2017/09/23

Autocarro eléctrico fez 1772km com uma só carga


Para que a transição para os veículos eléctricos seja total é necessário demonstrar a sua viabilidade como alternativa para todo o tipo de veículos, e a Proterra acaba de demonstrar que a autonomia não é problema para os autocarros... tendo guiado um por mais de 1772km com uma única carga.

Com uma bateria de 660kW, este autocarro Catalyst E2 Max (que o ano passado apenas conseguia percorrer 560km) tem uma capacidade cerca de nove vezes superior à de um Tesla Model S de 75kWh, e não hesita em dar-lhe bom uso: a sua autonomia de 1772km (1101 milhas) bateu o recorde de maior distância percorrida por um veículo eléctrico entre carregamentos, por mais de 100km - o anterior recorde, pertencente a um um veículo experimental com um só lugar, era de 1631km (1013 milhas).

Claro que esta impressionante valor foi conseguido sob condições ideais, com o autocarro sem passageiros, sem o "pára-arranca" citadino, e numa pista plana. Em condições normais de trabalho este valor deverá ser reduzido significativamente, mas ainda assim, deveremos estar a falar de mais de 1000km que já deverão ser suficientes até para os circuitos mais longos onde essa autonomia seja necessária; ou em circuitos onde não seja viável parar para fazer recarregamentos a meio dos turnos.

É que, mesmo usando o sistema de carregamento rápido de alta-voltagem que a Proterra desenvolveu para camiões e autocarros eléctricos (e que disponibiliza livremente para quem o quiser implementar e utilizar), recarregar este autocarro ainda seria coisa para demorar cerca de uma hora. Uma hora que muitos autocarros poderão não dispor para parar durante o dia de trabalho.

2 comentários:

  1. E a realidade é que nem precisam de fazer muitos km, a maioria dos autocarros são precisos é nas cidades, e lá não precisam de milhares de km.

    ResponderEliminar
  2. Adorava ver todos os autocarros que circulam em Lisboa a usar esta tecnologia. Certamente se iria notar uma melhoria na qualidade do ar - apesar de geralmente o que vai matando mais os pulmões são mesmo alguns veículos a gasóleo privados de passageiros com 1 condutor apenas que deitam uma nuvem de fumo preto cada vez que arrancam...

    ResponderEliminar

[pub]