2017/06/11

Rússia quer proibir VPNs que contornem censura


A Rússia está consciente de que a crescente censura e bloqueio de sites apenas tem promovido a utilização de VPNs para aceder a esses conteúdos, e agora avança com uma proposta de lei que proibirá a existência de VPNs que contornem esses bloqueios.

Na Rússia será votada uma proposta de lei que visa proibir os serviços VPN que não implementem a mesma lista de conteúdos bloqueados que os restantes operadores. É uma medida que irá certamente estragar a vida a todos os cidadãos russos que recorressem a estes serviços como forma de ter um acesso total e despreocupado à internet, sem serem limitados por aquilo que o seu governo considera ser adequado ou não.

Obviamente que, mesmo bloqueando-se a utilização de VPNs, a coisas não irá ficar resolvida; sendo que a resposta esperada será a simples migração para serviços alternativos que continuem a disponibilizar o acesso ao que se pretende - como, por exemplo, a utilização de desktops virtuais remotos. Nesse caso, o Governo teria também que proibir a utilização de acessos remotos a computadores (o que não  seria muito aconselhável considerando que isso é um serviço indispensável para inúmeras empresas e serviços) - sendo que haveria sempre a hipótese desse tráfego ser camuflado de mil e uma maneiras diferentes para que se tornasse praticamente impossível de ser detectado.

Será talvez a única parte "positiva" das tentativas de censuras: a criação de novos sistemas que permitam combatê-la e torná-la ineficaz.

4 comentários:

  1. Carlos, a dita lei em princípio é para proibir o uso dos vpn e afins para aceder a uma lista de sites proibidos por lei.Muitos destes sites são de teor extremista (daqueles gajos que costuma de se fazer explodir), pedofilia,e pirateria (que não é novidade nenhuma). É bom de ler um bocado o projeto de lei do que se trata ,depois chegar a conclusão se e censura ou não ( ou melhor dizer,se e mal ou não bloquear o acesso aos sites acima mencionados.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema destes sistemas não é o bloquear os "muitos" sites que não fazem cá falta... é o bloquear os "poucos" que ficam nessa lista sem sentido, por apresentarem vozes críticas, ou partilha de conteúdos que não seriam acessíveis de outra forma, etc. etc.

      Eliminar
    2. Carlos tens razão, mas, da-me exemplos destes sites que foram bloqueados porque apresentam vozes críticas...eu sei muitos que são tão críticos mas estão a funcionar e não estão bloqueados. Porque em Portugal existe certos estereótipos sobre a Rússia? Axo que e devido a informação destrucida e a falta de conhecimento sobre a realidade daquele país...

      Eliminar
    3. O problema não é a Rússia... é infelizmente apenas mais um caso. Tens a China; e também por cá tens a possibilidade de se poderem bloquear sites sem que sequer seja necessário passar pelos tribunais (e que já resultou no bloqueio de sites que não deveriam ter sido bloqueados).

      Tentar controlar o acesso à informação é um péssimo precedente... mesmo com toda e qualquer "boa intenção" que a isso esteja associado.

      Eliminar

[pub]