2017/12/31

O ano "Android" de 2017


Tal como seria de esperar, o ano de 2017 continuou a ser bastante interessante em termos tecnológicos. Não teve aquela novidade inesperada, que viesse revolucionar o mundo, mas tivemos muitos e bons produtos a serem apresentados; num ano em que os ecrãs com margens reduzidas foram a grande tendência.

Neste ano que agora termina, três marcas estiveram em grande destaque, havendo ainda uma quarta que merece uma menção honrosa, fruto do seu desempenho. A Samsung, Huawei e OnePlus são as grandes vencedoras em 2017, cada uma com motivos para celebrar um ano bem sucedido.

Depois de passar um mau bocado em 2016, a Samsung acabou por conseguir fazer esquecer o incidente do Note 7, apresentando os bem sucedidos Galaxy S8 e S8+, seguidos pelo Note 8 mais tarde, que vieram recuperar a confiança da marcar junto dos consumidores. O seu primeiro lugar no mercado mobile permanece incontestado e a Samsung não parece interessada em facilitar a vida à concorrência.

A Huawei bateu os resultados de 2016, chegando aos 153 milhões de smartphones enviados para o retalho. A parceria com a Leica tem dado excelentes resultados, com o Mate 10 Pro a conseguir rasgados elogios relativamente ao desempenho fotográfico das suas câmaras. Ao longo do ano, conseguiu por várias vezes ultrapassar a Apple, numa luta que esta cada vez mais renhida pelo segundo posto no mercado dos smartphones.

A OnePlus lançou dois modelos em 2017, o OnePlus 5 e o OnePlus 5T, que acabou por surpreender ao chegar ao mercado sem um aumento de preço. Com um ecrã com margens reduzidas e relação de custo/desempenho imbatível face às marcas de maiores dimensões, a OnePlus conseguiu recuperar parte do sucesso alcançado com o OnePlus One, pelo que 2018 tem tudo para ser mais um grande ano para esta ainda jovem marca.

A menção honrosa cabe à Xiaomi, que continua a lançar smartphones de grande qualidade a preços muito competitivos. O Mi Mix 2 não teve o efeito surpresa do primeiro modelo mas conseguiu ser um digno sucessor; sendo que o grande destaque tem que ir obrigatoriamente para o totalmente inesperado Mi A1, um smartphone com Android One em detrimento da MIUI, imagem de marca da Xiaomi - e que nos faz esperar que esta parceria seja para continuar e se alastre a mais modelos da marca... e também a mais marcas. Se tanto a Samsung, como a Huawei e a OnePlus se dignassem a disponibilizar os seus topos de gama com o Android One como opção alternativa aos seus Androids personalizados... a decisão passaria a estar na mão dos consumidores.

O ano de 2017 foi um bom ano no mundo da tecnologia mobile, o que é que podemos esperar para 2018?

1 comentário:

  1. Penso que 2018 será um ano de muitas mudanças até porque temos um País que não mostra estar esgotado na procura e que tem milhões de utilizadores , falo da índia , e este mercado vai impor melhores equipamentos no segmento médio que se aproximaram muito das prestações dos seus irmão mais musculados, as marcas Chinesas e não falo da Huawei que vende já muito caro vão tornar-se ainda mais uma alternativa credível no que respeita a sua fiabilidade e com os preços que praticam vão obrigar as gigantes como a Samsung a repensarem toda a sua estratégia que já se começa a ver com os modelos A desta marca .

    Agora um desejo muito pessoal seria de facto que mais marcas optassem pelo Android one deixando aos consumidores a escolha e se não fosse pedir muito uma maior autonomia das baterias .

    Espero também que os wereables ganhem ainda mais espaço como se tem vindo a verificar durante 2017 e que mais marcas lançassem smartwatches baixo dos € 200,00 com mais de 4 GB de memória flash .

    ResponderEliminar

[pub]