2017/08/01

Spotify chega aos 60 milhões de clientes pagantes


O Spotify tem-se tornado no serviço número um para os fãs de música e continua a somar clientes dispostos a pagar uma mensalidade para terem acesso a mais de 30 milhões de músicas via streaming.

Segundo os últimos dados revelados pelo próprio Spotify, o serviço conta agora com mais de 60 milhões de clientes pagantes, num total de 140 milhões de utilizadores. É um número bastante positivo, ainda mais quando se tem em conta que isso representa um aumento de 10 milhões de subscritores pagos desde Março - deixando-o com mais do dobro do que tem o Apple Music (27 milhões de subscritores).

É o exemplo perfeito de que grande parte do "público" não se importa de pagar para ter acesso a conteúdos, quando esses conteúdos são disponibilizados de forma simples e a um preço que considerem justo - mesmo se a maioria continua a sentir-se bem servida com a modalidade gratuita, que funciona tipo rádio, e onde não se pode escolher exactamente que música se quer ouvir.

... Isto, mesmo tendo em conta que vários artistas continuam a encarar estas plataformas como um inimigo, por vezes boicotando a sua presença nelas... até finalmente verem que quem fica a perder são eles. Mas... bastaria relembrar a história, e de ver como também se considerou que o surgimento da rádio seria o fim dos artistas e dos discos... e o mesmo quando se iniciaram as emissões de televisão a televisão, repetindo-se o caso para a internet com os MP3, e agora o streaming... e certamente as queixas continuarão a surgir para cada nova tecnologia que venha a surgir...

3 comentários:

  1. Sempre acreditei que os produtos ao preço certo e fáceis de usar tornariam a pirataria irrelevante, ainda assim continuamos a assistir a preços medonhos em certos mercados como por exemplo os jogos das consolas 69,99€ por um jogo e carregado de DLC pago.

    ResponderEliminar
  2. Ter em conta que estes números poderão ser inflacionados por parcerias como a da Yorn que "oferece" o Spotify Premium (além do tráfego) em determinados tarifários.

    Já não vivo sem Spotify Premium no carro.

    ResponderEliminar
  3. Agora só lhe falta ganhar dinheiro. O que não é fácil uma vez que o custo de aquisição de clientes ainda é superior ao benefício. Ou seja, por cada euro que ganha de um novo cliente, gasta mais de 1 euro em custos. Se não fossem as grandes editoras a segurar a empresa (inclusive entrando no capital) isto já tinha dado o estoiro. Vamos ver se o anunciado IPO vai resolver algumas coisas, mas enquanto o modelo de negócio não mudar, ou seja, enquanto o Spotify continuar a pagar para angariar Clientes, o negócio continuará inviável a médio prazo.

    ResponderEliminar

[pub]