2011/06/06

Abertura da WWDC 2011 - OS X Lions, iOS5 e iCloud


A sessão de abertura do WWDC 2011 da Apple já terminou, e ficamos a conhecer algumas das novidades que muito se aguardavam, sobre o OS X Lion, o iOS 5, e o iCloud.

Se querem ficar a saber o que foi dito, e quais as principais novidades, aqui estão elas já a seguir:

Actualização:





OS X Lion

Quanto ao OS X Lion, foram mostradas algumas novidades, mas nada de verdadeiramente excepcional ou inovador: gestos multitouch, um novo Launchpad, resume, auto-save, etc.



Tudo conceitos que foram importados do iOS, para que trabalhar com os programas seja mais sobre o trabalho e menos sobre as preocupações de "como usar" o programa. Usa-se e faz-se o que se quiser, sem ter preocupações sobre como se deixou o programa ou sobre se se gravou o documento.


Há também um controlo de versões que passa a estar integrado no sistema (à "Time Machine"), e o AirDrop, para partilha automática e simples entre computadores (usa BitTorrent para transferir os dados :)


Também o Mail foi remodelado, e aproxima-se do cliente de mail do iPad.


Há muitas mais centenas de pequenas alterações, mas que irão ser aprofundadas ao longo dos próximos dias nas restantes sessões da WWDC. O OS X Lion está disponível exclusivamente na Mac App Store e com um explosivo preço de $29.99.


iOS 5

E chegava a altura mais aguardada do evento: o que nos vai chegar com o iOS5!
Das muitas novidades foram igualmente seleccionadas apenas as mais "mediáticas", começando pela tão aguardada e necessária remodelação do sistema de notificações.

Notificações


As notificações surgem agora no topo do ecrã, e podendo dar acesso ao histórico do que estava para trás: mas melhor ainda, surgem também no "lock-screen", podendo ser imediamente acedidas daí (para ouvir uma mensagem, por exemplo), ou indo directamente para a App respectiva.

News stand

Depois foi tempo de ver a novo centro de gestão das revistas digitais, à semelhança do iBooks temos agora o Newsstand. Nada de novo... a que se seguiu o...


Integração com Twitter


Os rumores estavam certos, e o iOS 5 passa a ter integração directa com o Twitter. Podem colocar as vossas credenciais no sistema e permitir que as Apps acedam sem perguntarem novamente os vossos dados (faltará saber se suporta multiplas-contas). Isto está interligado com as restantes Apps do sistema, permitindo enviar fotos directamente para o Twitter, por exemplo.


Safari


O Safari tem direito a várias novidades, das quais se destacam o Safari Reader, que simplifica a página para leitura, e o Reading List (que irá arreliar o pessoal dos serviços estilo Read it Later e afins), que permite manter uma lista sincronizada entre todos os vossos equipamentos daquilo que querem ler mais tarde.


O Safari ganha também tabbed-browsing.


Reminders
Não sei até que ponto mereceria ser um destaque, mas... o iOS 5 passa a ter lembretes e listas de tarefas a fazer. É isso (se bem que também suporta avisos "geo-localizados", o que é simpático).


Camera

Já na App da câmara, muitas e boas novidades se esperam deste iOS 5! Passa a ser possível tirar uma foto directamente do "lock-screen", mesmo quando está bloqueado por um código - o que a par de um arranque e funcionamento mais rápido, irá evitar perder "aqueles" momentos que queremos apanhar em cima da hora.
O botão de volume passa a poder ser usado para tirar a foto (aquilo que tanta polémica deu quando foi implementado pelo Camera+).



Mas há muito mais: pinch to zoom, AF/AE lock, ao pressionar numa parte da imagem e manter pressionado, para além de ferramentas de edição e "auto-melhoramento".


Mail



A App de Mail foi também bastante remodelada, permitindo o arrastar de endereços, escrever texto formatado (em com bold/italics/etc.), pesquisa melhorada, e marcar emails mais importantes.



Passa a haver também um dicionário integrado no sistema, que permite ver o significado de cada palavra (como no iBooks) e ainda... um novo teclado dividido em dois para quem gosta de escrever com os polegares.

PC Free

E uma das verdadeiras grandes novidades da noite: o iOS libertou-se finalmente do computador! A partir de agora não é necessário fazer activação num computador com iTunes; pode funcionar desde logo.



Para que a independência seja total, as actualizações do sistema são feitas também sem necessidade de ligar um cabo ao PC, sendo feitos via wireless - e suportando actualizações parciais: ou seja, em vez de descarregarem 400 ou 500MB, as actualizações passarão a ser muito mais compactas, apenas com as partes que foram alteradas.


Game Center


O Game Center passa a suportar fotos, para uma experiência mais social, assim como suporte do sistema para jogos turn-based, compra de jogos directamente do Game Center, etc.


iMessage

Apoiado no sistema de push notifications, a Apple apresentou o iMessage, um sistema que envia mensagens multimedia (texto, fotos, etc) para todos os vossos dispositivos, e que fornece indicação se foi entregue ou lida... um pouco ao estilo das populares Apps de messenger já existentes no iOS.
Funciona via 3G e WiFi, mas sendo iOS-only, duvido que vá tornar obsoletos os messengers multiplataforma....


E mais...

Foram apenas 10 das novidades apresentadas, nas quais se inclui ainda o mirroring via AirPlay, que permitirá enviar o que estiver no ecrã de um dispositivo para outro... sem fios; gestos para gerir as apps em multitasking, e muito mais.


O SDK para os developers fica disponível imediatamente, mas o iOS 5 chegará apenas no Outono (certamente com o lançamento do próximo iPhone 5) e estará disponível para o iPhone 3GS, iPhone 4, iPad 1 e 2, e iPod touch de 3ª e 4ª geração.


iCloud


Depois foi tempo de Steve Jobs apresentar o iCloud. Um serviço que permite manter todos os equipamentos sincronizados sem "chatices" e de forma transparente e automática... e que é gratuito.




O iCloud surge associado a múltiplos serviços/apps. Passamos a ter backups diários guardados na cloud, que permitem restaurar os nossos dados para um novo equipamento usando apenas a nossa conta Apple ID.

Com os Documents in the Cloud, a Apple passa ao lado da questão de colocar um filesystem acessível ao utilizador - ao estilo Dropbox: todos os dispositivos passam a ter acesso aos ficheiros, continuamente sincronizados e disponíveis.

Com o PhotoStream, esse mesmo conceito é levado para as fotos:


As fotos da nossa conta passam a estar acessíveis em todos os dispositivos e sincronizadas automaticamente:


Nos dispositivos móveis, temos acesso às ultimas 1000 fotos (por motivos de espaço), nos PCs ficam todas guardadas, enquanto que na cloud teremos acesso às fotos dos ultimos 30 dias - o tempo dado para que sejam sincronizadas com o PC, ou então temos a opção de as mudar para outro album, ficando guardadas definitivamente (até 5GB de espaço no iCloud).

E sim, pode-se criar novos albuns de fotos directamente no iOS - a necessidade do iTunes num PC está mesmo ultrapassada! :)


iTunes na Cloud


Com o adeus aos PC, também o iTunes passou para a cloud. Ao comprarmos qualquer conteúdo, este é automaticamente descarregado para todos os nossos equipamentos, com a opção de downloads automáticos.



iTunes Match


Em jeito de "picanço" aos serviços de música na cloud da Amazon e do Google, Steve Jobs apresentou o iTunes Match, um serviço que permite evitar o upload de "gigabytes" das nossas músicas para a cloud. Afinal, se eles têm milhões de músicas em catálogo no iTunes... não será mais simples dizer apenas o que já temos?

É isso mesmo o que faz este iTunes Match, que no entanto custará $24.99 anuais. Um preço aceitável e que é sempre o mesmo, quer tenham 1 música ou 20 mil.


FIM

No final, Steve Jobs mostrou ainda algumas fotos do seu novo mega-data center, que diz estar preparado para começar a processar todos os pedidos dos utilizadores do iCloud... Só falta que chegue o iOS 5!

E pronto, foi isto.

Certas coisas fazem-nos pensar até que ponto a Apple estará a copiar e a roubar as ideias desenvolvidas por developers de Apps bem sucedidas... No entanto, fazem também parte da evolução lógica que se poderia esperar. Muitas coisas já se poderiam encontrar em plataformas como o Android (a gestão de multitasking Apps no OS X Lion até faz lembrar a gestão do WebOS - esperemos que chegue também ao iOS)... pelo que as questões de "quem copia quem" irão continuar a ser discutidas... Mas, parece-me que este iOS vem responder aos problemas mais graves que lhe eram apontados.

Claro que o Google não tem estado parado, e muitas das coisas aqui apresentadas da "cloud", já fazem parte do Android desde o seu início. Daí que... siga-se em frente: que a concorrência faz bem a todos! :)

Actualização: vídeo quicktime disponível aqui. (E condensado em 8 minutos aqui.)

[fotos via Engadget]

13 comentários:

  1. Já há vídeo. iCloud de 5GB à borla não é mau. Disseram que as novidades eram umas 200. Só apresentaram as principais.

    http://events.apple.com.edgesuite.net/11piubpwiqubf06/event/

    ResponderEliminar
  2. Também já há comparativo dos preços do iTunes Match. De facto não fica caro ... e dá para "branquear" as músicas pirata ;-)
    http://bit.ly/mT26P

    ResponderEliminar
  3. Desta vez pelo menos apresentaram alguma coisa decente, o iCloud parece estar realmente bom, tudo o resto acho que se limitaram a tapar buracos.

    ResponderEliminar
  4. Eu gostei bastante, preocuparam-se com aquilo que os utilizadores se queixavam, inovaram, foram ao encontro dos diversos pedidos, baixaram preços quando comparados com a concorrência e tornaram a mostrar que, mais uma vez, nem tudo o que a Apple faz é no sentido de ganhar muito dinheiro directamente, se calhar surpreendentemente ninguém estava à espera de um iCloud grátis... Sobre o iOS5, venha ele e todas as restantes alterações pois são bem precisas para refrescar um pouco este iOS (se bem que continua com muita margem de manobra)

    ResponderEliminar
  5. Fica a dúvida do iTunes Match e da música menos lícita que os utilizadores poderão ter...duvido que vá dar para "branquear...."

    ResponderEliminar
  6. O link que quis pôr acima sobre branquear música pirata:

    Got pirated music? Pay Apple $24.99 per year for iTunes Match and RIAA amnesty
    http://t.co/OsEdE7z via @BetaNews

    ResponderEliminar
  7. "A partir de agora".... so la para o fim do ano... e ainda precisas do itunes para por o iOS5 :P

    ResponderEliminar
  8. Em relação ao iOS gostei da parte de perder certa dependência do iTunes, que para mim é um ponto contra!
    De resto era o esperado e quem usa jailbreak, já tem as notificações como foram apresentadas.. por isso a evolução não foi significativa e penso que o Android continua mais versátil.
    No entanto os utilizadores cada vez mais apostam em produtos da Apple.

    ResponderEliminar
  9. Será que o iCloud dispensa mesmo ter o iTunes instalado no PC? Como é que sincroniza as fotos, etc, com o PC?

    ResponderEliminar
  10. @Nelson
    E para que quero eu ter as coisas num PC, se estão sempre guardadas na cloud e nos iDevices que tiver? ;)

    ResponderEliminar
  11. @Carlos Martins
    mas esta cloud não é verdadeiramente uma storage, é mais um gateway de sincronização.
    O iCloud guarda as fotos por 30 dias e nos teus dispositivos só sincronizas as últimas 1000 fotos, se tiveres mais, essas só são acessíveis pelo PC com iTunes, não é assim?
    E mais uma coisa que as pessoas se calhar não repararam é que quem tiver o Leopard ou anterior e quiser actualizar para o Lion vai ter de fazer 2 actualizações ($60), porque a Mac App Store só está disponível a partir do Snow Leopard.

    ResponderEliminar
  12. @André
    É storage pois: tens lá *todos* os teus dados (backup daily) - para além de que .
    As fotos por 30 dias são as do Photostream - basta moveres para um qualquer outro album para que fiquem permanentemente guardadas.

    ResponderEliminar
  13. To Dos Passos
    Se quer espreitar as restantes novidades dos OSX lion.....
    http://www.apple.com/pt/macosx/whats-new/features.html

    ResponderEliminar

[pub]