2017/05/05

Xiaomi copia justificação da Apple para remoção do jack no Mi 6


A Xiaomi copiou a Apple na remoção do jack de headphones no seu mais recente Mi 6 e, sem surpresas, também faz o mesmo quanto às justificações para o mesmo.

Não se põe em causa que o Xiaomi Mi 6 seja um excelente smartphone e que todos gostaríamos de o ver chegar até nós com o preço que custa na China (é um smartphone com CPU Snapdragon 835, 6GB de RAM, 64/128GB, câmara dupla, e com preço a começar nos 338 euros); mas quem depender da utilização da ficha dos headphones para a saída de áudio irá sentir a falta da mesma.

A remoção da ficha dos headphones, que tanta polémica valeu à Apple quando o fez nos seus iPhones, é agora considerada como sendo cada vez mais "normal"... e no caso da Xiaomi a marca aproveita precisamente as mesmas justificações para o fazer: dizendo que a poupança de espaço conseguida pela ausência da ficha permite aproveitá-lo para outros componentes, como uma bateria maior; para além de também facilitar o processo de resistência à água - embora este último não possa ser um "verdadeiro argumento", já que modelos como o Galaxy S8 mantêm a ficha dos headphones e são completamente à prova de água.

Como sempre, será uma ausência que só será notada por quem usa a ficha, e que com esta ausência terá que se adaptar para usar os headphones via USB-C (o que complicará o processo de carregamento enquanto usarem headphones) ou dar o salto para os headphones bluetooth.

4 comentários:

  1. Tenho em conta que a Apple nem foi a primeira a ter um smartphone no mercado sem Jack, A Xiaomi simplesmente seguiu a tendencia de outros oems.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

[pub]