2016/11/08

Elon Musk diz que rendimento mínimo garantido será inevitável no futuro


Há mais de um século que a automação e industrialização tem transformado o mercado de trabalho, e para as próximas décadas avizinham-se mudanças ainda maiores, pelo que há que pensar no tipo de sociedade que se terá quando a maioria dos postos de trabalhos dispensarem trabalhadores humanos e puderem ser feitos por máquinas.

Os veículos autónomos mostram-nos que empregos como camionista e motorista estarão em vias de extinção; e com eles muitos outros irão sendo adicionados à lista à medida que avanços na robótica e noutras áreas forem removendo a necessidade de trabalhadores humanos das linhas de produção. Levando-se isso ao extremo, teremos um mundo onde não haverá necessidade de trabalhadores humanos para a grande maioria das tarefas, o que resultaria num colapso de todo o sistema actual - como poderia um país sobreviver com uma taxa de 90% de desemprego?

É certo que haverão muitos empregos que continuarão a salvo; e muitos outros poderão nascer com o fim de cada emprego "tradicional", mas há muitas dúvidas sobre se os novos empregos gerados serão capazes de absorver todos os trabalhadores dos empregos que se forem tornando obsoletos. Muito provavelmente não, e é por isso que uma das opções, avançadas por Elon Musk (mas não só), é a de que no futuro todos os cidadãos de um país recebam um rendimento mínimo garantido.

Uma ideia que poderá parecer demasiado futuristas, mas que em certos países já tem sido discutida e até votada - como aconteceu na Suiça. A ideia não será apenas permitir que cada cidadão tenha o suficiente para viver a sua vida sem necessitar de trabalhar, mas sim dar-lhe a liberdade para que possa fazer "o que quiser", e sem o receio de que a perseguição dos seus sonhos o possa deixar a viver debaixo de uma ponte por a aventura não ter resultado tão bem quanto esperava.

Poderá parecer utópico... mas cabe-nos a todos nós contribuir para nos irmos aproximando do futuro com que se sonha, e por isso caberá às gerações actuais, e seguintes, fazer o trabalho necessário para que um dia lá se possa chegar.

6 comentários:

  1. Tese defendida pela grande professor Agostinho da Silva bem antes desta revolução toda acontecer... Ninguém lhe ligava na altura. Ver por favor as conversas vadias que estão no youtube.

    ResponderEliminar
  2. Completamente de acordo, como qualquer liberal que se prese o defende.
    Ver o Milton Friedman e o Agostinho tmb!

    ResponderEliminar
  3. Vinod Khosla também acha isso e defende essa abordagem. Entrevista recente:
    https://www.youtube.com/watch?v=w-J7XhHra1I

    ResponderEliminar
  4. Milton Friedman nobel da economia
    https://www.youtube.com/shared?ci=qeFX1LFvhuc

    ResponderEliminar
  5. Só funciona se a própria sociedade quiser trabalhar...
    http://www.teapartytribune.com/2014/01/11/this-teacher-rocks-entire-class-fails-when-obamas-socialism-experiment-fails/

    ResponderEliminar

[pub]