2017/12/11

Xiaomi Mi Note 3 destaca-se no DxOMark

O novo Mi Note 3 da Xiaomi desiludiu alguns fãs por vir com um CPU mais modesto do que seria esperado, mas isso poderá ser compensado com uma câmara que supera tudo o que se poderia esperar deste smartphone.


O Xiaomi Mi Note 3 não caiu nas boas graças do fãs da Xiaomi, que esperavam um sucessor à altura do Mi Note 2. A marca chinesa tem tomado algumas decisões bastante estranhas e difíceis de entender, e a troca do Snapdragon 821 pelo Snapdragon 660 foi uma delas.

Há no entanto que ter em conta o facto de que este Snapdragon 660 é um processador que permite um excelente desempenho, não ficando a dever muito em "utilização real" ao Snapdragon 835. Conjugando-se o menor custo e consumo energético, esta escolha não é assim tão descabida, restando agora esperar para ver se o tempo e reacção dos compradores dá razão à escolha da Xiaomi. Especialmente quando se confirma que a Xiaomi não poupou noutro aspecto que é de importância crítica para muitos utilizadores: a qualidade da câmara.


Ao contrário do CPU, a câmara não fica muito a dever ao que de melhor existe no mercado neste momento. Com 94 pontos no índice DxOMark , o Mi Note 3 conseguiu bater smartphones como o iPhone 8 e o Xperia XZ Premium, sendo por isso um equipamento a considerar por quem dá especial importância à capacidade fotográfica.



A dupla câmara 12 MP (f/1.8, 27mm, 4-axis OIS) + 12 MP (f/2.6, 52mm) não consegue brilhar no vídeo, mas na fotografia acaba por obter um resultado bastante acima do que se estaria à espera num equipamento deste segmento. Tendo em conta o preço deste Mi Note 3 (na China já se arranja por 289 euros), resta esperar que a Xiaomi o traga até nós através da Amazon Espanha.

1 comentário:

[pub]