2010/01/20

Noticias do Dia

O verdeiro nome do iTablet da Apple terá sido descoberto? Um PC verdadeiramente de bolso; e muito mais.


Asus Eee Pad

O Tablet da Asus (Eee Pad) com chipset Tegra poderá estar disponível já em Junho, e por um preço bastante atractivo, inferior a $500!

Sem dúvida que muitos "tablets" irão surgir em breve com características semelhantes (e afinal, o Google Chrome OS será perfeitamente adequado para esta gama de dispositivos.) Mas, resta saber se o seu interface de utilização será realmente tão prático quanto as pessoas esperam.

Porque, novamente... o "segredo" não está no hardware - que já sabemos ser tecnicamente possível de implementar - mas sim no software que nos irá permitir utilizar de forma fácil (ou não) as suas capacidades no dia a dia.



Computador USB Stick

A Lockheed Martin, que muitos associarão imediatamente à aeronáutica está a dar que falar com um aparelho algo invulgar: um computador que é um USB Stick.



Este IronClad é anunciado como um computador que podem levar no bolso para qualquer lado; mas... a mim parece-me que se trata apenas de uma Pen USB encriptada que terá software que permite correr um ambiente virtualizado em qualquer computador onde se ligue. Logo, não será verdadeiramente um "computador" que possa correr de forma independente... (Seria bom demais, não?)


Tablet da Apple poderá chamar-se... iPad

Como não podia deixar de ser, o rumor do dia é o de que o aguardado "iTablet" poderá afinal chamar-se iPad.
(E que afinal, poderá ser apenas comercializado lá para Junho, em vez de Março como estava "previsto".)

Enquanto isso, a Apple parece estar em conversações com a Microsoft para tornar o Bing no motor de busca padrão no iPhone (yck!!!)

Isto seria mais um sinal do afastamento entre o Google e a Apple desde que o Google impulsionou a plataforma concorrente Android, e agora começou a comercializar os seus próprios dispositivos (Nexus One.)
De qualquer forma... é preciso não esquecer que - em caso extremo - isto irá forçar os utilizadores a ter que escolher entre terem o aparalho que querem (iPhone) ou os serviços que querem (Google.)
Por agora trata-se apenas do motor de busca pré-definido, e que será facilmente alterável pelos utilizadores que preferirem utilizar o Google novamente... mas... dá que pensar como serão as coisas daqui por mais algum tempo.


Nvidia Brasil

Se alguma vez a Nvidia se dignar a fazer um site em português (de Portugal), espero que seja tão original como a versão brasileira.
Em que outro sítio poderiam ter um site "empresarial" onde podem baixar coisas bacanas? :)

5 comentários:

  1. Este artigo recorda-me os comentários dos nossos profs de Informática do CIC, acerca das traduções "à letra" dos livros brasileiros sobre estas temáticas...

    ResponderEliminar
  2. Ah, o "sortear" como "ordenar" (de sort) é que me partia todo! Será que ainda se mantém? :)

    ResponderEliminar
  3. pq chromeOS e n AndroidOS?
    parece me q e' mt mais viavel ser AOS num tablet, com mt mais funçoes do q ChOS

    ResponderEliminar
  4. Poderá ser um Android OS... mas nem sei até que ponto essa opção seria muito saudável para a plataforma.
    Começa a gerar-se algum "zumzum" negativo em torno do Google, e a fragmentarem a plataforma Android ainda mais... não sei até que ponto isso lhe dará a estabilidade que (na minha opinião) seria necessária nos próximos tempos.

    Como se já não bastasse a confusão que há com as N resoluções diferentes do Android, iriamos agora acrescentar mais uma panóplia delas, desenvolvidas para "tablets" que depois não funcionariam bem nos "superphones"?

    Mas vamos lá ver o que o futuro nos reserva nesse campo! :)

    ResponderEliminar
  5. se a kestao e' das plataformas, ent os devs tem boa soluçao: dizem kais sao as plataformas q kerem suportar.
    ate ja o fazem, pq qd disponibilizam uma app, tem q dizer q ecras sao suportados...

    e mt dessa discussao e' peta.
    mt antes de haver android ou handhelps, ja mts webdesigners enfrentaram diferentes monitores, e nunca ning morreu disso.

    a fragmentaçao q se fala, n é a dos ecras, mas sim das alteraçoes especificas q fabricantes e ISPs fazem nas suas ROMs

    ResponderEliminar

[pub]