2017/08/25

iPhone 8 a $999 vai por à prova a paixão dos fãs


A Samsung adiantou-se com o primeiro smartphone (de consumo) a ter um preço base superior a 1000 euros, mas os rumores indicam que a Apple também irá colocar o iPhone 8 no mesmo patamar, com um preço base de 999 dólares.

Estamos no ano que marca o 10º aniversário do lançamento do iPhone, fazendo com que se torne numa data especial que se espera ver marcada pela Apple com o lançamento de um iPhone igualmente especial. Daquilo que se tem descoberto sobre o iPhone 8, as coisas parecem estar bem encaminhadas para que tal aconteça, com um modelo que dá um salto em termos de design e funcionalidade face aos iPhones dos anos anteriores, que se têm mantido praticamente inalterados há vários anos. O iPhone 8 adoptará um ecrã que ocupará quase totalmente a parte frontal, e com isso chegará uma reformulação do interface que até aqui assumia que se tinha o icónico botão "home" sempre acessível. Mas... não menos importante... será o preço.

Tal como já era suspeitado há algum tempo, os últimos rumores parecem confirmar que o iPhone 8 será também o mais caro de sempre, com um preço base a começar nos $999. Um valor substancialmente superior face aos $649 e $769 dos actuais iPhone 7 e 7 Plus - que por cá se traduzem em 779 e 919 euros respectivamente - significando que um iPhone 8 de $999 irá certamente para perto dos 1200 euros, ou mais, quando chegar a Portugal. Por muito bom que seja, é um preço que inevitavelmente fará muitas pessoas reconsiderarem a sua compra...

Sim, é certo que o iPhone 7 Plus já atinge os 1029 e 1139 euros nas versões de 128GB e 256GB e que, se assumirmos que o iPhone 8 de base virá com 128GB, o seu preço poderá ser mais facilmente "justificável"; mas a questão se será justificável gastar-se mais de 1000 euros num smartphone, quando está mais que demonstrado que se pode ficar excelentemente bem servido por menos de metade desse valor (e já nem incluo na lista de considerações modelos que custam 10x menos) será aquela que importa responder.


Para quem o quiser, haverá sempre formas de justificar a compra... Bastará pensar que o smartphone é o nosso companheiro diário para todas as ocasiões, para potencialmente se poder dizer que fará mais sentido gastar 1200 euros num smartphone que se usa 18 horas por dia, do que gastar 1200 euros num portátil que se usa ocasionalmente - mas, não há como fugir ao facto de que continua a ser muito dinheiro, e que nem mesmo as campanhas de financiamento e subsídios das operadores conseguirão fazer esquecer isso.

Para a Apple poderá não ser preocupante... quem não comprar um iPhone 8 provavelmente passará a usá-lo como justificação para validar a compra de um iPhone 7S mais barato; e os que acharem que mesmo o 7S já está em patamares excessivos, seguramente poderão contar com um novo iPhone SE renovado daqui por mais alguns meses, como opção de iPhone mais económico. E quem apenas desejar um smartphone com ecrã total... não terá que esperar muito tempo para ter muitas outras opções a preços muito mais reduzidos. Actualmente já temos modelos como o Kiicaa Mix a menos de 100 euros; daqui por um ano teremos modelos com ecrã "100%" neste mesmo patamar de preços...

O iPhone 8 vai ser um iPhone de luxo... mas irá também ter um preço a condizer, que não será para todos.

8 comentários:

  1. Primeiro vamos ver se vai aos 999$ de preço base, depois sim, podemos ver se vai por a prova os fãs... :)

    ResponderEliminar
  2. Por acaso está a faltar o câmbio e o IVA para comparar com os € 1010 do Note 8 (com dock,sem dock são €850)

    $999 = €846 + 23% = €1040 (perdão, €1039 porque os preços acabam todos em 9)

    - O iPhone 7 começa nos €779, seriam mais €260
    - O iPhone 7 Plus começa nos €919, eram mais €120

    É provável, é, que o iPhone 8 comece nos $999 / €1039.
    É claro que as contas estão feitas com os modelos com menor RAM, Basta que o iPhone 8 comece muito acima dos 64GB e, em rigor, o preço já não se pode comparar com o do iPhone 7 e Note 8.

    ResponderEliminar
  3. Vai vender que nem pãezinhos quentes...
    http://www.tradearabia.com/source/2014/02/13/trade.jpg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso quer dizer que os outro são ? http://1.bp.blogspot.com/-0D8ViHJxekE/VOs3NiGbuNI/AAAAAAAAB18/cHS4y4Obioc/s1600/burros.jpg

      Eliminar
    2. https://68.media.tumblr.com/bdb646433ef617f7781c04aae10fe612/tumblr_n17qo8szR71r9x5ovo4_r1_250.gif

      Eliminar
  4. É óbvio que vai vender. Nem percebo o razão do post... Até porque a Apple até está apostada em ter todos os seus clientes, nos programas de financiamento, que permitem ter um novo iPhone todos os anos. É um programa só para os EUA, mas por cá, a GMS já adoptou o mesmo tipo de produto: iPhone as a service.

    ResponderEliminar
  5. Acredito que o preço base rondará os 1290€ (o que dará mais de 999$ como o Aires já explicou) e será de uma opção única (relativa ao preço). Uma das principais razões que levou o iPhone a vender tanto é o terem um certo prestígio de luxo mas existem cada vez mais iPhones nas mãos das pessoas e por isso o tal prestígio tem desaparecido. Aos 1290€ teriamos o preço ideal para que houvessem pessoas o suficiente a comprá-lo para lhe dar visibilidade mas poucas o suficiente para que seja visto como algo de luxo

    ResponderEliminar
  6. Se os preços fossem 2500 euros para cima, aí sim, poderia ver-se um corte nas compras, mas até lá vendem que nem pães quentinhos.

    ResponderEliminar

[pub]