2017/09/23

Flat Pack aplica ARKit ao jogos de plataformas

A app store da Apple continua a ser invadida por actualizações que aplicam o tratamento de realidade aumentada a vários jogos, e hoje temos mais um que vale a pena experimentarem.


Ainda a falar de realidade aumentada e do novo ARKit da Apple, há mais um belo exemplo da sua utilização num fantástico novo jogo da Nitrome. Trata-se de Flat Pack, um jogo de plataformas bem original e com uma mecânica fora do habitual, que com realidade aumentada fica ainda mais espectacular.

Primeiro, o jogo é um título clássico de plataformas... ou não; depende da perspectiva - perceberam?

Este é um jogo de plataformas que nos deixa a cabeça a andar à roda, pois passa-se todo numa estrutura 3D que é colocada à nossa frente e vai rodando conforme o nosso herói vai desaparecendo do ecrã, passando para outra face do objecto 3D. A parte clássica consiste em evitar armadilhas, apanhar tesouros, chegar à saída, passar ao próximo nível, e no final combater o terrível chefe, ou chefes. Os níveis têm muita piada, e a sua resolução implica mudar por completo de perspectiva com o nosso herói, alterando coisas como a gravidade (essencial para avançar em alguns níveis).

Mas como se toda esta nova mecânica de jogo não fosse suficiente, eis que somos confrontados com o variante de realidade aumentada ARKit que foi lançado agora com o novo iOS 11. É certo que para isso necessitam de um iPhone com o iOS 11 que suporte o ARKit (do iPhone SE para cima), mas quem tiver, terá mais um excelente exemplo de como esta tecnologia pode ser usada. Ainda não há carinho para a versão Android, mas com o ARCore da Google pode ser que esteja a caminho uma actualização.

No modo normal, o bloco vai rodando sozinho conforme o nosso personagem vai avançando de quadro em quadro, mas no modo AR, somos nós mesmos que temos de levantar o rabo do sofá, e andar de volta da peça, a espreitar para os lados para ver que perigos temos que evitar, e para acompanhar o nosso herói na sua aventura.

Preparem-se para se baixarem para espreitar por baixo -  ou mesmo por cima - da peça, pois este bloco tem vida e vai mudando de forma. Teremos que queimar algum suor a caminhar à sua volta para conseguir completar cada um dos níveis disponíveis em realidade aumentada. Este é um grande feito pela Nitrome e desafio toda a gente a experimentar o futuro dos jogos, já hoje.



Por: Bruno Ramalho

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]