2017/04/08

Uber condenada a suspender serviço em Itália


A recomendação europeia pode ir no sentido de criar legislação que permita serviços como a Uber, mas em Itália são os taxistas que podem celebrar mais uma vitória, com a decisão de um tribunal que obriga a Uber a suspender todos os seus serviços.

Esta suspensão da Uber engloba tanto a utilização da app para pedir um automóvel, assim como todos os serviços que a Uber disponibilizava em Itália: Uber Black, Lux, Suv, X , XL, Select e Van. Adicionalmente, a Uber fica também proibida de fazer publicidade no país, embora tenha 10 dias para recorrer da decisão, coisa que já disse que iria fazer.

Do lado da Uber a decisão é incompreensível, dizendo que se trata de algo que tem por base leis com mais de duas dezenas de anos e completamente desajustadas da realidade actual, e que visam proteger apenas os lucros de um sector fechado e protegido à custa da liberdade de escolha dos consumidores italianos. Seja como for, esta é já a quarta derrota da Uber nos Tribunais Italianos... e por este andar parece estar mais perto uma eventual saída da Uber do mercado italiano.

... Mas, antes disso é de esperar que a Uber vá dar bastante luta e levar o caso até às últimas instâncias. Felizmente, por cá não tivemos que chegar a esse ponto, e penso que os nossos taxistas já se resignaram que o melhor que têm a fazer é apostar na qualidade do seu serviço, e assim não recear que a maioria dos clientes fuja para a Uber.

18 comentários:

  1. Eles têm toda a razão e cá devia ter sido igual, não sou contra a UBER mas eles operaram ilegalmente sem serem penalizados até a lei ter sido mudada. E só foi mudada por pressão mediática e pelos protestos dos taxistas. Se a lei está desajustada, deve ser mudada, não desrespeitada.

    ResponderEliminar
  2. Carlos ultimamente tinha assistido a umas situações em que fiquei com a sensação que os motoristas da Uber não são muito melhores do que os do táxi..... Num dia até chamaram a polícia porque dois motoristas da Uber andavam a porrada... Basta ir a bomba da BP junto ao aeroporto de Lisboa....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como podiam ser melhores? Trabalham mais, recebem menos, andam ilegais (ainda andam a lei ainda não foi publicada). É tudo muito giro pois de início é mais barato e vendem como melhor mas não é. A constante liberalização de produtos e serviços não trazem a longo prazo melhorias.

      Eliminar
    2. A liberalização trás melhorias sim, o que não trás são os choques, que devia ser totalmente evitado com um período de transição

      Eliminar
    3. Pedro Varela cada vez que vou para bomba de gasolina para abastecer, fico admirado com os "benefícios" da liberalização!

      Eliminar
  3. Sabes em cada litro quanto é de imposto? Claro que há limites e há medida que a tecnologia num ou noutro segmento se aproxima do seu potencial máximo, assiste-se a um declínio dos ganhos marginais. Vide os novos kaby Lake, por um lado a Intel não tem tido concorrência e por outro tem sido tecnicamente desafiante diminuir a litografia do processo de fabrico. Nas bombas de combustíveis assiste-se a um preço que é formado por vários factores e o que leva a maior fatia são as taxas e os impostos. Quando não vemos muita diferença nos preços pode querer dizer que: a procura não é elástica (a variação dos preços não se traduz numa variação do consumo e por isso não há razão para ganhar menos dinheiro) ou as margens já estão muito emagrecidas e portanto não há muito onde mexer. Cartões de fidelização das gasolineiras têm como efeito diminuir a variação dos preços e se os consumidores forem todos à mais barata tem como efeito diminuir a diferença dos preços em comparação com as outras bombas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro eu sei que há desculpa para tudo: impostos diretos e inderetos,baixa produtividade, preguiça dos empregados, situação geográfica.....Serve tudo,mas, eu penso que a liberalização só é benéfica para mercados grandes...

      Eliminar
  4. Funciona nos mercados todos, sem liberdade nem os produtores nem os consumidores têm o que precisam. Digam-me qual é o mercado não liberalizado que funciona bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diz me tu o que traz de bom na liberalização dos setores de energia e dos produtos petrolíferos....? Serviço melhor?Não senti a diferença.melhor preço?

      Eliminar
    2. Liberalização nos produtos petrolíferos já existe há muito tempo, e as vantagens que temos são a conveniência de uma rede grande e bem espalhada, preços baixos (dentro daquilo que é possível) e disponibilidade do produto sem problemas.
      No sector energético, neste momento não há grandes diferenças porque é uma situação recente e a maioria das pessoas ainda não entrou no mercado liberalizado. As grandes vantagens são a diversificação das ofertas, os planos conjuntos com electricidade e gás. O dinamismo no mercado permite melhorar a geração de riqueza e levar um serviço ao consumidor que seja o que ele pretende, no nosso caso concordo que há poucas diferenças, mas isso é sobretudo no mercado do consumo doméstico, nas empresas essas diferenças têm melhor impacto ao existirem soluções mais diversificadas. No entanto a maior questão, o preço? baixou? não! A liberalização neste caso não poderia fazer isso porque os nossos preços já são baixos, por muito que se diga: (mas os alemães e os franceses têm os mesmos preços mas ganham mais), a verdade é que a esmagadora fatia dos custos da electricidade não têm o factor mão-de-obra em linha de conta, o que os outros países conseguiram por via da liberalização foi diminuir os preços ao nível do que é idêntico ao nosso actual por via da concorrência e diversificação de investimentos. Melhorias significativas nos preços passam por investimento em energia barata, neste caso a nuclear é das melhores opções, nós temos um grande peso das renováveis mas acaba por sair caro porque não têm a continuidade ou disponibilidade de uma "facility" que gera on-demand, independentemente de ser de noite, não haver vento, ou estarmos numa estação seca. Por outro lado, o que acontece é que nós vivemos num mundo sem barreiras digitais e incorporámos um conjunto de hábitos que nos são custosos, e achamos que o problema são os preços, quando na verdade, é a capacidade do português médio em gerar valor que se traduza num salário que está comprometida e não evoluí como se esperaria há muitos anos.

      Eliminar
    3. Já não falo sequer dos impostos e taxas.

      Eliminar
    4. Pedro,
      lamento ter de concordar com o serjmar. A liberalização dos combustíveis em Portugal foi impulsionada pelo ministro da época, Carlos Tavares. Numa entrevista que deu nessa altura ele utilizava precisamente os mesmos argumentos para defender a liberalização: maior oferta, maior elasticidade do mercado, sem intervenção do estado os mercados auto-regulam-se, etc, etc , etc. Só um burro não via como ia falhar o que ele dizia. E porquê ? simples ! Durante anos, os combustíveis estiveram nos máximos definidos pelo estado. ERa obvio que iriam aumentar na liberalização. Caso contrário, nunca estariam sempre colados ao valor máximo. Resultado óbvio: nunca mais pararam de crescer os preços dos combustíveis. E não venham com custos de marketing (passo bem sem lojas pipi para venderem produtos a preço de ouro), custos de impostos (sempre existiram e sempre foram dos mais elevados da Europa), etc. A rede não ampliou por causa disso, com excepção das auto estradas entretanto construídas mas que, como sendo um negócio altamente atrativo, era obvio o seu aparecimento. Não consigo ver uma ÙNICA vantagem na liberalização dos combustíveis ocorrida em Portugal. E lamento, porque até sou defensor de mercados livres. Se calhar como o serjmar diz: o nosso mercado deveria ser maior ou ter mais operadores. Ou então ter uma entidade idónea que regulasse os preços de mercado.

      Eliminar
  5. Uber faz parte da evoluçao ...quem nao accompanha a mesma esta sujeito a ficar na historia...Fui aos States em Novembro e posso dizer que é um serviço que ja está muito á frente dos taxis e que funciona impecavelmente

    ResponderEliminar
  6. A Uber não funciona bem porque o mercado tem regras mau seria se não existisse regras , todos os sectores economicos em Portugal tem de cumprir regras para poderem operar , a Uber pensa que não e muita gente também pensa assim o que é pena . Liberalizar é uma coisa anarquia é outra . A Uber opera ilegalmente e além disso os trabalhadores não conseguem sobreviver com o que ganham porque aquilo funciona como um part-time onde o atropelo e desrespeito pelos funcionários não têm qualquer proteção nem direitos . A concorrência é sempre bem vinda mas nestes moldes não interessa a ninguém . Informem-se bem que lixo é este da Uber que anda aqui a operar , falem com quem lá trabalhou para não existir duvidas . Na Alemanha nem sequer chegaram a operar porque os encargos da Uber seriam exatamente iguais aos das empresas de taxi porque os alemães exigem regras e garantias para operarem e a Uber não quis , porquê ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu só gostava que me explicassem porque motivo todos parecem esquecer-se que as empresas que agora prestam serviços à Uber já operavam há anos em Portugal a fazer precisamente o mesmo tipo de transportes e nunca ninguém as acusou de serem ilegais... Será que a ilegalidade se deve ao facto de se ter trocado o pedido via telefonema por uma app que é mais conveniente?

      Eliminar
    2. Em certa Medida sim, não fosse por esse factor de conveniência e não causavam transtorno ao negócio dos táxis tradicionais

      Eliminar
    3. Essas empresas operam livremente como está na lei o serviço deles é diferente dos taxis , a Uber opera nos moldes dos taxis , a Uber ao não cumprir as regras não pode operar via outra empresa , agora imaginem a Uber entrar em todos os sectores da economia e operar segundo as regras feitas por eles ? poupavam nos encargos que não cumpriam nem tinham , alegavam que o preço era mais baixo e o cliente é que escolhia , era uma festarola ? quando o mercado do transporte de passageiros for aberto a toda a gente que queira ser motorista e possa operar livremente por conta propria e com os mesmos encargos que a Uber tem então nessa altura a Uber que venha , garanto que não tem preços vai haver sempre alguém que faz mais barato que a Uber. Existe países onde a concorrência é livre e justa no entanto a Uber é proíbida , Canadá , Holanda , Suiça , Alemanha , Coreia do Sul , França , etc

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

[pub]