2017/11/17

Tesla revela camião e novo roadster


A Tesla revelou finalmente o muito aguardado camião eléctrico com o qual espera revolucionar o sector dos transportes, mas a estrela da noite acabou por ser um inesperado roadster, que a marca anuncia ser o mais rápido carro de produção de sempre.

A nível do camião, o Tesla Semi adopta um aspecto futurista e aerodinâmico, com o condutor a ficar em posição central - não que se espere que tenha muito trabalho para fazer, já que a ideia é que o camião conduza de forma autónoma durante a maior parte do tempo, mas vias rápidas e auto-estradas, e com capacidade para navegação em comboio de veículos. Em termos de prestações, temos autonomia de 800km com a carga máxima (32 toneladas), garantia do sistema de transmissão para 1.6 milhões de quilómetros, e claro... não será conveniente um automóvel aventurar-se a competir nas acelerações com este camião, que acelera dos 0 aos 100Km/h em apenas 5 segundos (sem carga; 20 segundos com a carga máxima).

Como curiosidade, depois dos filtros de ar capazes de filtrar armas biológicas nos Model S, este camião vem equipado com vidro blindado à prova de explosões, com Musk a dizer que o camião será capaz de resistir a uma explosão nuclear... ou com direito a devolução do dinheiro.


Mas a grande surpresa foi o que saiu de dentro deste camião: um novo Tesla Roadster, mas desta vez "em condições".


Os roadsters têm um significado especial para a Tesla, ou não tivesse sido o seu primeiro veículo. Mas desta vez não estamos perante um carro reciclado a partir de um Lotus, mas sim um carro feito de raiz segundo a visão de Elon Musk, e com o objectivo de envergonhar os super-carros existentes. Autonomia de 1000km, aceleração dos 0-100Km/h em 1.9s, 0-160Km/h em 4.2 segundos, 10000Nm de binário, tracção às quatro rodas, quatro lugares (os dois de trás deverão ser "micro-lugares"), e velocidade máxima superior a 400Km/h! Tudo isto por "apenas" 200 mil dólares, uma fracção do que se pagaria por um super-carro equivalente... que não existe de momento, pois o desempenho anunciado para este Tesla Roadster supera toda a concorrência.

Claro que há o "pequeno" problema de se ter que acreditar que a Tesla será capaz de cumprir com a produção deste super-carro, prometido para 2020 - numa altura em que a produção do Model 3 está atrasada e sem grandes sinais positivos de vir a recuperar a curto prazo. Já o camião, está prometido para 2019... pelo que agora a concorrência já sabe com o que conta, e tem 2-3 anos para reagir (possivelmente um pouco mais, se se mantiver a tradição da Tesla de derrapagem dos prazos).







8 comentários:

  1. Muito bom artigo. Só falta mencionar o custo relativo do Semi. O custo absoluto não foi revelado (que eu tenha reparado), mas, com tudo em conta, fica mais barato que um camião a diesel.

    ResponderEliminar
  2. 2020? Era um fundo de gadgets especial :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era logo camião e roadster, para fazer homenagem ao Knight Rider. :)

      Eliminar
    2. Dp que te foste lembrar! 😁😁😁

      Eliminar
  3. Até 2020 a Tesla ainda pode acabar , porque estão a gastar muiiiiiito dinheiro e os investidores já estão impacientes.... Vamos ver,ou melhor, espero que vamos ver...
    P.S. se não estou em erro a Mercedes já estão a testar já algum tempo o camião elétrico com condução autónoma...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahaha, boa fantasia que foste buscar... já andam a dizer que a tesla desaparece desde que lançaram o roadster há 10 anos atrás... Não só não desapareceu como cresceu e criou uma marca automóvel completamente nova do zero em pleno século 21.
      Investidores estão sempre impacientes seja onde for, isso não é novidade nenhuma.

      Eliminar
    2. Desculpe,mas penso que percebeste mal, eu não fiz uma afirmação....

      Eliminar
  4. em 2021 meto anuncio no OLX a ver se troco o meu LEAF por qualquer um destes Tesla novos em 2a mão :P

    ResponderEliminar

[pub]