2016/12/29

Alfândega e DHL cobram €67 por smartphone de €90


O gosto pelos gadgets faz com que muitas vezes tenha que lidar com o surrealismo da nossa alfândega, e hoje venho partilhar mais um caso que mostra o ridículo a que se pode chegar, cobrando quase tanto de taxas como o valor do smartphone.

Precisamente para evitar toda a encrenca que é tentar explicar à alfândega que os fabricantes me enviam produtos para testes ou passatempos, sem que eu os tenha comprado (a inexistência da prova de pagamento é a principal causa dos episódios surreais com que me deparo) tenho optado por pedir que as marcas cobrem um valor simbólico.

Mas claro que isso também tem os seus problemas... pois a alfândega não gosta de ver produtos com preços reduzidos, o que a faz "inventar" valores.

Neste caso em concreto trata-se do Oukitel U20 Plus que temos para oferecer, e que infelizmente a marca optou por me enviar por DHL. Ora, é certo que a DHL é bem simpática e expedita a tratar de todo o processo... o problema é o valor que cobram pelo seu serviço, principalmente quando se tratam de produtos de valor relativamente reduzido.

Com o smartphone a ter sido disponibilizado pelo valor simbólico de 30 dólares (mais portes), estava garantido que a alfândega não aceitasse o valor apresentado na factura. Em resposta ao seu pedido sobre o valor comercial indiquei que o mesmo estava disponível por 90 euros em lojas online.



Mas, a alfândega portuguesa parece não acreditar nem nos links em que pode clicar para verificar o preço; e por isso, em vez de assumir o valor de 90 euros, decidiu que o valor aduaneiro seria de 103,04 euros, sobre o qual será cobrado 31.84 euros de IVA (dá praticamente 31% de IVA... vá-se lá perceber porquê).

Claro que o problema não são apenas estes 31.84 euros, mas sim o complemento dos 29.10 euros (+ 6.69 euros de IVA) cobrados pela DHL, que fazem com que o valor total a pagar, por um smartphone de 90 euros ascenda aos 67.63 euros!



É certo que proporcionalmente este não é o pior caso que já por cá passou. No caso da Mi Band 2, um produto de 27 euros acabou por pagar 45 euros de taxas e despesas (que no entanto foram reembolsadas pela loja).

Claro que quando somos nós a poder escolher onde comprar, se dará preferência às lojas que têm métodos de envio que evitam a passagem pela nossa alfândega, sendo o desalfandegamento feito em países onde o processo funciona de forma mais simpática, ou que disponibilizem seguro de cobertura de todas as despesas. Mas quando se trata de lidar directamente com os fabricantes, que fazem a cortesia de disponibilizar produtos para oferecermos nos passatempos, fica complicado explicar porque motivo se tem que pagar tais balúrdios por algo "dado".

59 comentários:

  1. Estarão a tentar ganhar algum dinheiro para pagar às equipas de marketing que terão a árdua tarefa de lhes limpar a imagem após a barraca com a caixa negra do avião da Qatar Airways?

    ResponderEliminar
  2. Ainda esta semana paguei 173 euros de taxas e despesas à DHL pelo Xiaomi Mi5 que estava à venda por 220 euros na Gearbest...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa lá, mas porque raio aceitaste? Mandavas para traz!!! Nunca se deve mandar vir nada de fora que venha por DHL paga-se sempre alfandega + desalfandegamento a DHL.
      E a gearbest tem uma opção que vem por UK não pagas alfandega......

      Eliminar
    2. PAgou pq quis.. Escolhi na Gearbest o priority shiping.. E não pagava mais nada..

      Eliminar
    3. ate devias era ter pago o dobro so pela estupidez de ter mandado vir por dhl quando escolhendo o priorityline vinha por espanha, nao tenho pena nenhuma, para a proxima pergunta nos grupos que existem no face.

      Eliminar
  3. Por um smartwatch de 22€ a DHL cobrou-me perto de 50€, isto porque reclamei varias vezes e foram-me cobradas taxas de armazenamento e outras que tais, resumindo, pela inexperiência na altura optei por não pagar e não levantar, alguem por ali terá ganho um smartwatch.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os tipos costumam fazer leilões internos de produtos que as pessoas optam por não reclamar. [O objectivo da DHL é que a amlta desista da encomenda, provavelmente os gajos dizem que a nossa encomenda foi selecionada pela alfandega e não foi XD, depois se a pessoa decidir pagar-lhes então os gajos entregam aquilo á alfandega. XD]

      Eliminar
  4. Por um smartwatch de 22€ a DHL cobrou-me perto de 50€, isto porque reclamei varias vezes e foram-me cobradas taxas de armazenamento e outras que tais, resumindo, pela inexperiência na altura optei por não pagar e não levantar, alguem por ali terá ganho um smartwatch.

    ResponderEliminar
  5. Eu estou a passar me com eles, ganhei 1 smartwatch num passatempo, e eles estão a pedir comprovativos de compra que não tenho, mesmo depois de enviar provas de que é uma oferta, tem tiver algumas dicas para resolver isso, agradecia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá , eu também já recebi um produto ganho num passatempo ( valor de 50 euros ), veio pela dhl, o fabricante resolveu enviar-me pela dhl sem me perguntar nada. Adivinha quanto paguei , 66 euros de despesas de desalfandegamento por um produto que custava 50 euros. é uma anedota, mas é o país que temos ... eles nao querem saber se pagaste pelo produto ou nao, eles querem uma factura à força e depois cobram-te as despesas respectivas . e no meu caso o produto estava em promoção mas tive de apresentar o valor de 100 euros fora da promoção, ainda mais incrivel . Mais tarde reclamei junto do fabricante que me reembolsou todas as despesas de desalfandegamento ( mas podia não o ter feito ) . boa sorte

      Eliminar
  6. Quando não são levantados / reclamados, os artigos irão para um leilão anual.
    Ainda terás possibilidade de obter o smart watch por um valor "simpático". ;)

    ResponderEliminar
  7. Deve haver corrupção na alfândega...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tás-te a passar ó quê? Então não ouviste a Cândia Almeida, há dois ou três anos, dizer que não há corrupção em Portugal?

      Eliminar
    2. Deve haver?!
      Mas há dúvidas?

      Há tempos apresentei uma reclamação à alfandega que possuia uma encomenda minha no valor de cerca de 22euros, e sobre a qual requeriam o pagamento de 19euros para a poder levantar.

      Em resposta à minha reclamação veio um email bem longo com artigos lei do código aduaneiro, formulas de cálculo e os ditos valores a pagar.
      O mais interessante é que depois de eu próprio fazer as continhas todas seguindo todas as indicações por eles referidas, o valor a pagar era de cerca de 7euros.
      Ora, como é óbvio informei-os que as contas estavam completamente erradas e a resposta que obtive foi que consideravam que já me tinham explicado tudo e que não voltariam a explicar a situação e que iriam dar o processo como encerrado!

      Há coisas fantásticas não há?!
      Incompetência ao mais alto nível é o que é!

      Eliminar
  8. E a minha opiniao mas para encomendas a nivel pessoal usar a DHL e completamente para esquecer.
    Nao so comigo mas com mais que conheco, eles inventam e adicionam taxas, inclusive de alfandega, que ficam sempre bem superiores aos valores que se pagaria caso fosse directo com a alfandega.
    De momento se tento adquirir ago que so pode ser enviado via DHL, simplesmente desisto e procuro alternativa.

    ResponderEliminar
  9. Alguém sabe se a postnl passa pela a alfândega ? É que eu mandei vir um elephone S3 naquela promoção maluca que eles fizeram no dia 12 por 88 dólares, e gostava de saber se vou ter uma prenda de natal ou uma surpresa desagradável... Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tb ia aproveitar essa promoção, mas como o método de expedição era esse, o mais certo seria parar na alfândega, daí ter desistido dessa compra.
      Esperamos por notícias.

      Eliminar
    2. Eu mandei vir outro também para o meu irmão por 24 dolares + 10 portes, e pelo o site da ctt ta agora na alfandega, pelo o que o outro tambem la deve de ir parar. Este acho que deve de passar sem problemas, mas o S3 e que vamos ver se nao vai dar problemas....

      Eliminar
    3. Mas coisa que me dá esperança é que no site da CTT acusa como ter sido enviado de Amesterdão, pelo o que como pertence à uniao europeia significa que deve de passar sem problemas, mas a ver vamos.

      Eliminar
    4. Fiz o mesmo, veio pela mesma operadora, via Amesterdão e para um total de €88,78 paguei €39,39. Por isso...

      Eliminar
    5. Eishhh, demorou muito tempo desde que chegou a alfandega a resolver a situaçao ?

      Eliminar
    6. Chegou a Portugal no dia 8/12/2016 e a carta a pedir para enviar os justificativos foi emitida a 20/12. Chegou às minhas mãos a 22/12. Nesse mesmo dia, por mail, remeti tudo o que me foi solicitado e liguei para a linha de apoio para saber quando me entregariam a encomenda. Fiquei a saber que poderia ser até à semana de 06/01... Fui levantar à alfandega no dia 23 para apressar a coisa... E paguei €2 e tal por uma taxa de urgência, que basicamente existe porque EU fui directamente à alfandega...

      Eliminar
    7. Meu deus que confusão, chiça mais para a alfandega. Pode ser que tenha sorte e passe, senao ao menos ja sei o que me espera. :(

      Eliminar
    8. Ponto da situação: o meu elephone S3 de 88 dólares foi enviado depois, chegou a Portugal depois, e já está em minha casa sem pagar nada extra ou esperar. Entretanto o do meu irmão, de 24 dólares, está na alfândega à mais de duas semanas sem qualquer previsão de quando lá irá sair. Isto realmente a alfândega não tem qualquer tipo de critério ou padrão, é a verdadeira roleta russa, tudo pode acontecer...

      Eliminar
  10. E eu pensando que isso só acontecia na alfândega do Brasil, mas vendo os comentários aqui não sei qual é pior

    ResponderEliminar
  11. Pelo que eu vi pagaste 2 vezes o iva e ainda para mais pagaste pelo trabalho que eles tiveram pelo desalfandamento ! Anedota total .
    É só chulos e está igual ao brazil .
    Eu já fiz muitas compras na gearbest e vem tudo pela "ecorreos" de Espanha e distribuidos em Portugal pela Adiçional Logistics. E nunca paguei nada ! Graças a Deus que ainda nao se lembraram de mim !

    ResponderEliminar
  12. A mim, numa impressora 3D de 500 USD a DHL consegui cobrar-me 390 USD.
    Inacreditável!
    O pior é quando me lembro da conversa da DHL ao telefone: "A DHL irá então defender os seus melhores interesses no processo de importação" e depois, como tinha o custo de envio como oferta resolveram considerar os portes por 450 USD porque lhes pareceu um valor razoavel

    ResponderEliminar
  13. Quando são chulados pela DHL reclamam a alguma entidade competente ou ficam calado ?

    ResponderEliminar
  14. A questão mais importante, que ainda não vi colocada é: vinha de um armazém europeu ou não? Por 'armazém europeu' quero dizer escolher uma das duas opções que a Gearbest oferece, (EU) ou (ES). Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem nada a ver com a Gearbest. Foi um envio feito directamente do fabricante (neste caso a Oukitel) - sendo que só lhes enviei a página da Gearbest como forma de comprovar o valor comercial do produto.

      O cúmulo é que se tivesse comprado na Gearbest teria ficado mais barato do que receber o produto oferecido.

      Eliminar
    2. Certo. Pelo menos assim faz sentido. Importar directamente da China só pechibeques.

      Vindo de armazéns da Europa estamos safos por enquanto, não? Ou há relatos de problemas mesmo assim?

      Eliminar
    3. Tenho comprado coisas praticamente semanalmente, da China via Espanha, e tem chegado tudo sem stress.

      Eliminar
    4. Obrigado pelo resposta. E se for a opção "EU", virá de onde? Ultimamente tenho reparado que há produtos mais caros de "ES", mas muito mais baratos de "EU", isto apesar de acrescidos de €14 de portes!

      Eliminar
  15. É uma companhia alemã e basta. Os alemães armam-se em campeões da moralidade, mas nos negócios são ciganos até dizer chega. Sem desprimor para a etnia, claro.

    ResponderEliminar
  16. Esta é mesmo uma questão que tem por base um jogo de sorte ou azar. Como não há um sistema eficiente de fiscalização de mercadorias, opta-se sempre por descascar ao máximo no azarado. Além disso, a expedidora, neste caso a Oukitel, também não atuou com bom senso, uma vez que era, mais do que conveniente, um dever arcar com os "riscos" associados ao transporte, pois a marca aufere de um poder negocial maior do que o importador, e com isso negociar um preço que lhe aprouvesse....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provavelmente até o farão. Mas eu é que fico na ingrata posição de tentar explicar porque é que alguém que já oferece um smartphone ainda tem que pagar quase o custo total dele para o fazer chegar até mim...

      Eliminar
    2. Pois, eles (DHL) devem ter estudado bem estes casos... Não sei como ajudar, mas talvez seja útil enviar uma reclamação à entidade reguladora dos transportes (AMT) a ver se há alguma iniciativa no sentido de pressionar os transitários a parar com estes abusos no futuro... Abraço

      Eliminar
  17. Alguém me sabe dizer se na França acontece a mesma coisa, se também é facturado mais algum dinheiro que não seja o Telemóvel??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Claro que é, mas nao como em PT.
      Ainda a dias tive a ler um post sobre encomendas vindas da China, estavam lá varias queixas europeias e não só. A grande diferença é que nos saimos a perder se bater na alfandega lá fora (e nas queixas que li) não.

      Eliminar
    3. é este o post:
      https://www.facebook.com/photo.php?fbid=391687327841421&set=gm.1308597815827711&type=3&theater

      Eliminar
  18. Sabes que quando compras uma coisa no estrangeiro e a trazes para Portugal, tens de passar pela alfândega para as devidas taxas, e se és cliente final, pagar o IVA, como qualquer produto.

    Qualquer outra coisa é contrabando de mercadorias e evasão fiscal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui, certíssimo, e 23% de IVA de 103,04€ seriam 23,70€... e não os 31,84€ cobrados pelo "IVA Alfândega". Até admito que possam ser as taxas da memória e afins... mas sendo esse o caso, deveriam estar discriminadas, digo eu.

      De resto, com estas coisas só acabam por promover a economia... de outros países, que fazem o desalfandegamento com taxas (ou sem taxas) e IVA mais baixo, e depois já estando dentro da UE, vêm para Portugal sem dar um cêntimo ao estado.

      Eliminar
    2. Pois, é esse o problema, desde que estejam na UE, é o que interessa...

      Quanto ao IVA, não passo com factura, pois não? É que se não tiver factura, eles determinam o Valor de Mercado por ti, ou seja, vão ao Google e vêm quanto deve custar no primeiro site... portanto, porque é que não tinha factura junto... ;)

      Mas o pior são os 36€ da transportadora, a meu ver... é que eles cobram isso, nem perguntam.

      Eliminar
  19. Actualmente não sei, mas em tempos comprei uma box de satélite a um senhor que trabalhava na alfândega. Depois de muita conversa o conselho dele foi para evitar comprar equipamentos electrónicos fora da UE, andava por lá muito negócio paralelo. Dadas as vossas histórias, possivelmente ainda continuam. Por uma diferença de 10 ou 20 Eur é preferível comprar na UE. Da China só material não electrónico, o único objecto que encomendei (Tracker GPS) ficou retido e acho que paguei alguns 40€ a mais, mas o problema pior nem foi o pagamento, foi mesmo o tempo de espera e as inúmeras chamadas para explicar que tipo de equipamento era (novidade na altura).

    ResponderEliminar
  20. As ofertas não estão isentas de nenhum imposto pelo contrário e correctamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Hmmm, hmm não havia necezidade ze ze". Só cá faltava o Diácono Remédios...

      Eliminar
  21. "Hmmm, hmm não havia necezidade ze ze". Só cá faltava o Diácono Remédios...

    ResponderEliminar
  22. nada mau, a mim queria cobrar 85€ por um tlm que me custou 57€... voltou para trás

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Voltou para trás? E o pagamento?

      Eliminar
    2. as lojas normalmente aceitam retomas, fazendo o reembolso do produto quando este é devolvido.

      Eliminar
  23. Fica muito mais barato se forem logo á alfandega mal o produto chegue lá e tratarem de tudo diretamente. Sempre que eu fiz isso poupei imenso dinheiro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem todos os 10 milhões de habitantes vivem em Lisboa e/ou têm tempo a qualquer hora para tratar disso "o mais rápido possível".

      Eliminar
  24. Viva,

    Eu tive o mesmo problema com a mi band, mas no meu caso a alfândega cobrou- me 102€, sim leram bem! Eu só paguei porque a loja me devolveu o dinheiro. Eu posso vos mandar a fatura para comprovar o ridículo.

    ResponderEliminar
  25. Boa tarde,
    Espero q me possam ajudar. Mandei vir umas coisas da China no valor de 33,22€. A DHL enviou me uma mensagem a dizer que ia receber a encomenda dia 28/07 só que não recebi. Passado uma semana liguei para lá para saber o que se passava, disseram-me que a encomenda tinha sido selecionada pela alfândega e q precisavam das faturas etc. (Já me tinha acontecido, mas eles ligaram logo para mim, desta vez nem ai nem ui) enviei a documentação e andaram a embrulhar a dizer q faltava isto é aquilo, quando desde o início estava lá tudo. Hoje recebi a fatura deles... 78€ a pagar pelo serviço de desalfandegamento. A minha questão é: posso dizer-lhes q não vou receber o produto? Não pagar e voltar para o vendedor sem que eu seja lesada.
    Epah, eu acho q eles são uns brincalhões... Nunca mais mando vir nada em q eles estejam metidos!

    Obrigada a quem me ajudar

    ResponderEliminar
  26. Se não aceitar em principio perde o valor da compra. Não sei se eles devolvem à china. É questão de falar com o vendedor a ver se resolve a bem. Contas com valor superior a 22 euros estão sujeitas a alfandega.
    Eu não pagava isso é certo.

    ResponderEliminar
  27. Eu também não pagava isso, prefiro perder o valor da compra e voltar a encomendar se possível em partes pequenas e com portes grátis.

    ResponderEliminar

[pub]