2016/04/01

O surrealismo da alfândega em Portugal


Receber encomendas que tenham sido enviadas de fora da Europa é algo que deveria ser extrermamente simples, mas que em Portugal se transforma numa aventura capaz de fazer desesperar a pessoa mais paciente do mundo. Não seria tempo das coisas mudarem e passarmos a ter serviços alfandegários que agilizassem a resolução de problemas em vez dos os criarem?

Bastará dar um salto à nossa mailing list para ver que o desespero ao lidar com a alfândega é, infelizmente, um mal geral - o que mais demonstra a necessidade urgente de que as coisas mudem. Vivemos numa Europa supostamente sem fronteiras, mas já sabemos que as fronteiras vão existindo de forma algo aleatória para certas coisas. Mas neste caso, já sabemos que as coisas vindas de fora da Europa estão sujeitas a taxas (caso se apliquem) e só queremos poder pagar essas taxas em troca de um serviço que garanta um mínimo de qualidade e confiança! Só que infelizmente... nem sempre isso acontece.

(E nem vamos entrar nas questões - puramente lógicas - de algumas lojas recorrerem ao reencaminhamento através de outros países Europeus para obterem as melhores condições possíveis de importação. É o que qualquer pessoa/empresa com dois palmos de testa faria; tal como muitas empresas deslocam as suas sedes para os países Europeus onde paguem menos impostos!)


Em primeiro lugar, reconheço que não serei o caso mais comum, devido à quantidade de gadgets que vou comprando e recebendo semanalmente (embora saiba que por cá também temos vários "viciados" em gadgets que também fazem um elevado número de compras). Devido a essa quantidade e à habitual demora das coisas a cá chegarem, isso faz com que praticamente todos os dias esteja a receber coisas que, nalguns casos, já nem me lembrava que tinha comprado. E, felizmente, a maioria delas também me chega sem incidentes, uma vez que se tratam de produtos de valores ridiculamente baixos. Noutros casos, lá me chega a malfada carta da alfândega a pedir factura e comprovativo de pagamento; e lá envio os dados pedidos, pago o que tiver a pagar... e pronto, também vai funcionando, embora com mais umas semanas de atraso e sem qualquer opção eficiente para acompanhar o processo - a não ser mandar pedidos manuais a perguntar pelas coisas, que são tratados como "reclamações".


Mas, o meu maior problema, é que a tudo isto se adicionam muitos outros produtos que me são enviados por fabricantes e lojas, para testes, para os passatempos, etc. Neste caso, muitas vezes nem sei o que me vão enviar, e - elemento crítico que parece baralhar todo o processo alfandegário - não houve qualquer pagamento. Já perdi conta ao tempo (meses!) que perdi a tentar explicar que não posso apresentar comprovativos de pagamento de produtos que me foram enviados gratuitamente - incluindo "declarações sob compromisso de honra" que me foram pedidas, apenas para, semanas mais tarde, me dizerem que nem mesmo assim a coisa podia ser desbloqueada. E, quando pensava já ter visto tudo... eis que me chega a mais recente carta da alfândega.



Desta vez estamos perante uma verdadeira encomenda mistério, confirmada oficialmente pela própria alfândega, como se pode ver na imagem inicial. É que, como se já não bastassem as dificuldades de tentar explicar a recepção de produtos oferecidos, agora pediram-me documentação de produtos para os quais nem eles próprios identificam o remetente, que literalmente identificaram como sendo "???"!

Ora... não pensem que é má vontade. Quando recebi a carta, e depois de me ter recomposto, tentei fazer o trabalho de detective. Se o remetente é "???" e a descrição do produto é um "aparelho electrónico" que nada ajuda; talvez pelo número de tracking pudesse chegar lá! Mas infelizmente, o número de tracking não me aparece referido em nenhum email das compras ou dos envios que me tenham sido informados. Pior ainda, indo pesquisar este código de tracking diz que o mesmo é uma empresa de logística chinesa, que também não ajuda a identificar quem a envio ou do que se trata.

Ainda assim, e na falta de ajuda da alfândega, enviei os documentos referentes a uma meia-dúzia de possíveis produtos que imaginasse poderem ser (tendo em conta a data de recepção) - mas foi coisa que, passadas mais umas semanas, e mais uma "reclamação" para saber do estado do processo, lá me foi dito que "não dava"; sendo-me enviada nova carta a pedir: site da compra; comprovativo de pagamento e um tal "item associado". Tudo isto, para um produto que a alfândega não fornece dados que o permitam identificar!



... Será que a alfândega espera que os portugueses tenham subitamente adquirido capacidades de adivinhação? Será assim tão descabido imaginar que tudo isto poderia ser tão facilmente resolvido com uma simples mudança de atitude que tivesse maior interesse em resolver as questões em vez de criar problemas? É que bastava uma simples mensagem a dizer: trata-se do produto X da marca Y.

Quantas mais semanas terei que perder para chegar a esse ponto, ou - muito provavelmente - continuar a tentar dialogar com uma "parede" que parece repetir mecanicamente algo, indiferente à impossibilidade de se cumprir com aquilo que pedem? Será que ainda estamos em tempo de ter serviços em portugal que só vão funcionando quando se conhece alguém lá dentro que desencrave a situação? Seria triste se assim fosse - e eu só espero que, de alguma forma, os maus casos que temos testemunhado (e este então, que sobe para o topo da tabela) possam contribuir, de alguma forma, para que algo mude, e se possa ter um serviço alfandegário que não inspire terror a todos os que pensam comprar produtos fora da Europa.

P.S. - Isto foi publicado no dia 1 de Abril, mas infelizmente não é mentira.


Actualização #1: o último desenvolvimento, em resposta ao pedido de que enviassem uma foto ou descrição do produto que facilitasse a sua identificação:
Informamos que os CTT não efetuam a abertura das embalagens e, por isso, é-nos impossível obter mais informações que aquelas apresentadas no Aviso de Desalfandegamento.

Sugerimos que nos envie a documentação que lhe parecer mais adequada.
... Então... que tipo de inspecção é que fazem ao produto, se nem sequer abrem a embalagem!?!


Actualização #2 (13/05): Quase dois meses após o início desta aventura, chegou-me finalmente o aparelho mistério. Em primeiro lugar quero agradecer o facto da alfândega, por estar farta de me aturar ou por simpatia, ter decidido aceitar "uns papeis quaisquer" que nem coincidiam com o produto em questão. Por outro lado, quero criticar o facto de terem decidido fazê-lo com uns de valor superior ao produto em questão, que afinal era o carregador Fishbone. Conclusão: paguei 35 euros de taxas sobre um produto de $35.


Actualização #3: a nova moda parece ser ignorarem as reclamações e devolverem os produtos ao remetente sem sequer avisarem os destinatários.

56 comentários:

  1. Não conheço uma única pessoa que não tenha nenhuma história caricata relativamente à alfandega. Já tive troca de mensagens com o PayPal em que a alfandega me perdeu encomendas (no tracking dizia que tinha entrado na alfandega e depois nunca mais me chegou a casa) em que basicamente me disseram que a culpa era da alfandega mas que como é recorrente e difícil de provar que eles me perderam as coisas o PayPal assumia o prejuízo e devolvia me o dinheiro da encomenda. PayPal sim, alfandega portuguesa não. Fosse a alfandega uma empresa privada e logo se via se as coisas não entravam nos eixos..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era a mesma merda! As pessoas é que trabalham,não é a empresa...

      Eliminar
    2. E a Alfandega já é privada... CTT estão privatizados.

      Eliminar
    3. O Sr. que é o "gerente", da alfandega não sei como pois o ordenado até nem é assim tão grande tem 2 casas (tipo mansão) 1 em lisboa e outra no Algarve , deve ser por obra do espirito santo!!!

      Eliminar
    4. Se tens a certeza disso podes denuncia-lo ás finanças!

      Eliminar
  2. Eu tive um problema com o meu pebble que comprei no site da pebble (que foi enviado inicialmente através da holanda) e tive que ativar a garantia. A malta da pebble foi espetacular e apenas me pediu para tirar uma foto que comprovasse o problema (ecrã marado) e o respetivo número de série. Nem sequer precisei de enviar o relógio de volta, porque eles iriam enviar um novo de substituição. Ora a pebble enviou-me desta vez o dispositivo de substituição através de singapura (sem eu saber), e pumba problemas com a alfandega que me estava a pedir taxas sobre um produto que eu não paguei (visto ser de substituição). Depois de 20 tentantivas para conseguir ligar para lá, lá esclareci mas eles não quiserem saber e enviaram-me um email com estas palavras."Consultámos o seu processo e constatámos que não fez o pedido prévio respectivo para autorização do regime aduaneiro de aperfeiçoamento passivo (conserto, reparação ou substituição) que lhe beneficiaria na cobrança das imposições legais, por estar isento. Assim sendo ficou obrigado legalmente á taxa de IVA, mais imposições dos CTT e custos legais conforme documento que se junta anexo para sua conferencia.
    Mais informamos que o desconhecimento da lei a ninguém desobriga."
    Ou seja ou um gajo passa os dias a ler o diário da republica ou então é chamado de ignorante. isto é incrível. Por isso é que sou sempre a favor de privatizações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas o Ctt já são privados, trabalham é mal na mesma. A alfandega não é estatal ?

      Eliminar
    2. Isso é normal... então na tugalandia... era tudo a receber "substituições" :)

      A pebble é que se tem de responsabilizar por isso (isto se, quando compraste, te deram informação que vinha da Holanda. Se nem havia informação sobre isso, então já é da tua responsabilidade em principio.)

      Eliminar
    3. BES BANIF e BPN são tab bons exemplos de gestão privada, espero que o BCP não seja mais um bom exemplo...

      Eliminar
  3. Há tempos pedi o reembolso de uma compra num site americano (vitacost.com) porque ultrapassou o tempo máximo de entrega (3 meses, se bem me lembro) e nem era possível localiza-lo pelo rastreamento de objetos. Para minha surpresa, uma semana depois de ter o dinheiro de volta na minha conta chegou (de Miami)... Bem, pelo menos poupei 53 euros em suplementos alimentares. Mas passei a evitar fazer compras fora da União europeia!

    ResponderEliminar
  4. Surreal é o termo...pelo tracking 10 dias de Hong Kong até entrar na alfândega, saída da alfândega 68 dias.

    ResponderEliminar
  5. Surreal é o termo...pelo tracking 10 dias de Hong Kong até entrar na alfândega, saída da alfândega 68 dias.

    ResponderEliminar
  6. Há alegados desvios pelos colaboradores da alfandega.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, já ouvi falar de alguém que comprou produtos a um tipo que trabalha na alfandega da Portela. Inclusive ele também comprou um plasma enorme a um gajo que trabalha nos armazéns da Worten! Que curiosamente também tinha um pacote da NOS a metade do preço vendido por um grupo organizado dentro da própria NOS! Enfim, há coisas muito estranhas por ai!

      Eliminar
  7. Também recebi um Pebble na garantia vindo de Singapura, e no meu caso enviaram para casa sem qualquer problema (em Fevereiro 2015)

    Entretanto da segunda vez já veio da Holanda

    ResponderEliminar
  8. há apenas um tema que não é abordado...é que alguns srs que trabalham na alfandega quando farejam algo que lhe interessa poem as coisas a um canto para ficarem esquecidas e se apropriarem delas...e sim é kafkiano o contacto e mesmo a importação de produtos recondicionados pagar impostos pq a legislação nada refere quanto a produto novo ou recondicionado é no minimo caricato....

    ResponderEliminar
  9. Quanto à situação que reportaste, esta semana recebi uma encomenda exatamente da mesma forma, no remetente tenho ??? também fiz de detetive e espero ter acertado... Vamos ver como corre.
    Mas já desisti de enviar compromissos de honra, prefiro pagar alguma parte para ter comprovativo, ou mesmo a totalidade, e posteriormente devolverem-me o €, tendo assim comprovativo da totalidade.

    Outra situação e para não fazer publicidade à noticia que fiz, deixo só aqui o print das novas leis:
    http://i.imgur.com/WSMkiTU.jpg

    O Orçamento de estado revogou a alinea dos 10€ de IVA. Dessa forma tudo a cima de 22€ passa a pagar iva, se for parado.
    Antigamente o limite andava nos 43€.

    ResponderEliminar
  10. Uma vez o meu tio mandou-me um presente da Tailândia e quando o fui levantar na alfandega não mo quiseram entregar porque tinha de apresentar uma fatura de compra. Só não havia nenhuma fatura e nem um comprovativo de compra consegui. E foi ai que eu falsifiquei a minha primeira prova de compra (e já perdi a conta da vezes que fiz isso). E é muito fácil porque eles só querem qualquer merda que indique o custo do produto pra nos poderem sacar o imposto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, explica-me la isso... estou a precisar de fazer o mesmo xD

      Eliminar
    2. No meu caso bastou-me falsificar um documento que fotocopiei e entreguei porque eles só queriam algo que indicasse o valor do artigo. Fiz isso várias vezes e houve uma delas em que que como se tratava de um produto que eles consideravam ilegal em Portugal tive de me chorar e inventar que era para um familiar que tinha cancro e esse produto era a nossa ultima esperança, e quase verti algumas lágrimas! Enfim, temos de ser criativos!

      Dá uma olhada no exemplo do link em baixo. Nesse exemplo trata-se de uma compra verdadeira com vários produtos, mas bastaria substituíres uma das imagens pela imagem do produto que pretendes levantar na alfandega (e retirar os restantes produtos, obviamente) e falsificar os valores. Depois fazes uma copia e entregas. Pelo menos comigo isso sempre resultou!

      http://zed22.com/image2/exemplo.png

      Eliminar
    3. é graças a estes xicos espertos como o pedro que este país está no estado que está

      Eliminar
    4. Ve-se logo que nunca tiveste nenhum problema na Alfandega porque se tivesses tido já saberias realmente porque "este país está no estado que está"!

      Eliminar
    5. Exacto pedro, sem duvida... ha pessoas que nao sabem mesmo do que falam. Prefiro ser "xico esperto" do que por-me de cu pro ar para estes incompetentes da alfandega...

      Pedro, o meu caso é um telemovel, custou cerca de 115e, o que achas melhor fazer?

      Eliminar
    6. Se custa 150 eu poria no mínimo 30 euros porque eles abrem sempre o pacote para verificar o conteúdo (no meu caso faziam-no sempre na minha presença). Devem cobrar-te quase essa quantia em taxas! Infelizmente já não compensa comprar nada fora da União Europeia! Boa sorte!

      Eliminar
    7. tiveste que pagar algo por essa encomenda da tailândia?

      Eliminar
  11. Na última passagem pela Alfândega, eles ofereceram-se para mostrar o produto em questão (sempre ajuda para quem tem várias encomendas em trânsito como nós)...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... mas para isso tinha que perder uma manhã, ou uma tarde, para lá ir pessoalmente. Torna-se ridículo ter que faltar ao trabalho por causa disto...

      Eliminar
    2. E quem não mora em Lisboa, não tem essa sorte.

      Eliminar
  12. Bem pessoal, já tive varias situaçoes com a alfandega, mas a ultima tem a ver com umas peças de substituição compradas em israel para uma maquina que temos. Primeira vez que foi á alfandega, o aviso nunca chegou e a encomenda foi para trás, da segunda vez, depois de pediram toda a documentação que prontamente foi enviada, pediram-nos o certificado de conformidade CE. Ora aquilo é um controlador de servo-motores que estão numa maquina com certificação CE. Mandamos isso, mas não foi aceite, porque dizem que o certificado CE é referente á antiga directiva comunitaria low voltage devices do ano 1999 e a que está em vigor é de 2001. A maquina é do ano de 1999 claro que todos os certificados eram dessa data...lol
    Neste momento temos pareceres positivos do Instituto Electrotecnico Portugues, do IST e até já nos telefonaram do ministerio da economia, sobre este assunto. A nossa alfandega é um entrave a tudo... tristeza.

    ResponderEliminar
  13. Eu, para desalfandegar pólos, ou seja roupa obviamente feita de algodão, tive que enviar uma declaração em como não eram fabricados a partir de pêlo de cão ou gato. E eram oferta, enviada pela subsidiária americana da minha empresa para a portuguesa, mas tive que pagar 134 euros por 24 pólos. Sem comentários...

    ResponderEliminar
  14. Ainda me lembro do tempo em que eu tinha receio do que quer que fosse que eu mandasse vir da China, com medo de ser enganado e me enviassem coisas falsificadas, ou mesmo só lixo em vez do que tinha pedido...
    ... hoje em dia nem penso nisso... o meu único medo é a minha própria alfândega! Sempre! Ao ponto a que isto chegou.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei que nem é assim tão mau como muitas das vossas situações, já tenho um Leap Motion que mandei vir daqui a pouco há um mês, e já sei pelo CTT Track que está parado na alfândega há mais de 1 semana -.-

      Eliminar
  15. Deixo aqui a minha primeira experiencia de compra na china e da encomenda ir a alfândega.

    A primeira vez que fui adquirir algo no site aliexpress, só me deixa desagradado, não pelo site mas sim os serviços prestados pelos CTT.
    Fiz a encomenda no dia 7-2-2016, azar o meu início do ano novo na china 
    Só me processaram a encomenda dia 15-2-2016, uma semana para entregarem a encomenda no posto de correios da china, é aceitável.
    Uma semana para chegar a Portugal, para ser exacto 7 dias, penso que é muito bom.
    Agora 20 dias para fazerem alguma coisa cá em Portugal, deixa-me frustrado com a incompetência dos serviços sejam eles dos CTT ou da autoridade aduaneira.
    Já enviei a documentação solicitada por email e agora quantos mais dias terei de esperar pela encomenda?
    Hora Estado Motivo Local Recetor
    quarta-feira, 23 Março 2016
    09:32 Entrada armazém para aplicação de legislação - LISBOA -
    sexta-feira, 4 Março 2016
    10:37 Para apresentação à Alfândega - LISBOA -
    quinta-feira, 3 Março 2016
    16:29 Receção internacional - LISBOA -
    sexta-feira, 26 Fevereiro 2016
    19:36 Expedição internacional - SHENZHEN -
    terça-feira, 23 Fevereiro 2016
    15:51 Expedição internacional - SHENZHEN -
    segunda-feira, 22 Fevereiro 2016
    14:31 Aceitação - Local não definido -

    ResponderEliminar
  16. Se tens o numero de rastreamento podes ir levantar diretamente na alfandega sem esperar que te mandem para casa. Convém é levares uma copia do recibo de compra

    ResponderEliminar
  17. Eu moro na Póvoa de Varzim , minha encomenda chegou dia 01-03-2016 entrou para alfândega 03-03-2016 hoje é dia 23-06-2016 INACREDITÁVEL !!!
    Vou ter que ir a Lisboa buscar minha encomenda ?
    Estou indignada com a alfândega e CTT são 2 lixos !!!

    ResponderEliminar
  18. Senhores!

    Eu não defendo nem acuso. Apenas quero dizer que tive que iniciar um processo jurídico contra a mecânica de aduanas em Portugal. Já descobri que o que entra pelo CTT é classificado pelo mesmo para passar ou não pela Alfandega. O que percebi até o momento é que o CTT não funciona como devido.

    Eu tenho em observação aqui neste comentário que:

    1-Uma determinada encomenda entrou na Alfândega no Continente e novamente na Alfândega da Ilha da Madeira.
    2-Uma outra ficou mais de 30 dias no continente desaparecida.

    O CTT não olha a divisão política de Portugal como ela é e empastam as coisas e apontam o dedo à Alfândega.

    A Alfândega por sua vez não tem mão do CTT.

    Estamos lidando com algo ainda por ser destrinchado.

    O ponto é o seguinte. Se o transporte é pago adiantado, não falta dinheiro para contratação de pessoal para dinamizar a mecânica. Se não o fizeram, alguém está ficando com este dinheiro.

    Obrigado

    ResponderEliminar
  19. Alfandega e CTT...uma cambada de grunhos. A incompetência dessa gente é gritante.... o pior é que temos sempre muita pena das pessoas que dão a cara e que ganham uma miséria, ao passo que os Srs. e Sras. que estão por trás dos procedimentos, e que nunca tocaram sequer numa encomenda ganham salários do tempo de quadro graduado... sabem daqueles antigos que já ninguém hoje em dia ganha..... enfim.... fora com essas jarras da china... ponham pessoal novo, com nova mentalidade e novos procedimentos.

    ResponderEliminar
  20. Boa noite a todos, quero dizer que concordo com a maior parte do que foi dito acima, a empresa está claramente com problemas que precisavam de ser reavalidados seriamente. Eu comprei ha 2 semanas uma viola na ebay,com vinda dos states de 200 euros e devo tar a receber um dessas cartas em breve..... Mas no meu caso ela é um item Usado por isso, será que o melhor n é falsificar uma factura e mandar-lhes por email a dizer que custou tipo 100 euros? Senão vou ser autenticamente roubado....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca recebi nada em segunda mão mas penso que para eles o que realmente conta é o valor da transação...

      Eliminar
  21. ja liguei pra eles tambem pras 3 numeros diferentes mas nunca atendem...........

    ResponderEliminar
  22. Parece que muita a gente teve problemas com a alfandega!!! Pois eu tambem e ainda estou a espera de que devolva uma encomenda que nunca chegou as destinatario!!!
    Em finais de Abril 2016 enviei da Noruega para Portugal, uma prenda de aniversario pelo correio, para a minha irma, na qual constava um doc alfandegario de cá (obrigatório)com a descriminação e valor dos items enviados, mesmo assim foi parada na alfandega em Portugal.
    Em Maio foram solicitados fatura e recibo de portes, os quais foram enviados imediatamente.
    Passou o mês de Junho, de Julho e a encomenda continuava sem chegar ao destinatario.....e o processo sem solucao á vista.A 04.08.2016 pedi a devolução da encomenda ao remetente, até hoje (25.08) continuo à espera da encomenda e alguma notificação por parte da alfandega se o processo de devolução ja foi efetuado.
    Quem espera, desespera!!! desde Abril á espera que resolvam o problema ........Como é possivel funcionarem tão mal!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essas coisas só se resolvem indo lá pessoalmente!

      Eliminar
    2. Pois acredito que sim, mas estando eu na Noreuga e a minha irma no Porto fica um pouco mais dificil de tratar pessoalmente.

      Eliminar
    3. 30.09.2016 Finalmente a encomenda é devolvida ao remetente!!! Ao fim de cinco meses o problema foi resolvido!!!! No meio desta situacao toda posso dizer que até tive sorte em ainda "existir" encomenda.
      Desejo a todos a mesma sorte ;)

      Eliminar
  23. pessoal custa mais o telefonema de valor acrescentado do que os custos de desalfandegamento

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por isso vale mais a pena ir lá pessoalmente como eu sempre faço! Eu nem sabia que as chamadas têm "valor acrescentado"!

      Eliminar
  24. ola boa tarde. pelo q leio nao sou a unica neste momento desesperada com a alfandega. No meu caso fiz uma encomenda na banggood de um artigo q me custou €25,37 que com o seguro e os custos de envio foi para os € 25,95 por isso teve de passar pela alfandega. O problema nao é o passar pela alfandega mas sim o tempo q la fica pois ffoi uma encomenda feita a 17 de junho chegou a portugal no dia 4 de julho, no dia 5 entrou na alfandega e esta la desde entao conforme podem ver:
    sexta-feira, 29 Julho 2016
    21:23 Entrada armazém para aplicação de legislação - LISBOA -
    terça-feira, 5 Julho 2016
    12:00 Para apresentação à Alfândega - LISBOA -
    01:14 Receção internacional - LISBOA -
    terça-feira, 28 Junho 2016
    23:37 Receção nacional - AMSTERDAM E -
    23:37 Expedição internacional - AMSTERDAM E -
    ja ha mais de um mes q esta encomenda deu entrada para aplicaçao da legislaçao e ate hoje nada, nao tenho nenhuma indicaçao da alfandega, nem nenhum pedido de nada. Gostaria por favor a quem tem experiencia a lidar com estes assuntos q me informassem do que eu posso fazer para resolver isto, pois ao q li por aqui começo ficar preocupada pois o artigo sao uns oculos vr q eram para oferecer no aniversario do meu filho a 23 de julho e agora tenho receio q nunca cheguem e tambem tou em duvida se devo entrar em contacto com o site onde comprei o artigo.

    desde ja agradeço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A melhor solução é dirigir-se á alfandega levando todos os dados que tiver. É o que eu sempre faço!

      Eliminar
    2. Obrigada pela resposta e acredite que se morasse em Lisboa ja o tinha feito mas moro no porto por isso ir a alfandega nao me é possivel.

      Eliminar
    3. Problema é que o Tuga manda vir as coisas e não quer pagar custas.
      Ainda há pouco tempo mandei vir um telemovel de 187€ e não ficou na alfandega, paguei 10€ à DHL e voilá :)
      Outras encomendas que faço se for já de algum valor, não me importo de pagar mais 1€ ou 2€ do que ficar retido na alfandega.

      Eliminar
    4. Nem sempre... A DHL cobra quase 30 euros só para tratar do processo de desalfandegamento, a que se somam as taxas alfandegárias propriamente ditas (em muitos casos inferiores ao custo da DHL...)

      Eliminar
    5. Indo diretamente à alfândega dão a encomenda na hora?

      Eliminar
  25. Comprei sapatos num site Francês, que afinal é Chinês, e vedaram-me o acesso ao site. Assim, não tenho a Factura de compra! E ando a apresentar papéis.... e ando aos papéis.... Parece que fica impossível, receber o que paguei. Infelizmente, como todos dizem, é o "país que temos " ( e merecemos ). Sorte para todos, e para mim também.

    ResponderEliminar
  26. Comprei umas botas (china) no valor de 22.65€ que ficaram retidas na alfandega. Solicitaram o comprovativo de pagamento para poderem enviar-me a encomenda. Enviei o q me foi solicitado mas desconhecia q qdo chegasse a encomenda me seriam cobradas taxas da alfandega e CTT no valor de 22.01€. Recusei a mercadoria. Estou obrigada a pagar na mm as taxas?

    ResponderEliminar

[pub]