2010/07/03

Análise ao HTC Desire (Android com Sense)

Demorou, mas finalmente - e graças ao nosso fundo para gadgets - tive a oportunidade de testar um Android de forma mais intensiva, e logo com um dos smartphones mais desejados da actualidade: o HTC Desire, que em breve irá parar às mãos da Lara. :)



Update: já merecemos honras de surgir citados na página oficial da HTC! :)




As primeiras impressões

Sabendo-se que este HTC Desire veio subsituir o anterior HTC Legend e é em tudo bastante semelhante ao Nexus One do Google, não seria de esperar nada que não o "melhor" que há de momento.
  • Ecrã 3.7" 480×800 AMOLED touchscreen multitouch
  • Camera 5 Megapixel autofocus with LED flash
  • Android 2.1 com HTC Sense interface
  • CPU Qualcomm QSD 8250 (Snapdragon) a 1 GHz + GPU AMD Z430
  • 512 MB Flash, 576 MB RAM
  • Suporte até 32 GB microSD
  • Bateria Li-ion 1400 mAh
  • Tamanho 119×60×11.9mm
  • Peso 135g
  • Outros: Sensor de proximidade, acelerómetros, Rádio FM, Facebook, Twitter, MS Exchange, bússola, GPS, navegação Google Maps
Diferenças relativamente ao Nexus One:
  • trackpad óptica em vez de trackball
  • botões físicos em vez de touch
  • Rádio FM
  • Sem cancelamento de ruído via segundo microfone
  • Sem conector para dock
  • 576 MB de RAM em vez dos 512 MB
  • HTC Sense user interface
  • Adobe Flash Lite 4






Fisicamente o HTC Desire tem muito bom acabamento e um toque bastante agradável. Tem também uma construção bastante sólida que nos permite utilizá-lo sem receio de que se desfaça a qualquer momento.

A qualidade sonora do speaker não é nada de extraordinário (especialmente com o volume elevado), mas é bastante satisfatória quando se utiliza os headphones (com ficha standard de 3.5mm).

Como ponto positivo, a existência da porta microUSB standard, pela qual se faz o carregamento do aparelho assim como a ligação a um computador. (É bom não estar preso a fichas proprietárias ou "esquisitas".) E também a existência do trackpad óptico em vez de um trackball com "bolinha".
(Sim, aquele botão central com um furo é um trackpad, que serve para comandar o cursor, e que também permite clicar.)

Como ponto negativo, a ausência da versão 2.2 do Android, que ofereceria certamente mais funcionalidades e um desempenho ainda mais rápido - que está agendada para breve, mas que não chegou a tempo desta análise (embora fosse possível instalá-la, recorrendo a hacks, etc. - mas que saíam do propósito de testar o aparelho tal como um "comprador normal".)


O Ecrã

Quanto ao ecrã, obviamente que sendo um AMOLED de 800x480, o HTC Desire está no topo do que existe actualmente, sendo apenas ultrapassado pelos mais recentes SuperAMOLED (como o presente na Samsung Galaxy S) e pelo retina display do novíssimo iPhone 4.

É uma questão de preferência, mas comparativamente aos LCDs, noto apenas o ligeiro rendilhado causado pelo padrão PenTile - que faz com que, mesmo sem linhas rectas, se note um certo "padrão cruzado", visível na seguinte imagem (embora neste caso seja um comparativo do SuperAmoled vs o iPhone 4.)


Como disse, é apenas um efeito subtil, e que em nada afecta a sua utilização - sendo mais uma questão de "habituação" (ou que até poderá passar despercebido.)


O Android "Sense"

Este HTC vem equipado com o HTC Sense, que modifica o interface do Android padrão. Uma vez que esta foi a minha experiência a sério com um Android,  não sei quais das funcionalidades foram melhoradas (ou pioradas) em relação ao Android "de série" - de qualquer forma, vou analisar este equipamento na perspectiva de um utilizador que o está a ver pela primeira vez (e tentando abstrair-me ao máximo dos hábitos do iPhone.)

A navegação pelos vários ecrãs é rápida mas não tão fluida como seria de esperar num equipamento de 1Ghz. Parece-me que o culpado deverá ser o interface HTC Sense, já que comparativamente a um Android "de base" como do Nexus One, este me parece sofrer menos deste sintoma. (E neste aspecto, parece-me que a actualização para o Android 2.2 trará melhorias significativas - é uma questão de tempo.)
Relembro que não é "ser lento" - mas sim notarem-se alguns pequenos "saltinhos" nos scrolls, etc. Enfim... esquisitices minhas... :)


O funcionamento do Android

O funcionamento do Android, para além do touchscreen, requer o uso de várias teclas:
Temos uma tecla "Home" nos faz regressar ao ecrã principal (a casa), uma tecla de menu cuja funcionalidade varia de acordo com a app que estivermos a executar, uma tecla de regressar a onde estávamos anteriormente (back), e - ou não fosse o Android uma criação do Google - uma tecla de pesquisa rápida onde podemos pesquisar contactos, apps, conteúdos locais, ou informações na web.

Se pressionarem na tecla Home durante alguns segundos, surge um popup com as últimas Apps a que acederam, podendo rapidamente alternarem entre elas.


Temos ainda o trackpad óptico, que serve também como botão para "clicar".

No caso deste HTC Desire, foi necessário instalar o MoreLocale 2, uma pequena App que podem encontrar no Android Market (a loja de Apps do Android) e que permite definir o Português como língua do sistema, com a maioria das Apps e todo o sistema (incluindo o teclado e dicionário) a funcionarem em Português de Portugal imediatamente e sem qualquer chatice.

Foi também agradável ser apresentado com a opção inicial de utilizar apenas os dados quando numa rede WiFi - o que permite que, quem não tenha um plano de dados 3G, não receba uma conta surpresa ao fim do mês. (Aliás, foi esta a opção que escolhi, já que o cartão Optimus com que experimentei este Desire não tem plano de dados associado.)
Esta opção pode igualmente ser ligada/desligada nos quadros das configurações.

Parte do processo inicial de configuração do Android passa igualmente pelo login ou criação de uma conta do Google. O telemóvel fica imediatamente sincronizado com todos os vossos contactos, calendário, etc. Definitivamente um "descanso" que evita sincronizações manuais ou que necessitem de outros programas.

Outro grande ponto positivo é a imensa capacidade de personalização dos ecrãs principais. Em qualquer um deles (e dependendo do espaço disponível) podem criar atalhos para apps, contactos, rotas, pastas, ou utilizar qualquer dos inúmeros widget que existem para todas as funções e mais algumas.




Como ponto negativo, a existência de Apps de email diferentes, uma para o Gmail e outra para outras contas de email.

Teclado virtual

O teclado virtual existente neste HTC Sense tem um aspecto demasiado "cheio", e embora com alguma habituação vá melhorando a sua eficácia, mesmo ao fim de vários dias continuo a dar erros frequentes - aspecto minimizado pela existência do corrector ortográfico, que permite rapidamente corrigir as palavras (e aprender novas.)
Também estranho é que somos obrigados a usar o trackpad para movimentarmos o cursor (podemos aproximar-nos do local tocando no texto no ecrã, mas sem grande precisão). Um processo que obriga a andar a saltitar entre ecrã, teclado, trackpad e que irá requerer mais de uma semana de habituação.

(Em alternativa, relembro que existem inúmeros teclados virtuais disponíveis para instalação no Android - pelo que não são obrigados a permanecerem com este.)


As notificações no Android


Uma das coisas igualmente bem pensadas no Android são as notificações. Sempre que algo necessita da vossa atenção, verão um ou mais icons na barra superior do lado esquerdo. Podem puxar essa barra para baixo, abrindo a área de notificações (dica: não tentem pegar "na barra" em si, mas simplesmente façam um gesto descendente partindo um pouco acima do ecrã.)

Nessa área podem ver todas as notificações: novos emails, mensagens, menções do twitter, downloads ou uploads em progresso ou concluídos, actualizações, etc.

(Há também um pequeno led que pisca, para vos alertar destas notificações quando o ecrã está apagado.)


O Telefone

Verdade seja dita que neste tipo de aparelhos, na maior parte das vezes é a funcionalidade menos utilizada. E que dizer sobre isto? Funciona...
Pressionando no botão de baixar o volume e levando-o ao mínimo podemos optar entre dois modos: silêncio ou vibração.

Podemos também criar atalhos para contactos (ou para qualquer outra App, ou criar pastas, ou até rotas para um destino) em qualquer um dos ecrãs disponiveis (desde que haja espaço livre, obviamente.)


A Internet

A verdadeira razão de ser destes equipamentos é a internet - e as Apps. Com um Desire no bolso temos a internet na ponta dos dedos, e tudo o que tradicionalmente obrigaria a ter um PC à frente passa agora a poder ser feito a qualquer hora, a partir de qualquer local.

Praticamente todos os serviços do Google estão disponíveis: como o Gmail, calendário, Mapas (incluindo a funcionalidade de navegação, que em muitos casos dispensará a necessidade de um programa de navegação "pago") etc.


Para além do Google, toda a internet está igualmente ao alcance, e no caso deste HTC, vem incluído uma versão do Flash Lite... já sem grande interesse uma vez que com a actualização para o 2.2 que se aproxima poderão ter a versão completa do Flash 10.1.

O browser no entanto têm uma particularidade com que não engraço nada e que podem ver no vídeo que coloquei mais abaixo - ao fazer-se zoom in/out (felizmente suporta os gestos multitouch para isso)... reformata o texto da página para que caiba na área do ecrã... mas que tem resultados bastante estranhos quando arrastam a página para o lado, etc.
Definitivamente deveriam deixar o texto permanecer com a formatação que era devida, e mudar apenas o nível de zoom.


Há coisas que poderiam/deveriam ser melhoradas neste HTC Desire. Por exemplo, o calendário oferece poucas opções de visualização: ou mensal, ou em lista. Há botões no ecrã que por vezes parecem não reagir, obrigando a múltiplos toques, como se a precisão do touchscreen por vezes estivesse "um pouco ao lado."
E a velocidade, que também parece estar a ser um pouco restringida por este HTC Sense... mas que igualmente poderá estar melhorada com o update para o 2.2.

Outro ponto excelente do Desire: quando o ligam a um PC por USB, surge-vos um popup que vos pergunta como o querem utilizar:

  • apenas carregar a bateria
  • sincronizar através do HTC Sync (Contactos e calendário)
  • montar como unidade de disco
  • partilhar a ligação à Internet

Com o Android 2.2 terão igualmente a opção de o utilizar como hotspot portátil, partilhando a ligação à Internet entre vários dispositivos WiFi - uma funcionalidade bastante interessante e que se torna cada vez mais importante e de grande utilidade para todos.

Jogos

Muitos e variados... Deixo apenas um pequeno vídeo, e não gozem com as minhas capacidades... que isto de estar a filmar e jogar ao mesmo tempo... não é tão simples como parece! ;P



A Câmara

A câmara de 5 megapixeis permite tirar fotos e gravar vídeo (com um update prometido para que grave em HD 720p) e rapidamente os partilhar via email, YouTube, ou vários outros serviços.

[Foto tirada com o HTC Desire - Cliquem nela para a ver em tamanho real]


[Vídeo do HTC Desire enviado directamente para o YouTube]

No entanto, por boa qualidade que tenha, sofre também de um problema que se pode tornar bastante chato:
é que, o próprio acto de pressionar no botão do trackpad para tirar uma foto faz invariavelmente com que esta fique tremida devido à "força" que se tem que fazer - coisa que se torna ainda mais notória em situações de fraca luminosidade.
Update: afinal eles pensaram nisso. Conforme foi dito nos comentários, ao pressionarem numa zona de ecrã durante 2 segundos, a câmara foca nesse ponto e tira uma foto automaticamente... O que já ajuda a minorar o problema do "clique" físico.

É bem mais provável que tirem fotografias como as duas de cima... do que a de baixo, a única que saiu "em condições tentando múltiplas vezes.
A única forma de evitar isto é seleccionar o atraso de 2s, para que a foto seja tirada após o carregar do botão... mas torna-se um pouco "chato" se quisermos tirar várias fotos rapidamente.

Refira-se no entanto que a câmara oferece várias opções para ajuste das fotos, constraste, brilho, saturação - e até efeitos especiais (negativo, sépia, tons de cinzentos, posterizar, etc.)



Autonomia

A autonomia foi algo que me surpreendeu. Na maior parte das vezes, chegava ao fim do dia ainda com 60-70% de bateria - mas relembro que não tinha os dados por rede 3G activados, apenas por WiFi.
Com "tudo" activado, a autonomia sofre drasticamente, e há muitos relatos de quem se queixe que não chegue sequer ao fim do dia com uma utilização intensiva.
(Em abono da verdade, é bastante fácil colocar um widget num dos ecrãs que vos permite ligar/desligar alguns elementos: WiFi, Blutooth, GPS, ajustar o brilho do ecrã, etc. E há também inúmeras Apps que permitem automatizar alguns perfis de utilização, como ligar/desligar o WiFi em função da zona geográfica (pelo GPS "aproximado" da célula em que estão, etc.)

Melhor que palavras., fiquem com um vídeo e mais imagens deste HTC Desire:










Conclusão

Este HTC Desire é sem dúvida um excelente equipamento que fará as delícias dos seus utilizadores. O tempo que tive para o explorar permitiu aflorar apenas uma pequena percentagem de todas as suas potencialidades - com um Android Market cheio de milhares de Apps que o tornam ainda mais atractivo.

Há alguns pequenos detalhes que "falham", mas que poderão facilmente ser corrigidos substituindo os componentes em questão (como o teclado virtual) por outros mais ao vosso gosto - ou então que serão corrigidos em breve com o Android 2.2 Froyo (já disponível para o Nexus One); que por muito que eu gostasse de experimentar neste Desire parece ainda estar a alguns meses de distância. Terá que ficar para outra oportunidade. Não tenho dúvidas que atá lá a Lara se encarregará de lhe dar bom uso! :)



HTC Desire

Prós:

  • Qualidade de construção
  • Ecrã
  • A rápida evolução do sistema Android

Contras:

  • HTC Sense (que "desvirtua" de certo modo o Android)
  • Interface a melhorar (por vezes deixa o utilizador "sem saber o que fazer")
  • Zoom no browser

Não esquecer que isto se trata de uma pontuação "individual"... veremos que tal ele se comporta quando for colocado lado-a-lado com a concorrência... num artigo a publicar brevemente. :)

30 comentários:

  1. Boas, parabens pela review.

    Em relação a não poderes fazer o update já, penso que é possível colocar a última versão do Android "manualmente", certo?

    Cumpts.

    ResponderEliminar
  2. ai Carlos Carlos...
    "Sabendo-se que este HTC Desire veio subsituir o anterior HTC Legend " FAIL
    Sairam kase na mm altura... e sao para gamas diferentes!
    o Legend veio substituir o Hero.

    "(e tentando abstrair-me ao máximo dos hábitos do iPhone.)
    A navegação pelos vários ecrãs é rápida mas não tão fluida como seria de esperar num equipamento de 1Ghz. "
    Como sabes o q esperar de 1GHz? nem num de 528MHz usastes :\
    Não estás a comparar com iPhone afinal? :)

    "O funcionamento do Android, para além do touchscreen, requer o uso de várias teclas" havia de ser por leitura de pensamentos?

    "fazer-se zoom in/out reformata o texto da página para que caiba na área do ecrã."
    é das melhores coisas q ha neste browser. assim tenho sempre td no ecran, sem ter q fazer scroll

    Referiste 7 vezes "update". isso 'e algo q o "comprador normal" tenha q se preocupar?

    Não percebi pq é q n tiraste logo screenshots.
    ficavam mt melhor q essas fotos.

    ResponderEliminar
  3. @Bugabundo

    Relativamente à velocidade: não fiz review a outros, mas sim, vi-os nem q tivesse sido por poucos minutos, e tendo como referencia smartphones com mais de 1 ano, espetaria mais do 1ghz deste.

    Quanto as teclas físicas, não tem que adivinhar o que queremos, mas faz com nalguns casos o utilizador sr sinta confuso. Carrego na tecla do menu, ou no ecrã, ou no search?
    Tive vários colegas que pegaram nele, e frequentemente me tiveram que perguntar "como é que faço isto? Como saio daqui? Onde carrego?"

    Zoom no browser: é tão pratico q depois ate te deixa perdido na pagina com tudo em branco como demonstrei no vídeo.

    Será habituação, e tal como gostas, eu disse q *eu* não me habituei a esse comportamento.

    O update é referido porque efectivamente será uma grande mais valia que não se pode ignorar.

    Há vários aspectos "negativos" q poderão deixar de existir, e quem tiver interesse nele tem q estar informado disso.

    Quanto aos screenshots, eu bem te perguntei como o fazer, e se bem recordas disseste-me q seria necessário fazer root ao device ou instalar sdks e ferramentas de desenvolvimento, algo que me pareceu "abusivo". Não me parece que um utilizador se fosse dar a esse trabalho, e como tal... Ficou assim.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo3/7/10 19:18

    Críticas aceitáveis e construtivas. Contudo parece-me que não aproveitaste bem algumas vantagens do android, como por exemplo os widgets.
    Escolhendo os widgets adequadamente, a informação vem ter connosco. Eu por exemplo nunca utilizo a aplicação do calendário. Tenho um widget que me aponta as tarefas vais recentes e se actualiza automaticamente.
    Isto é só um exemplo.
    É um conceito totalmente diferente do que ter de abrir uma app para fazer qualquer coisa. A informação que eu quero é-me apresentada no ecrã, formatada ao meu gosto.

    ResponderEliminar
  5. O erro do HTC Legend já foi referido!

    Quanto ao telemóvel em si, do muito pouco que testei Android prefiro sem o Sense também.

    O facto de estar a trabalhar a 1Ghz não faz com que necessitasse de ser mais fluido. Isto tem a ver com o software em si. O teu iPhone se tivesse um processador melhor ele ia continuar a funcionar da mesma maneira em relação a essas transições.

    A parte da camera desiludiu-me :s, não dá para tirar a foto através de um botão touch no ecra?

    Uma boa análise no entanto nota-se em alguns aspectos que não és parcial :p

    ResponderEliminar
  6. Can't wait! :)

    Quando for para actualizar com a nova versão do android têm de me ajudar!

    ResponderEliminar
  7. Pois, não era "substituir" mas sim "vir a seguir". Foi o stress de quere terminar o review hoje sem falta.
    Os widgets também são um bom aspecto, que referi rapidamente mas efectivamente mereciam ter tido mais destaque.

    Quanto a não ser parcial, óptimo! Se não tivesse sido imparcial é que teria sido mau! :)

    ResponderEliminar
  8. É possivel tirar a interface sense... tanto no desire como noutro dispositivo android.. xD
    assim senão vos agrada... há solução

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Só faltou a musiquinha no video... De resto, impecável!

    Mas seria de esperar que um iPhone user tivesse algumas dificuldades num android. :-) Assim como eu hoje, na loja da O2, a brincar com um iPhone4, recebi do aparelho algumas "respostas" estranhas. Mas é tudo uma questão de utilização/habituação.

    Mas a câmara do Desire ainda não me convence. A do iPhone4 pareceu-me algo impressionante! Mas a tua comparação o dirá.

    E o Android é um sistema para ser apetrechado com apps, tal como o iPhone. Out-of-the-box vem menos equipado que um vulgar symbian, mas depois de um passeio pelo market, temos tudo à nossa maneira, com uma costumização que mais nenhum outro OS mobile tem.
    Por exemplo, como a HTC vai demorar a fazer o update para o 2.1 no meu Hero, hoje resolvi "forçá-lo", e só me arrependo de não o ter antes... Até existe a Android Kitchen, para "cozinharmos" o sistema operativo à nossa maneira. As coisas que eu aprendi hoje... :-)

    Eu acho que, devido à abertura do sistema operativo, se os concorrentes não mudarem algumas políticas, o android vai dominar o mercado muito antes do que possamos esperar.

    ResponderEliminar
  11. @Carlos Martins eu tinha escrito de outra maneira antes e depois corrige e esqueci-me de mudar. No entanto desta maneira sugere que foste imparcial poucas vez o que quer dizer que no resto foste parcial :p Tu percebes-te! LOL

    ResponderEliminar
  12. Obrigado pela review. Não digo que sejas parcial como muitos pensam, mas digo com certeza que vens de uma experiência diferente e algumas opiniões precisavam de mais tempo com o aparelho para serem imparciais.
    Antes de falar da review propriamente dita deixo-te uma pergunta Carlos, Iphone 3GS ou HTC Desire? Qual o melhor e porquê?

    Sobre a review: (Tenho um Desire há 2 meses)

    Prós:

    * Qualidade de construção
    (Maravilha)
    * Ecrã
    (Do melhor tirando o galaxy e o novo iphone 4, concordo contigo)
    * Autonomia
    (Não. A bateria aguenta pouco, mas em abono da verdade, o aparelho é uma besta tecnológica e todos os aparelhos da sua laia sofrem do mesmo problema)
    * A rápida evolução do sistema Android com updates frequentes
    (Android...yay!)


    Contras:

    * HTC Sense (que "desvirtua" de certo modo o Android)

    (Tás maluco. Sense? Um espectáculo. Um colega com um nexus só lhe apetecia trocar. Aconselho a ver videos no tubo, a comparar os 2, para ver como o Sense torna o aparelho muito mais fluído. É um ponto a favor.)

    * Interface a melhorar (por vezes deixa o utilizador "sem saber o que fazer")

    (Não sei que te dizer aqui. Nenhum expert tecnológico, como acho que és, deveria ter problemas destes. Não sou um novato por isso talvez não consiga ser imparcial, mas não tive dúvida nenhuma de como usar o aparelho e este foi o meu primeiro smartphone. Interface muito intuitivo. Discordo completamente.)

    * Zoom no browser

    (Zoom é zoom, ninguém é contra certo? Pinch to zoom também acho que é algo que todos gostamos certo? O que me parece que não aprecias do Android é o TEXT REFLOW quando fazemos zoom. Ora pessoalmente acho que é do melhor que há! Normalmente faço zoom para ler texto. Nada melhor que ter o texto encaixado automaticamente em todo o ecrã para não ter que andar pros lados. Não percebo como não se gosta disto. Tirando casos raros em que a estrutura original n é compatível, funciona muito bem.)

    "o próprio acto de pressionar no botão do trackpad para tirar uma foto faz invariavelmente com que esta fique tremida devido à "força"

    (falta de experiência aqui. Clicas no ecrã com o dedo durante uns 2 segundos para focar nessa parte e tiras o dedo e seguras bem no aparelho. Ele foca naquele local e quando acabar tira a foto)

    * Notificações (um espectáculo. Mails, sms, instalações, msn)

    Resumindo, aqui vão os verdadeiros Contras:

    *Autonomia
    *Videos a 15fps; sem 720p (o aparelho n recebendo luz suf ajusta o fps para baixo, existe um truque para aumentar o fps mas mesmo assim o software precisa ser melhorado)
    *GPS (demora a apanhar o sinal por vezes)
    *Coluna traseira, som fraquito (se bem que colunas mini não podem nunca dar um som com qualidade. Colocando os phones, tudo bem)
    *Trackpad (Não uso muito mas não me parece que responda muito bem)
    *Teclado original (Acho que falha um pouco a detecção mas a correcção automática compensa e muito bem logo é um contra fraquito. Quero é poder ter o dicionário em português e inglês ao mesmo tempo!!!!)
    *Multitask (podemos clicar no botão home durante alguns segundos mas só vemos 6 aplicações. Parece mais "as últimas aplicações utilizadas" do que as apps que estão a correr)

    E é isto. Espero que tenhas paciência para ler Carlos, comentar e se achares necessário, testar novamente e actualizar a review.

    Muchas gracias pela atenção :)

    ResponderEliminar
  13. Bom trabalho!
    É bom ver esta análise, tornada possível neste blog pela iniciativa do autor e pela colaboração dos leitores.
    Como utilizador intensivo dos produtos Google que sou, gostaria apenas de ter visto mais aprofundados alguns aspectos relacionados com estes programas.
    Isto porque embora seja utilizador do Windows Mobile (desde o tempo em este ainda não fazia chamadas telefónicas) estou a planear passar brevemente para o lado do Android, no entanto ainda tive muito pouco contacto com este SO.
    Venham as próximas análises e comparativos.

    ResponderEliminar
  14. "Como ponto negativo, a existência de Apps de email diferentes, uma para o Gmail e outra para outras contas de email."

    Quanto a isto, porque não ter todas as contas de email (google ou não) puxadas (via POP/IMAP/forward) para uma única inbox Gmail?

    No meu caso, isto funciona às mil maravilhas (recorrendo ao sistema de filtros e labels do Gmail) mas não sei se no Gmail do Andriod é possível escolher entre vários remetentes ao enviar um email.

    ResponderEliminar
  15. Obrigado a todos pelos comentários. :)

    @mori
    Referes alguns pontos bem relevantes, vou actualizar a review - e também acescentar outros que tinha planeado mas ficaram lamentavelmente "esquecidos" (widgets, tethering, etc.)

    Quanto a HTC Desire ou iPhone... o comparativo está para breve! ;)


    @JACk
    Relativamente ao Windows Mobile, não há qualquer dúvida que passarás para um Mobile muito melhor, qualquer que seja o Android.
    :)
    Quanto ao email, sim, pode-se centralizar tudo através do Gmail (eu próprio também o faço), mas não deixa de ser "esquisito", ter App para email e outra para Gmail. Email é email... e todas deveriam ser tratadas de igual forma.

    ResponderEliminar
  16. Eu tb estranhei os 2 sistemas de email diferentes. Eu fiz a opção mais lógica, que foi enviar, via POP, o correio Iol para o Gmail. Se não fossem as labels até me esquecia que tenho 2 emails diferentes...
    Mas para quem não quiser abdicar da independencia dos emails, sempre se pode configurar o Gmail no HTC mail, que tb funciona muito bem! É à vontade do freguês!... :)

    ResponderEliminar
  17. Review actualizada:
    Adicionei novos vídeos, dos widgets e "joguinhos", a capacidade de tethering ao ligar por USB, e o "truque" para tirar fotos.

    Mas quanto ao zoom do browser... não me lixem... Se gostam daquilo é porque ainda não viram como é que realmente deveria ser feito. ;P
    :)

    (Sim, isto das reviews já obriga a levantar cedo ao domingo... ufff....)

    Ver se consigo terminar a seguinte e o comparativo ainda hoje.

    ResponderEliminar
  18. O zoom do browser é muito bom! Agora que tenho o 2.1, pude instalar outras apps. E uma delas foi o Dolphin Browser HD. Eu já usava o DB normal e o zoom era assim, ajustava automaticamente o texto. O HD vem configurado por defeito para mostrar a página toda de uma vez (talvez a pensar nos ecrãs maiores) e o zoom não me estava a ajustar o texto automaticamente. Ou seja: horrível! De um lado para o outro só para conseguir ler umas simples linhas de texto! Até que fui às settings e, voilá!! Texto auto-ajustado!
    Eu acho que a opção de não ajustar o texto só funciona bem se o tamanho da fonte coincidir com o tamanho/resolução do ecrã E a quebra de linha TAMBÉM coincidir com isso tudo. Ou então está-me a escapar algo...

    Ah, e já vos disse que ontem estive a brincar com um Dell Streak?... :-)

    ResponderEliminar
  19. O artigo está muito porreiro para o utilizador comum e intermédio. Obviamente que as desvantagens para um não são as mesmas que para o outro e ainda bem que isto de andar tudo em sintonia não ajuda ninguém.

    Para uma grande desvantagem é quando se pesquisa pelo app do "Search People" no menu (o meu HTC está em inglês). O que acontece neste caso é que a inteface mostra para o mesmo contacto as várias opções (telefone, mail, outro mail, etc) dando a sensação que o contacto está mais do que duplicado.

    A bateria dura-me cerca de 2 dias visto que apenas uso o 3G de vez em quando e ligo o wireless quando tenho a net.

    Independentemente disso, estou satisfeitíssmo com ele e não o largo. :D

    ResponderEliminar
  20. Tanta gente com Android e eu que n reconheço nenhum dos nicks da maior da Comunidade de Android em Portugal.
    Passem por http://androidpt.com e apresentem-se.

    "Quanto aos screenshots, eu bem te perguntei como o fazer, e se bem recordas disseste-me q seria necessário fazer root ao device ou instalar sdks e ferramentas de desenvolvimento, algo que me pareceu "abusivo". "
    Não te disse tal coisa... O q eu disse é q se fizesses o download do SDK (!= instalar) e extraisses, dps na pasta de Tools tinhas lá o DDMS que ter permite capturar o ecra.


    Relvas Sense é um framework completa... n a podes simplemente remover... pode-se no entanto mudar o home launcher. a minha sugestao vai pelo ADW.Launhcer (Open Source) (http://www.appbrain.com/app/org.adw.launcher) ou o Launcher Pro (close source).


    Paulo "cozinhado" e' tao WinMO... nós temos a Source, logo fazem build de ROMs.


    Tenho q concordar com o metro_, eu nunca tinha tido um Smartphone, e alguns minutos dps do unboxing tudo me parecia bastante natural.
    Qt ao GPS nos vários terminais q tive a oportunidade de testar nunca tive nenhuma lag.
    é kase imediato.
    Para mim, nem o teclado android nem o HTC_IME são grandes teclados.
    Eu uso actualmente o SmartKeyboardPro, apos ter usar betterkeyboard, AnysoftKeyboard (open source), Swype, SlideIt. Recentemente testei o Compal dos Optimus Boston e tou maravilhado com ele.


    Eurico tu podes escolher exactamente o q queres q a pesquisa index. e tens muito mais opçoes do q akelas q vem por *omissao*.

    ResponderEliminar
  21. Só não mudei ainda para o Android porque estava à espera que saísse um modelo com ecrã de 5", que é o que tenho mo meu Windows Mobile actual. Depois de estar habituado a este tamanho é difícil voltar a um mais pequeno.
    Por isso é que neste momento estou de olho nestes dois Androids:

    http://www.streaksmart.com/

    http://carrypad.com/2010/06/24/huawei-s7-complete-android-tablet-forgotten-video-unbelievable-price/

    @ Paulo Oliveira
    Qual a impressão com que ficaste do Dell Streak?

    ResponderEliminar
  22. A qualidade das fotos com o Dell Streak parece-me bastante boa:

    http://www.flickr.com/photos/goodandevo/sets/72157624331829794/

    ResponderEliminar
  23. @Bugabundo
    Androidpt.com: obrigado pelo convite, já lá vou espreitar! É tanta informação que é impossível acudir a todos os sítios. E como o meu é T-mobile tenho andado mais por sites do uk.

    @Jack
    Fiquei com a ligeira impressão de que não podes trazer o Streak no bolso das calças sem que pareça que andado entusiasmado com alguma coisa. :)
    Estava agarrado a um suporte, por isso não deu para ver o feeling daquilo na mão. Mas para mim já está no limite do transportável. É MUITO bonito, com uma qualidade de construção assinalável. IMO, é um tablet pequeno que permite realizar chamadas. A UI é uma shell da Dell, ligeiramente diferente de um Android, que me pareceu simples e funcional, nada de mais. Acabam todos por ter as mesmas coisas, mas em sítios diferentes.

    ResponderEliminar
  24. O tamanho do Streak não me preocupa, como se pode perceber por esta foto onde este está lado-a-lado com o telemóvel que utilizo actualmente:

    http://pocketables.typepad.com/.a/6a00d83451c9ec69e20133f182083d970b-pi

    Estou disposto a sacrificar alguma portabilidade a favor de mais visibilidade :)

    ResponderEliminar
  25. E aonde é que se pode comprar este bixinho a bom preço? :P

    ResponderEliminar
  26. @Tiago

    Este veio da computeruniverse.net; mas é questão de pesquisares pela net e veres o melhor negócio no momento.

    ResponderEliminar
  27. Amigo, sabes informar se este HTC Desire é o melhor? Será que é fácil atualizar para Android 2.2?

    ResponderEliminar
  28. Hugo Dionisio30/10/10 22:55

    Ola boa noite, obrigado pelo review esta mesmo muito bom, eu ando para comprar o htc disere em relacao ao meu actual que e o htc tytn II achas que merece a compra?
    Obrigado

    ResponderEliminar
  29. @Hugo

    Sem dúvida que o Desire será uma excelente compra (embora eu, pessoalmente, ache mais atractivo o Galaxy S - mas isso são gostos.)

    Se o orçamento permitir, podes também considerar o novo Desire HD, que é uma "BOMBA"! (Review sairá hoje ou amanhã :)

    ResponderEliminar
  30. Hugo Dionisio31/10/10 19:34

    ola obrigado por resp, ficarei ha espera da review do novo Desire HD :)
    Abraço

    ResponderEliminar

[pub]