2017/06/30

OnePlus 5 e o "jelly scrolling"


Parece estar a tornar-se tradição que qualquer novo lançamento de um smartphone seja acompanhado de alguma polémica, e o OnePlus 5 não é excepção, com muitos utilizadores a queixarem-se de um estranho efeito "gelatinoso" durante o scrolling.

Não é simples explicar o efeito, que poderá passar despercebido a grande parte dos utilizadores, mas que se torna aparente a quem for mais susceptível a estes fenómenos visuais; com o processo de alternar o scrolling rapidamente a criar algo que se assemelha a um pequeno efeito de lag e distorção, como a se a imagem se comprimisse e expandisse ligeiramente - como pode ser visto aqui.

Ora, fazendo eu parte desses "esquisitos" que nota este tipo de coisas (desde o efeito arco-íris nos DLPs, a coisas como o próprio refresh rate em equipamentos como o Nexus 10, e outros que tais) também posso confirmar a que este efeito está realmente presente... o que, confesso, me causou alguma estranheza, pois no caso do OnePlus 5 temos um ecrã "apenas" Full HD que não causará qualquer dificuldade ao seu Snapdragon 835, e trata-se de um AMOLED que não deveria sofrer de qualquer atraso na actualização dos pixeis.


A OnePlus já se apressou a dizer que não se trata de qualquer defeito mas apenas de um efeito natural, mas isso não tem servido de explicação para os mais curiosos. Uma potencial explicação que foi avançada por alguns utilizadores e me parece bastante plausível é que isto será um fenómeno causado pelo facto do OnePlus 5 usar o ecrã AMOLED "de pernas para o ar", fazendo com que o varrimento de actualização do ecrã ocorra de baixo para cima em vez de cima para baixo.

É algo que penso ter conseguido validar visualmente (terei que comprovar usando umas gravações a alta velocidade), e que também parece ser confirmado com um teste bastante simples: colocando-se o OnePlus de pernas para o ar e fazendo o mesmo teste de "abanar o scrolling", já não é notório este mesmo efeito.


Não penso que o caso será grave (nem sequer notório para muitos utilizadores), sendo que até mesmo eu - bastante susceptível a este tipo de coisas - não consideraria isso um factor crítico. Ainda assim, teria sido simpático ver a OnePlus a explicar isto em vez de se limitar a dizer que "está bem assim"... especialmente tendo em conta que o preço deste OnePlus 5 também já começa a entrar no segmento dos topo de gama e não dos "flagship killer" de outros tempos, e onde este tipo de detalhes começará a ser cada vez menos desculpável.

7 comentários:

  1. Se me oferecerem um, eu consigo desculpar esse problema...

    ResponderEliminar
  2. Qual é a justificação para "usar o ecrã AMOLED "de pernas para o ar", fazendo com que o varrimento de actualização do ecrã ocorra de baixo para cima em vez de cima para baixo"

    Já alguém tinha feito isto antes?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei até que ponto poderá ser comum ou não, mas não será certamente novo: já no tempo do Sapo A5 / ZTE Blade também usavam um ecrã de pernas para o ar - seguramente para efeitos de simplificação da disposição do hardware internamente.

      Eliminar
    2. Belo ecrã, aquele OLED que vinha no zte blade versão UK. Fui um feliz proprietário de um. Já agora, como é que em 2011 tínhamos aquele tipo de ecrãs num modelo de 150€ e agora só se vê nos topo de gama?

      Cumps

      Eliminar
    3. Comprei o asus zoom s e faz este efeito, e se virar o telemovel ao contrario já não faz e custa 500€ lol

      Eliminar
  3. Fiz o teste com o meu telefone (virado ao contrário), e embora não seja amoled, faz o mesmo efeito (menos notório, mas faz).
    O engraçado é que na posição normal não noto nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é um teste fácil de fazer em qualquer smartphone, e que comprova que será esse mesmo efeito...

      Eliminar

[pub]