2017/11/09

Facebook quer combater "revenge porn" pedindo aos utilizadores que enviem as suas fotos íntimas


É certo que muitas vezes somos obrigados a dizer que a realidade supera a ficção, mas o Facebook parece querer levar isso ao limite com o seu novo sistema de combate ao revenge porn... pedindo que sejam os utilizadores a enviarem as suas fotos íntimas por sua livre vontade, de forma preventiva.

O chamado revenge porn é um problema real e crescente. Com a facilidade com que actualmente se captam fotos e vídeos, pessoas que se sintam enganadas, magoadas ou traídas, podem com facilidade recorrer à publicação de fotos íntimas dos seus ex-parceiros como forma de os humilhar - e como bem sabemos, depois de uma imagem chegar à internet pouco há a fazer para impedir que a mesma fique "imortalizada" para sempre... passando a assombrar essa pessoa para o resto da vida (com todas as consequências que isso poderá ter a nível de procura de emprego, futuros relacionamentos, efeitos na vida familiar, etc.)

De qualquer forma, o método que o Facebook está a testar para combater este problema parece ser, ele próprio, um problema talvez ainda mais grave. Isto é, para evitar que estas imagens sejam partilhadas no Facebook, o serviço está a pedir que sejam os utilizadores a enviar as suas fotos íntimas e comprometedoras, para que o Facebook as possa reconhecer e impedir que alguém as tenta partilhar posteriormente.

[... as vossas fotos ficam seguras connosco...]

Tecnicamente, a ideia consiste em criar um identificador para cada imagem, que depois possa ser utilizado para reconhecer a mesma foto (supostamente mesmo que haja alterações, como mudança de resolução ou pequenas edições) - num sistema idêntico ao que já é utilizado nalgumas plataformas para reconhecer conteúdos com direitos de autor. Mas, de qualquer foram, não deixa de ser um pedido que implica que o utilizador confie plenamente no Facebook, ao ponto de lhes ceder as sua fotos mais íntimas e que - ainda por cima - irão ser vistas por um operador humano que irá verificar se as fotos se enquadram naquilo que é pretendido!

... Um sistema deste tipo até poderia ser interessante se o processo fosse feito localmente, no computador dos utilizadores, e só enviasse o "identificador" das fotos para o Facebook, dispensando a necessidade de enviar as ditas fotos. Nesse caso haveria sempre espaço para abusos (alguém que enviasse identificadores de fotos que nada têm a ver com este assunto, só para as tentar remover do Facebook) - mas aí poderia entrar o papel dos operadores humanos, verificando se as fotos identificadas realmente se enquadram naquilo que que era suposto... sem necessidade de terem visto as originais (que na maior parte dos casos, nunca chegariam à internet se não estivessem a ser pedidas pelo Facebook).

Considerando tudo aquilo que o Facebook já sabe sobre os seus utilizadores, não sei até que ponto será boa ideia adicionar uma colecção de fotos íntimas a esse conhecimento...

2 comentários:

  1. Primeiro a identificação facial agora corporal! Para quê? Para o sistema falhar e em vez de retirar as fotografias a nu as partilhar identificadas?! Isto é só uma iniciativa parva, o Facebook parece um big brother que se entranha cada vez mais nas nossas vidas. Ainda bem que não tenho ou um dia para criar conta é preciso tirar uma foto 360 a nu!

    ResponderEliminar
  2. irão ser vistas por um operador humano que irá verificar se as fotos se enquadram naquilo que é pretendido!

    #dreamjob

    ResponderEliminar

[pub]