2017/06/02

Vernee Thor E tem 5020mAh e 8.2mm de espessura


Os smartphones com baterias de alta capacidade são normalmente associados a "tijolos" pouco práticos de utilizar, mas o Thor E da Vernee quer acabar com esse preconceito, disponibilizando uma bateria de 5020mAh num smartphone com apenas 8.2mm de espessura.

O Thor E tem um ecrã HD de 5", CPU MTK6753 octa-core, 3GB+16GB, câmaras de 13MP e 5MP (daquelas que na verdade usam sensores de 8MP e 2MP - continuando a ser complicado perceber porque motivo alguns fabricantes insistem em inflacionar a resolução), sensor de impressões digitais na traseira, e Android 7.0. Mas, a sua principal característica será a bateria de 5020mAh, que se torna num elemento de ainda maior destaque quando se verifica que está associada a um corpo em metal que se fica pelos 8.2mm de espessura e 149g de peso.


Segundo a marca, é bateria que chega para três dias de utilização normal do Thor E, embora obviamente isso vá depender bastante do tipo de uso que se lhe dá, assim como das condições de rede e afins (é preciso não esquecer o impacto que estar num local com a rede fraca tem no consumo da bateria - e infelizmente ainda existem muitos locais assim, eu que o diga! :)


Adicionalmente, o Thor E vem ainda com um modo de ultra-poupança de energia, em que um toque num botão dedicado reduz o brilho do ecrã (e activa um modo monocromático), baixa a frequência do CPU e GPU, suspende as notificações e faz uma gestão mais agressiva dos processos a correr em background. O resultado é a capacidade para prolongar o funcionamento por mais um dia quando a bateria tiver chegado aos 20%.

No momento de recarregar, bastará dar uso ao seu carregador rápido de 9V2A (18W) que necessitará apenas de 2h para levar a bateria até aos 100%.

O Vernee Thor E está actualmente disponível por 97 euros.



3 comentários:

  1. Pergunto-me até que ponto o modo monocromático poupa realmente energia? A existirem poupanças provavelmente vêm sobretudo da redução do brilho e da frequência do CPU. No site deles alegam que é um modo "E-ink" mas duvido muito que este aparelho tenha a mesma tecnologia de leitores de e-books. A referência ao e-ink parece-me uma manobra de marketing desonesta...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dependerá da implementação que eles tiverem feito. Se se limitarem a mostrar "cinzentos", em si, não - pois para o LCD é irrelevante estar a mostrar a cor x ou y. No entanto, se a nível de hardware o LCD tiver um modo monocromático que permite transferir apenas um byte (intensidade) em vez dos três (RGB), estamos a falar de uma redução para um terço dos dados transferidos.

      Mas sinceramente não sei se será o caso...

      Eliminar
  2. Quero saber se tem esse dispositivo no Brasil 🇧🇷 e qual o valor.

    ResponderEliminar

[pub]