2009/12/22

Novos CPUs Arrandale e Atom

Para que fiquem a par dos novos processadores que estão a chegar, aqui vai um curto resumo para vos ajudar (até rimou! :)

Intel Arrandale

Quando ouvirem falar de um tal de Arrandale, não se assustem: trata-se da nova gama de CPUs da Intel de gama média e que inclui os novos Core i7 "económicos", os Core i5, e os Core i3 destinados aos portáteis.

Estes processadores têm "apenas" dois cores (ao contrário dos 4 cores dos Core i7 "Clarksfield" da gama superior) mas, como utilizam Hyperthreading, permitem correr 4 processos simultaneamentes.
Os Core i5 e i7 contam ainda com o Turbo Boost, que faz "overcloking" do processador quando possível - nos casos em que um dos núcleos está desocupado. Nos Core i3 esta funcionalidade está desactivada.

A grande novidade nestes Arrandale é a inclusão de uma "placa gráfica" no processador. Ou seja... embora possam continuar a utilizar placas gráficas dedicadas, em muitos casos os sistemas utilizarão o chip gráfico integrado. A eliminação de chips extra para esta função permitirá construir portáteis mais pequenos e eficientes.


Intel Atom e Pine Trail


Os populares Atom que vemos por todo o lado em netbooks (e não só) também tiveram direito a actualizações. Preparem-se para ver a referência ao novo Atom N450 nos novos netbooks, e o N410 e D510 (este último dual core) em computadores de baixo custo.

A nível de desempenho, estes novos Atom continuam "fraquinhos" e pouco mais oferecem que a gama anterior. A principal vantagem é mesmo a sua eficiência energética que foi melhorada: podem contar com autonomias bem mais alargadas nos novos netbooks. Se dantes tinhamos Eee PCs com 8h e 10h de autonomia, agora podem contar com mais de 12h(!) de utilização entre recarregamentos.

O Pine Trail é a plataforma da Intel que visa integrar os gráficos no CPU, e assim combater o ION da Nvidia. É preciso referir que o ION continua a ser bem mais potente que esta solução integrada da Intel, mas... se os fabricantes optarem pelo menor custo (o que acontece na maioria das vezes) então a solução Pine Trail oferecerá uma melhor relação custo/benefício - já que para a maior parte dos casos, os gráficos "onboard" serão suficiente para a maioria dos utilizadores.)


Mas não pensem que isso significa a morte dos gráficos avançados com um Atom. Para além do ION, temos agora também o Crystal HD da Broadcom, que trará suporte para video video de alta-definição, aceleração de Flash e Bluray, ao Atom N450.

1 comentário:

  1. João Sousa22/12/09 18:27

    Hum... não são os produtos da Broadcom muito complicados de suportar em Linux? Sendo assim, e dado que o meu maior interesse nos netbooks é precisamente que funcionem em Linux, passo por cima desses modelos.

    Por outro lado, não tenho ouvido coisas muito melhores dos chipsets gráficos que a Intel disponibiliza para os netbooks.

    ResponderEliminar

[pub]