2016/10/25

Xiaomi Mi Mix fica a 9% do ecrã frontal total


Há muito que se sonha com um smartphone cuja parte frontal seja 100% ecrã, e a Xiaomi não tem problemas em saltar para a linha da frente na concretização desse sonho com o seu Mi Mix.

Não é a primeira vez que temos um smartphone que se vê livre da margem em três lados (a Sharp já o fez em 2014 com o seu Aquos Crystal) e, na verdade já se sabia que um smartphone assim estaria prestes a chegar ao mercado, pois a Sharp mostrou-nos um protótipo do que seria possível fazer com o seu novo ecrã com cantos arredondados. Agora ficamos a saber que será a Xiaomi a trazê-lo para o mercado num phablet de 6.4" de luxo: o Mi Mix.


O Mi Mix é um smartphone de luxo que aposta em tudo o que há de melhor, incluindo o corpo em cerâmica, o ecrã de 6.4" que ocupa 91.6% da área frontal, sistema de som que usa as vibrações do chassis para gerar som (uma vez que não temos a coluna no local "da orelha"), sensor de proximidade ultra-sónico (em vez de IR), Snapdragon 821, 4GB+128GB ou 6GB+256GB, câmara de 16MP e câmara frontal ultra-compacta (que fica na parte inferior, mas sendo possível usar o Mi Mix rodado a 180º) e bateria de 4400mAh.

O facto do ecrã de 6.4" não ter margens significa que as dimensões totais deste phablet estarão ao nível dos phablets de 5.9-6.0"; e também temos o pormenor curioso de ter uma proporção de 17:9, o que permite apresentar os botões virtuais sem roubar espaço de visualização à área de 16:9.


É o tipo de smartphone que se imaginaria ser apenas um protótipo, mas que a Xiaomi vai mesmo comercializar, por ¥3,499 (€475) e  ¥3,999 (€572) - preços que não me parecem ser nada exagerados tendo em conta o factor novidade das tecnologias utilizadas. O mais difícil será certamente conseguir apanhar um, pois é fácil imaginar que esgotarão assim que a Xiaomi os colocar à venda.

Actualização: já começam a surgir os Mi Mix nas lojas online.


1 comentário:

[pub]