembrar os velhos tempos da era inicial das apps, onde também tínhamos uma app que custava uma exorbitância e que nem sequer fazia nada, pois o propósito era apenas servir para demonstrar que se tinha dinheiro para a comprar.

Ao menos aqui a app ainda faz alguma coisa, embora o facto de estar acessível apenas a um segmento ultra-reduzido de utilizadores acaba por retirar a parte "social" da "rede social"; e nem sequer a parte em que os criadores da rede dizem que um terço das receitas será canalizado para a caridade parece ajudar a angariar novos utilizadores.

Aliás, alguns dos verdadeiros "miúdos ricos" (aqueles que gostam de mostrar a sua vida ultra-luxuosa no Instagram, a bordo de iates, jatos privados e carros de milhões de dólares) já disseram que não têm qualquer vontade de usar esta app - referindo que as pessoas ricas não chegaram a ricas gastando dinheiro estupidamente... em coisas como esta app.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]