2017/03/31

Opera - a forma mais simples de usar uma VPN


O caso dos operadores dos EUA poderem vender os dados dos clientes veio reacender o interesse pela utilização de VPNs, e há uma forma super simples de poderem utilizar uma de forma completamente gratuita... usando o Opera.

Há quase meio ano que o Opera conta com uma VPN integrada na sua versão oficial, e tudo o que os utilizadores têm que fazer - para além de instalarem este browser - é activar a opção de utilização da VPN. A partir desse momento, tudo aquilo que visitarem e fizerem na web passará a estar protegido do olhar do vosso operador.

Importa referir que, tudo aquilo que estão a esconder do vosso operador passa a estar visível para o prestador do serviço da VPN, e que neste caso, embora a Opera garanta que seja um serviço que não guarda qualquer registo sobre o que é feito, se trata de um serviço disponibilizado pela SurfEasy, uma empresa canadiana (e o Canadá tem por tradição acumular informação e cedê-la aos serviços secretos); para além de que a própria Opera foi comprada por um consórcio chinês, que eventualmente também terá uma palavra a dizer quanto ao que se fazem com os dados que potencialmente forem recolhidos.

Ou seja... tudo acaba por ser uma questão de em quem preferem confiar: se no operador, se no criador do browser, se no prestador do serviço da VPN... e isto para não falar na possibilidade de poderem estar a usar uma rede WiFi maliciosa a fazer-se passar por um hotspot público, e que também tentará roubar todos os dados que puder apanhar.


Ter em conta que neste caso do Opera apenas estarão a proteger a navegação na web que fizerem com ele, enquanto que se utilizarem um serviço de VPN "a sério", protegerão todo o tráfego de dados que fizerem usando o computador ou dispositivo móvel (apps, etc.)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]