2017/12/19

França exige que WhatsApp deixe de partilhar dados com o Facebook


Brincar com a privacidade dos utilizadores é algo que tem dado aos gigantes tecnológicos algumas dores de cabeça na Europa, e agora é França que exige que o WhatsApp deixe de partilhar dados com o Facebook e definindo um prazo máximo de 30 dias para o fazer.

Embora a CNIL que trata da protecção de dados em França tenha tido uma posição compreensiva em termos desta partilha de dados servir para melhorar aspectos de segurança da plataforma, não pode deixar passar em claro os interesses a isso subjacentes de obter dados dados extra sobre os utilizadores e associá-los aos utilizadores do Facebook - especialmente quando a empresa anteriormente tinha dito que seria tecnicamente impossível fazer esse cruzamento de dados, e nem sequer dar qualquer opção aos utilizadores para que essa partilha de dados não fosse feita.

Esta não é a primeira vez que o Facebook enfrenta exigências deste tipo. A Alemanha já tinha exigido que o FB suspendesse a recolha de dados de utilizadores do WhatsApp em Setembro do ano passado, seguido pelo Reino Unido em Novembro. Já este ano, o Facebook levou uma multa de 122 milhões de dólares precisamente por ter mentido quanto à suposta "impossibilidade" de relacionar os dados dos utilizadores de ambas as plataformas.

Agora resta apenas esperar qual será o país que se segue a fazer estas mesmas exigências... ou ver se o Facebook se antecipa e opta por suspender este cruzamento de dados a nível Europeu para evitar mais chatices (a este respeito).

1 comentário:

[pub]