2017/03/06

Análise à Devolo Gigagate

A Devolo pode ser uma marca associada ao powerline, mas também tem produtos como a Gigagate, uma bridge WiFi que promete resolver todos os problemas de cobertura numa residência ou escritório, e que o nosso Luis Costa meteu à prova.


A Devolo é nesta altura uma marca conhecida pela grande maioria de quem lida com tecnologia. Mesmo aqueles que são puros utilizadores, fruto da dificuldade que por vezes encontram em conseguir ter rede por toda a casa, já se cruzaram o nome Devolo. A qualidade dos adaptadores powerline que a marca comercializa, garante-lhe um estatuto privilegiado junto do consumidor.

A tecnologia powerline é uma excelente via para expandir a ligação de internet que os operadores disponibilizam. Contudo, tal como a grande maioria das tecnologias, não está imune a algumas limitações, como é o caso de uma instalação eléctrica mais antiga, com menor qualidade de cablagem. O WiFi surge como a alternativa imediata à passagem de cabos, com os routers e extensores WiFi a recolherem a escolha de muitos consumidores.

Expandir a rede WiFi pode ser uma boa solução, mas não será a mais indicada para todos os utilizadores, devido à complexidade do processo de configuração e desempenho deficiente dos equipamentos. Para responder às necessidades que um público que procura um elevado desempenho e facilidade de instalação, a Devolo criou um novo produto, a GigaGate, do qual já falámos anteriormente. Chegou agora a altura de vermos que tal se comporta na nossa bancada de testes.


A Devolo Gigagate



A caixa, como é habitual os produtos da marca, apresenta um conjunto de informação bastante completo, que permite ao consumidor inteirar-se das potencialidades do produto.


Dentro da caixa encontramos a base, o satélite, dois carregadores e dois cabos de rede.


Na parte frontal encontramos os leds, na lateral os respectivos ícones e na traseira as porta de rede e alimentação. A base só tem três leds, power, ligação base/satélite e ligação gigabit para ligar à rede que se pretende expandir. O satélite apresenta o led de power, ligação base/satélite, WiFi com funcionalidade WPS ao premir o botão, ligação gigabit e 4 leds para as portas ethernet.


Na base do equipamentos temos um pormenor interessante. A Devolo disponibiliza um apoio extensível para melhor estabilização do corpo.


Em utilização


Para se utilizar esta bridge WiFi, basta ligar a alimentação da base e um cabo de rede ao modem/router com a ligação que se pretende expandir. No local de destino, há apenas que ligar o satélite à alimentação. Este e a base vão comunicar entre si, escolhendo qual a melhor frequência para o efeito. Este processo pode demorar alguns minutos, quando o led frontal passar de vermelho a branco, a ligação está estabelecida. Devem ter em conta que nas primeiras horas de utilização os equipamentos vão testar várias frequências até determinar qual a que permite melhor desempenho, pelo que se pretenderem avaliar a qualidade da ligação, o melhor mesmo é esperarem 24H. 




Seguindo uma política que se enaltece, a Devolo disponibiliza com a Gigagate uma interface em linha com a apresentada pelos adaptadores powerline, pelo que os utilizadores da marca vão-se sentir em casa. Através da interface podem entre outras operações, configurar as ligações Ethernet e WiFi e efectuar actualizações de firmware.

Outro aspecto positivo é o facto de a Gigagate ser compatível com o Devolo Cockpit. Esta ferramenta é bastante útil para consultar o estado da ligação e verificar se está tudo a funcionar correctamente. A aplicação cria dois ambientes, um para powerline, outro para a Gigagate.

Para realizar o teste ao equipamento, coloquei a base num piso e o satélite noutro piso, ficando as divisões uma por cima da outra. Para obter a melhor velocidade de transferência, deverão testar várias posições, para determinar qual o local com melhor prestação.


A sincronização  entre a base e o satélite foi efectuada a 975Mbps (base-satélite) e 1170 (satélite-base).




A título de comparação, a melhor prestação do powerline consegue 626/382Mbps.



Num teste rápido no Speedtest, o adaptador powerline conseguiu 167Mbps, tendo Gigagate pulverizado este valor ao esgotar a ligação de 200Mbps da Vodafone com 216Mbps. Este resultado foi obtido através da porta gigabit do satélite. As portas ethernet ficaram-se pelos 100Mbps. O WiFi andou pelos 40Mbps, com o sinal a chegar às divisões mais afastadas.



Num teste cópia de um ficheiro ISO entre um PC (ligado ao satélite) e um NAS ligado a um router que por sua vez estava ligado à base, a velocidade de transferência rondou os 80MB/s.


No sentido inverso, a velocidade foi inferior, ficando-se pelos ~20MB/s.


Apreciação final



Ter internet em toda a casa, pode ser uma verdadeira dor de cabeça. O powerline tinha sido até agora a solução que apresentava melhor desempenho no meu cenário de utilização. A Gigagate veio alterar esta situação, sendo capaz de fornecer um desempenho superior.

Este é um produto que se destina a quem pretenda expandir a sua rede e pretenda uma solução com bom desempenho e fácil de utilizar. Devem no entanto ter em conta que para um desempenho próximo do máximo previsto, é necessário que base e satélite estejam relativamente próximas, mesmo que em pisos diferentes. Desta forma, a velocidade de transferência será elevada, suficiente para esgotar as ligações disponibilizadas pelos operadores. De referir que o WiFi está limitado à norma n, ficando o ac reservado para a comunicação entre a base e o satélite.

Quem tenha o modem numa divisão e o PC e consolas noutra sala, poderá ter no Gigagate a solução ideal para garantir uma boa experiência de utilização. Deve o utilizador avaliar muito bem os seus requisitos, pois o custo de aquisição do equipamento é superior ao de um bom kit powerline ou um router WiFi. O kit custa 229,90€, ficando um satélite extra por 139,90€.

Tendo em conta o acima exposto a Develo Gigagate é merecedora de um distinto "Quente".



Devolo Gigagate
Quente


Prós
  • Desempenho
  • Facilidade de utilização

Contras
  • Preço face outras soluções

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]