2016/11/22

Seguradoras querem acesso aos dados dos carros autónomos em caso de acidente


Os automóveis autónomos vêm acompanhados da promessa de uma redução substancial do número de acidentes de viação, mas quando os acidentes acontecerem as seguradoras querem ter acesso aos dados recolhidos pelo veículo para ajudar a averiguar o que se terá passado.

A Tesla já nos tem mostrado o que a recolha de dados dos veículos permite fazer, muitas vezes contraponto as acusações de pessoas que dizem que o seu Tesla "bateu sozinho" com um relato minuciosamente detalhado, sobre todos os botões em que o condutor carregou, em que pedais pisou, e claro, se o automóvel estava efectivamente a circular em modo autónomo ou sob controlo do condutor. É o tipo de dados que as seguradoras britânicas também esperam ter para segurarem os automóveis autónomos.

Estes dados incluem coisas como o momento da activação do modo autónomo, a última interacção do condutor com o veículo (incluindo tocar no volante e pedais), a presença do condutor no lugar respectivo, a utilização dos cintos de segurança, assim como a localização GPS. Segundo a associação de seguradoras britâncias, o ideal seria ter acesso a estes dados desde 30 segundos antes do momento do acidente até 15 segundos após.

As seguradoras dizem que isto será essencial para determinar a culpa em caso de acidente e ilibar os condutores no caso do acidente ter sido provocado (ou sofrido) pelo veículo sem intervenção directa do condutor. Curiosamente, fazem também questão de clarificar que só querem este registo de dados nos casos em que o carro esteja a circular de forma autónoma, e que não seriam recolhidos/usados nos casos em que o condutor estivesse a conduzir manualmente.

Ora... talvez fosse precisamente este último ponto que interessasse mudar desde já, mesmo antes da chegada em força dos automóveis autónomos. Por muito que seja defensor do direito à privacidade, penso que uma das situações em que se justifica a "invasão de privacidade" será precisamente nos casos de quem está a circular numa estrada pública e que deverá seguir as regras pré-estabelecidas. Penso por isso que fará todo o sentido que em caso de acidente se devesse dar uso a todos os dados possíveis para ajudar a apurar responsabilidades, e isso deveria incluir os dados recolhidos pelo automóvel... especialmente quando vai um humano a conduzir!

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]