2017/06/05

Google vai facilitar criação de paywalls anti-adblocker


A Google anunciou que o seu Chrome viria com ad-blocker integrado a partir de 2018, mas simultaneamente avança com ferramentas que visam combater os adblockers e forçar o pagamento para acesso a determinados sites.

A Google diz que o seu objectivo com o ad-blocker no Chrome é simplesmente eliminar a publicidade abusiva e assim sensibilizar os sites a usarem publicidade "aceitável" que não incentive os utilizadores a recorrerem a adblockers; mas simultaneamente avança também com ferramentas que facilitam que qualquer site bloqueie o acesso a utilizadores com adblockers, a não ser que paguem determinado valor.

Ora, as denominadas "paywalls" não são nada de novo, com vários sites a recorrerem a elas para tentarem captar utilizadores que paguem pelo acesso às suas páginas (ou fazendo com que os mesmos deixem de os visitar), mas sem dúvida que esta medida da Google virá facilitar o acesso a esta tecnologia de forma simplificada. Em vez de se preocuparem com todos os requisitos necessários para implementar a paywall e gerirem os pagamentos, qualquer site poderá recorrer a este sistema da Google e determinar o custo de acesso às suas páginas... e não pensar mais no assunto.

Sem dúvida que é uma medida que vale a pena ser pensada, e no caso de ser bem implementada (com preços que se considerem aceitáveis), poderá ser um excelente complemento para os sites que não podem sobreviver sem leitores que paguem por isso - mas por outro lado, não deixa de ser um pouco preocupante que a Google não só domine a plataforma de publicação e distribuição de publicidade, como o do browser mais popular, o adblocker mais popular (quando o integrar no Chrome em 2018) , e também a paywall... Ou seja, a publicidade que se vê, que não se vê, e aquilo que se tem que pagar para ver...

Cheira-me que será poder a mais para uma só companhia... mas certamente diversas entidades reguladoras na Europa (e não só) irão pronunciar-se sobre isso no devido momento.

3 comentários:

  1. O Chrome é um browser que nem sequer domina o mercado de browsers. Com todas estas medidas os utilizadores simplesmente migram para o Edge, Firefox ou Opera...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso só evitaria o ad-blocker integrado (que seguramente se poderá desactivar, ou usar alternativos como agora) - a paywall continuará a aparecer para qualquer outro browser.

      Eliminar
  2. Como é que disse? O Chrome não domina o quê?
    https://en.m.wikipedia.org/wiki/Usage_share_of_web_browsers

    ResponderEliminar

[pub]