2017/03/29

À conversa com Pedro Coelho


A FCA deu-nos a oportunidade de conversar um pouco com alguns dos seus autores, e desta vez o o escolhido foi Pedro Coelho, o autor do livro Internet das Coisas - Introdução Prática.


O que é a Internet das Coisas e quais as suas aplicações práticas?

Trata-se da utilização da Internet para interligar objectos do dia-a- dia, e não só computadores e dispositivos móveis. Com a ligação dos objectos que utilizamos todos os dias à Internet, temos a possibilidade de levar temas como a monitorização e a interacão com objetos remotos a um nível nunca visto. Ligar remotamente electrodomésticos em casa, ser avisado de uma intrusão ou de uma inundação, fazer o seu frigorífico encomendar automaticamente comida ou controlar semáforos de uma cidade com base nos dados de tráfego são algumas das muitas aplicações práticas que deixam os livros de ficção científica, para se tornarem possíveis com a Internet das Coisas.

Que oportunidades nos irá trazer a IoT?

O desenvolvimento de aplicações IoT terá um impacto significativo na vida das pessoas, e potenciará um conjunto de novos negócios. Cada sector de actividade terá os seus impactos específicos, que resultam de um novo mundo em que quase todos os indicadores ambientais e humanos podem ser monitorizados, e em que será extremamente fácil interagir com objectos remotos. A utilização cada vez maior de IoT inundará os sistemas informáticos de dados, potenciando o crescimento ainda maior de tecnologias vocacionadas para trabalhar com enormes volumes de dados (como o Big Data).

Os utilizadores comuns terão aplicações muito práticas que lhes trarão grande valor no dia-a-dia. Os fabricantes de aplicações terão todo um universo novo para fabricarem e produzirem produtos e sistemas informáticos vocacionados para uma interação cada vez maior com o mundo real.

Em que estado de desenvolvimento se encontra a IoT actualmente? 

Em crescimento acelerado em todo o mundo. Surgem aplicações, operadores e utilizadores todos os dias. Cada vez há mais dispositivos não tradicionais (ou seja, sem serem computadores, tablets ou smartphones) ligados na rede, e realizando as mais variadas operações todos os dias.

De que forma irá a IoT transformar a vida das pessas?

As nossas casas vão-se tornar locais de operação de centenas de dispositivos electrónicos a comunicar em rede, que facilitarão a nossa vida no dia-a- dia, e nos permitirão interagir com os sistemas de apoio ao nosso conforto e segurança de uma forma muito eficiente e em tempo real. Vamos poder saber em tempo real o que se passa nos locais de que gostamos, saber informações em tempo real sobre a nossa família e sobre os nossos animais de estimação, e vamos conseguir interagir com sistemas e objectos de uma forma muito directa, abrindo toda uma nova panóplia de aplicações possíveis.

Quais os sectores que mais irão apostar na IoT ao longo dos próximos anos?

Como utilizadores e vendedores de soluções: Segurança, Medicina, Automóvel, Defesa e Aeronáutica, Domótica, Desporto, Energia e Utilities, Indústria Transformadora; como fornecedores de infraestruturas: operadores de Telecomunicações e novos operadores de comunicações IoT.

E as empresas, de que forma poderão ser beneficiadas pela IoT?

Os benefícios para as empresas são imensos. As empresas que utilizem maquinaria em produção e transformação poderão melhorar significativamente a manutenção das mesmas (reduzindo custos) com recurso a monitorização IoT em larga escala; sectores como a agricultura ou a segurança poderão beneficiar com monitorização em tempo real de muitos parâmetros; a utilização de edifícios e casas inteligentes, cidades inteligentes (smart cities), controlo de tráfego, semáforos e de parques de estacionamento, tracking de pessoas e de veículos, controlo de acessos, entre muitas outras actividades que são potenciadas pela IoT, beneficiam sobretudo empresas e instituições, e tornam em muitos casos os negócios mais sustentáveis.

Para quem quiser entrar neste mundo, qual o hardware, sistema operativo e linguagens mais indicadas para desenvolver IoT?

Varia muito. Utilizam-se plataformas de prototipagem (Raspberry, Pi, Arduino, etc) para implementar actuação remota, mas podem utilizar-se dispositivos muito mais simples para monitorização. Linux, Java e Python são muito usados.

IoT e Big Data. Qual a ligação entre estes dois termos?

O IoT gera potencialmente uma imensidão de dados. Milhões de sensores a debitarem periodicamente informação geram muitos dados. Para tirar o melhor partido destes, é conveniente ter sistemas Big Data que sejam capazes de os processar, e obter informaçãoprocessada com sentido.

Como serão os próximos desenvolvimentos em IoT? 

Muitas empresas colocarão no mercado produtos novos que recorrem a IoT, incluindo electrodomésticos comuns, sistemas dedicados e mesmo dispositivos próprios (como sistemas de tracking de pessoas, animais, objetos, etc.). Os fabricantes irão cada vez mais incluir a ligação à Internet dos seus dispositivos como uma coisa normal e standard. As pessoas ligarão dezenas de dispositivos às suas redes domésticas, e utilizarão com cada vez maior frequência redes móveis para comunicação com objectos remotos (e não só telefones e tablets como ainda acontece hoje).

Milhões de pessoas regarão as suas plantas ou alimentarão os seus peixes de aquário quando estiverem de férias do outro lado do mundo, interagirão remotamente com todos os sistemas das suas casas, carros e escritórios, e fá-lo-ão em tempo real.

E é tudo, o nosso obrigado ao Pedro pelo tempo dispensado. :)


Pedro Coelho
Consultor e Gestor de Projetos de TI, realiza projetos nas áreas da Web e da Internet há 25 anos. Licenciado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pelo Instituto Superior Técnico. Autor de vários livros sobre Sistemas de Informação, Internet, Web e Programação, todos editados pela FCA




Para quem chegou até aqui, temos uma surpresa. Temos um exemplar do livro Internet das Coisas - Introdução Prática para te oferecer; e para te habilitares só tens que participar preenchendo o seguinte formulário:

Passatempo encerrado: o vencedor foi o Orlando Cruz.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]