2017/01/22

Tidal tem inflacionado número de subscritores


O serviço de música Tidal foi lançado como sendo o serviço mais justo para os artistas face a outros como o Spotify, mas afinal parece que nem o facto de pertencer a um artista (Jay Z) garante total transparência, descobrindo-se que o número de subscritores tem sido bastante inflacionado.

Segundo uma investigação de um jornal norueguês, em Setembro de 2015, quando Jay Z anunciou ao mundo que o Tidal já contava com 1 milhão de utilizadores, o serviço tinha na realidade apenas 350 mil utilizadores. E quando em Março dizia publicamente ter chegado aos 3 milhões de utilizadores, às editoras dizia ter apenas 850 mil subscritores, para efeito de pagamento dos direitos das músicas.

Ora... ou estamos perante um caso em que Jay Z tem vergonha de estar perante uma plataforma de streaming que está longe de ser o sucesso anunciado, e quer passar a imagem de que "tudo vai bem"; ou então, num caso ainda mais caricato, a plataforma poderia mesmo ter o número de subscritores que é dito publicamente, mas está a tentar esquivar-se ao pagamento dos direitos às editoras e artistas.

Seja qual for o caso, será sempre uma péssima notícia... e desta vez não funcionará a desculpa de que os números de utilizadores inflacionados tinham origem nos donos anteriores; pois as dúvidas sobre o número de assinantes anunciados e reais já tinham sido levantadas antes e confirmadas por uma auditoria interna aquando da aquisição.

Parece que nem todos os artistas estão interessados em manter os seus colegas artistas (bem) informados quanto ao andamento da sua plataforma milagrosa...

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]