2017/10/13

Apple vai abandonar Touch ID em 2018?


O habitualmente acertado Ming-Chi Kuo da KGI Securities revelou nova previsão, de que a Apple abandonará o uso do sensor Touch ID em todos os iPhones já a partir do próximo ano, apostando no novo Face ID.

Enquanto o mundo continua a aguardar a chegada do iPhone X para por à prova o seu novo sistema Face ID, parece que do lado da Apple não há grandes dúvidas de que este será o caminho a seguir para o futuro, dispensando o uso do sensor de impressões digitais nos iPhones de 2018, que até ao momento se consideraria "indispensável".

Aliás, muitos rumores correram sobre as dificuldades de incluir um sensor Touch ID integrado (ou sob) o ecrã "full-screen" do iPhone X, que não deixa espaço para o sensor tradicional; sendo com alguma surpresa que se viu a Apple abdicar dele por completo e apostar unicamente no reconhecimento facial... embora com uma câmara 3D que não se imaginaria ser possível integrar daquela forma num smartphone. Dito isto, será lógico que a Apple queira aproveitar os 2-3 anos de avanço que tem nesta tecnologia até que outros fabricantes consigam implementar tecnologia idêntica. É que se por um lado existem alternativas igualmente válidas no mercado para efeitos de autenticação (como o reconhecimento de íris), a capacidade de captura do rosto em 3D abre todo um novo mundo de possibilidades (que vão para além dos bonecos animados que a Apple demonstrou.)

A Apple não é estranha a abandonar coisas que o mercado ainda considera necessárias (ainda recentemente tivemos o caso da ficha dos headphones), pelo que este adeus ao Touch ID não será propriamente algo tão descabido como se poderia pensar. Isto para não falar em todos os utilizadores de iPhones que mesmo tendo Touch ID continuam a não lhe dar uso, quer por opção própria quer por distracção ou desconhecimento (acreditem em mim: conheço muitos casos disso!) Pode ser que acabem por ser esses os principais beneficiados de um iPhone que seja capaz de os reconhecer sem terem que usar os dedos. ;P

6 comentários:

  1. "Infelizmente" também tenho provas sobre desconhecimento do touch ID/FPS.
    Relativamente ao aparente fim desta tecnologia acho um tiro no pé bem maior do que a remoção do jack. Trata-se de uma questão de fisionomia humana, há muitos cenários onde a utilização de um Face ID torna-se absurda VS o touch id por questões fisionómicas (tal não se pode dizer em relação ao jack). Estou convicto que assim que conseguirem por o FPS dentro do ecrã a apple volta a ter o seu touch id.

    ResponderEliminar
  2. Senhor João, claro que existe pessoas no mundo a usar K7 , giradiscos, VHS , cabos SCART mas existiu um dia em que a humanidade segiu em frente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Senhor Conguito, com certeza mas seguiu em frente para uma melhor usabilidade, performance e facilidade de acesso. O mesmo não acontece com a remoção do FPS.

      Eliminar
    2. Eu vou "esperar para ver"... à partida também me parecia um pouco radical abandonar o Touch ID... mas depois de ter passado umas semanas com o reconhecimento de iris... a verdade é que nao dei por falta do uso do sensor de impressoes digitais (que num Note 8 nem sequer é muito pratico de usar :)

      Eliminar
  3. Na minha opinião a apple tem na sua historia varias batalhas ganhas.

    Pegou no Touch e transformou a forma como hoje se “mexe” com os equipamentos digitais. Pegou numa lojita de aplicacoes e mudou o que hoje podemos fazer com os telefones,

    ResponderEliminar
  4. Nao sendo fan boy tenho que dizer que podem ter muitos defeitos mas tender a conseguir ver o futuro primeiro que “nós”. E por vezes pegam em algo que já existe e tornam-o “utilizavel” ex (interface touch, touchID, music store, payments). Não são pioneiros mas são perfeccionistas.

    ResponderEliminar

[pub]