2017/04/06

Ubuntu abandona o Unity e regressa ao Gnome no próximo ano


Apreciado por muitos, odiado por outros tantos, o interface Unity do Ubuntu sempre foi um ponto de discussão entre os apreciadores do Linux; mas agora a Canonical deixa de tentar impor a sua visão para os interfaces e vai regressar ao Gnome no próximo ano.

Há muito que se dizia que era um desperdício de recursos a Canonical estar a desenvolver e manter o seu próprio ambiente gráfico em vez de aproveitar aquilo que já estava feito (e bem feito) pela comunidade, e finalmente isso parece ter sido percebido. O Ubuntu desiste do Unity e volta ao popular Gnome já no próximo ano.


[Unity8 - o Unity que nunca verá a luz do dia]

Este regresso dita também o fim do Ubuntu para smartphones e tablets, uma vez que estava dependente do Unity para proporcionar uma experiência de utilização integrada em todo o tipo de dispositivos - mas por muita pena que isso possa causar, a verdade é que não havia número de utilizadores suficientes para justificar que se mantivesse essa vertente do projecto.

É certo que sempre foi possível utilizar o Ubuntu com outros ambientes gráficos (como o popular Xubuntu com o XFCE), mas a partir do próximo ano, quem quiser utilizar Gnome não terá que fazer mais nada. Agora é só aguentar as críticas daqueles que se habituaram ao Unity e gostavam dele.

O Ubuntu regressa ao Gnome em Abril de 2018 com o Ubuntu 18.04 LTS.

10 comentários:

  1. " O Ubuntu desiste do Unity e volta ao popular Gnome já no próximo ano"

    Não é bem assim Carlos. Desiste do Unity 8. O interface unite em GNOME deve continuar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Contrariando o meu comentário

      http://www.phoronix.com/scan.php?page=news_item&px=Shuttleworth-More-G-Comments

      Eliminar
  2. Um bem haja às notícias sobre Linux aqui no ATDM.
    Queremos mais por favor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais? Já viste quantas notícias sobre Android se publicam por dia? :)

      Eliminar
    2. Deu para subentender que se referia a Linux no Desktop :)

      Eliminar
    3. Estava a tentar conter-me e não responder, mas felizmente alguém respondeu (de forma mais cortês) antes de mim...

      Carlos... Acho que não era necessário... :/

      Eliminar
    4. Por muito que aprecie o Linux (e uso-o diariamente - em desktop), há que não perder a noção de que no desktop continua a ser um sistema com uma percentagem bastante reduzida de utilizadores (num quick Google, apareceu-me isto que indica 2%).



      Eliminar
    5. Ok, mas este site não é um site que, no seu universo mais "restrito" irá conter uma grande maioria desses 2%?
      Pessoalmente acredito que só um pouco mais de notícias (uma por semana?) sobre GNU/Linux faria muito bem mesmo a este projeto. ;)

      Eliminar
    6. Sempre que forem aparecendo, claro. Nada contra. :)
      (pelas estatísticas dos acessos... linux: 3%. :)

      Eliminar
  3. O Uniti é, e sempre foi, um cancro. Aliás, a razão para eu ter deixado de usar Ubuntu em desktops/laptops. Queriam inovar, que inovassem em cima de um dos WM existentes. Mas não, como sempre na Marklandia, tinham que inventar. e lixaram-se. Há N distros mais friendly que o Ubuntu, hoje em dia (mint e afins), e eles perderam o "momentum" que tinham qnd espetaram com isso à força ao povo.

    ResponderEliminar

[pub]