2017/12/31

Cuidado com as apps que ficam à escuta


Numa altura em que muitos utilizadores já estão treinados para dizer que sim a todos os pedidos que apareçam numa janela nos seus smartphones, importa relembrar que estão no seu direito dizer que não - e que deverá ser essa a opção em todas as apps que peçam permissões que se considerem abusivas, como as que insistem em escutar tudo o que se passa, para efeitos de tracking.

Há um número crescente de apps, tanto para Android como para iOS, que recorrem a sistemas de tracking sonoro, usando o microfone para detectar sinais áudio de músicas e outros conteúdos, da TV e rádio. O objectivo, como sempre, é obter mais dados sobre os utilizadores no "mundo real", a somar a todos os dados que já vão sendo recolhidos sobre os seus hábitos online.

Neste caso do tracking sonoro, o problema é relativamente simples de detectar e resolver, uma vez que as apps têm que pedir permissão para aceder ao microfone, e o utilizador pode (e deve) recusar fazê-lo. Mas, não será difícil imaginar que muitos utilizadores se podem deixar levar pelo frenesim de clicar no "ok, ok, ok" sem sequer se preocuparem com as coisas a que estão a dar acesso, pensando apenas que são coisas necessárias para poder ter acesso ao jogo.

Se for esse o caso, será conveniente darem um salto à secção das permissões, tanto nos equipamentos iOS como Android, e fazerem uma revisão sobre que permissões estão a ser dadas às apps que têm instaladas, e desactivarem todas aquelas que pareçam abusivas: como calculadores ou jogos que estejam a pedir acesso ao microfone ou câmara (ainda recentemente passei por uma app de câmara fotográfica que pedia permissão para poder fazer chamadas... pois sim... era "já a correr!")


Uma coisa era ser obrigado a gramar com este tipo de abusos quando não havia grande coisa que se pudesse fazer para o evitar - mas agora que essas permissões estão nas nossas mãos, não há desculpa para que não se tire partido delas para limitar o que as apps podem fazer, mediante aquilo que acharmos aceitável.

2 comentários:

  1. Usando uma expressão que se usa aqui no Algarve, parece mesmo que 2018 vai ser o ano da constatação de que quanto mais nos agachamos, mais o rabo nos aparece...
    Não se pode confiar na tecnologia como algo 100% pensado para nos ajudar. Temos mesmo que andar sempre de pé atrás seja com que pormenor for... Que stress...

    ResponderEliminar
  2. No Android 8 Oreo o centro de definições foi completamente reescrito e é muito mais fácil fazer este tipo de revisões , eu ontem nem de propósito tina faces de watches que tinham acesso ao microfone , mas porque carga de água , para além de já ter denunciado este abuso há Google também mandei emails aos programadores porque as faces que tenho que são centenas literalmente são todas pagas excepto as que vinham com o relógio .

    ResponderEliminar

[pub]