2011/08/31

Análise ao Asus Eee Pad Transformer


Com o interregno inesperado das férias pelo meio, eis que finalmente tive oportunidade para terminar a análise a um dos gadgets mais aguardados do ano: o Asus Eee Pad Transformer; um tablet com Android Honeycomb que promete o melhor dos dois mundos combinando um tablet com um dock com teclado que lhe aumenta a autonomia para valores que nos fazem esquecer o que é essa "coisa" de estar habituado a ter uma tomada por perto.




O Eee Pad Transformer

A nível das características de hardware, o Eee Pad Transformer apresenta aquilo que se pode esperar de um tablet Honeycomb da actual geração. O processamento está a cargo de um Tegra 2 dual-core a 1Ghz, tem 1GB de RAM, câmara de 5MP mais câmara frontal de 1.2MP, portas mini-HDMI, microSD, audio in/out, colunas stereo e microfone, enquanto que o ecrã de 10.1" fica a cargo de um excelente LCD IPS com backlight LED com resolução de 1280x800.

Para além disso, temos o GPS, Bluetooth, Wifi (N), giroscópio, bússola digital, sensor de luz, etc. e uma autonomia para 9.5h.

Se acrescentarmos a dock/teclado, a autonomia passa para as 16h, e ganhamos um teclado, touchpad multitouch, 2 portas USB, e leitor de cartões (MMC/SD/SDHC).


O Carregador

O carregador, embora seja compacto, é capaz de alimentar o Transformer com 15V a 1.2A, embora continue a ser compatível com as voltagens standard USB (5V - com 2A).



Numa altura em que se batalha pela uniformização das fichas de carregamento, é uma pena ver que a Asus optou por usar uma ficha proprietária para alimentar o seu Transformer. Sem dúvida que o facto da ficha servir igualmente para a dock tornava uma solução "única" mais complicada, mas... assim é da maneira que se fica dependente de ter que carregar mais um cabo "especial" connosco.

Ainda por cima, o cabo é bastante curto, o que não permite grandes liberdades na sua distância ao carregador. Felizmente, carregar o Transformer e/ou a dock é coisa que, em situação normal, pode ser feito apenas de "longe a longe".


O Acabamento

O Transformer surge com uma textura que, embora não possa dizer que seja muito "feliz", lhe dá um toque agradável e que o torna menos propício a escorregadelas. Para além disso, faz com que qualquer eventual risco fique automaticamente disfarçado.



Quanto às portas USB na parte do teclado, escondem-se por trás de umas tampas plásticas - que a tornam esteticamente mais agradável, mas ao mesmo tempo complicam a sua utilização (e coloca-se também a questão da sua durabilidade no caso de uso frequente.)



O Teclado


Com teclas de tamanho quase "normal", o teclado do Asus Transformer oferece um excelente toque (para ser perfeito faltava apenas ter retro-iluminação! ;)
De início poderá parecer um pouco estranho a falta de das teclas de função F1-F10- que aqui são substituídas por teclas de função específicas para Android - mas isso é algo a que rapidamente nos habituamos. Existem teclas que permitem controlar o volume, o brilho do ecrã, controlar a reprodução multimédia, bluetooth, WiFi, etc.



Os Apoios/Dobradiça


Um dos pormenores que me deixou algo desagradado foi a parte do encaixe da dock. A parte do teclado possui quatro apoios na parte inferior que servem de base e impedem que o conjunto "patine" na mesa.

No entanto, quando se abre o "ecrã", o encaixe em que este se apoia faz com o teclado se levante ligeiramente, fazendo com que dois dos apoios fiquem no ar. Isto até faz com que o teclado fique ligeiramente inclinado e o ecrã numa posição mais agradável - e a "dobradiça" até tem dois batentes plásticos que passam a fazer o efeito de apoio. Só que, ao contrário dos que se encontram na parte inferior, estes batentes não dão grande tracção, e fazem com que todo o conjunto possa patinar facilmente em cima da mesa.


Bem sei que é um mero pormenor... mas, foi algo que me desagradou ver num produto de uma marca que tem a obrigação de fazer melhor.


O Processo de Encaixe


Como se sabe, um dos grandes atractivos deste Tablet é o facto de, a qualquer momento e em poucos segundos, se poder transformar num "pseudo-netbook" com teclado.


O sistema de encaixe também obriga a alguma habituação, mas felizmente parece ser bastante resistente a "enganos". Quando tudo corre bem, existe um botão que dá um "clic" satisfatório, e que serve igualmente para destrancar o tablet da dock quando se quer retirá-lo.


Quando o tablet está na dock, o carregamento é feito através do teclado, que replica a mesma ficha de alimentação que existe no tablet.


O Android Honeycomb

Embora este seja um tablet Android, a versão Honeycomb especificamente concebida para tablets traz-nos algumas diferenças que poderão baralhar um pouco quem estiver habituado aos Android 1.x e 2.x.


Para começar, no Honeycomb deixamos de ter as tradicionais teclas de hardware que encontramos na maioria dos smartphones Android. Agora, tudo passa a ser feito através de teclas virtuais que existem numa barra na parte inferior do ecrã - para além de existerem também funções que podem surgir na parte superior (isto, no caso de Apps que já sigam as recomendações de design para esta versão do Android.)




As notificações passam a estar agrupadas na barra inferior, que integra também funções de controlo dos ficheiros multimédia, assim como a indicação de operações, eventos, dispositivos de armazenamento extra (cartões, USB), etc.



Para além disso, as definições do Tablet passam também a estar disponíveis nesta secção.


Na prática, a ideia do Honeycomb é interessante... mas enquanto as Apps se dividirem entre vários estilos de design, a coisa fica um pouco "complicada" e poderá baralhar o utilizador. Umas vezes as opções surgem em cima, outras vezes acedem-se via os botões em baixo. É o preço a pagar por usar as "novidades"....



Alternando entre as orientações horizontal e vertical, continuo a achar que um ecrã "widescreen" na vertical não fica lá muito apelativo - parecendo demasiado estreito e desproporcionado.


O Ecrã LCD IPS do Transformer


Sendo um dos pontos críticos de um tablet, a ASUS tomou a decisão correcta ao equipar o seu Eee Pad Transformer com um LCD IPS que nada fica a dever aos tablets concorrentes, quer Android quer o próprio iPad. Embora seja um pouco "reflectivo", o Transformer continua a ser legível mesmo quando tem que enfrentar a luz do Sol.




Em Funcionamento

Mas então, que tal é que tudo isto se comporta em funcionamento?

Considerando que a Asus teve que efectuar bastantes alterações para adaptar o funcionamento do Honeycomb a este novo formato com teclado, o resultado é francamente positivo. Este Tablet oferece efectivamente o melhor dos dois mundos, disponibilizando um tablet para quem deseja um tablet - mas que simultaneamente pode servir como netbook para quem pretender escrever "quantidades industriais" de texto - e fazer esquecer as preocupações com a bateria.


Com um Tegra 2 Dual-core a 1Ghz, a maioria das operações realizam-se de forma imediata e sem grandes atrasos. E graças ao 1GB de RAM, saltar entre Apps abertas é feito sem soluços, mesmo quando temos dezenas delas "abertas". Em muitos aspectos, quando temos este Tablet ligado ao teclado, quase que somos levados a crer que temos um verdadeiro computador nas mãos...

No entanto, esta mesma "aparência" de netbook rapidamente nos mostra o calcanhar de Aquiles deste Transformer... e que é efectivamente o próprio Android Honeycomb.


Se em certos sites nos deparamos com versões que funcionam tal e qual o que se esperaria de um browser de um computador "normal" - ou até versões melhoradas, como acontece com o Gmail, por exemplo - noutros somos confrontados com versões verdadeiramente inaceitáveis: como é o caso do próprio Google Docs.

A versão que nos surge no Transformer é a mesma que surge num qualquer smartphone - onde o editor de texto apenas permite a edição de linha a linha individualmente, e onde uma folha de cálculo obriga à introdução de valores igualmente "por linha". Uma experiência nada condizente com aquilo que seria esperado num equipamento deste tipo.

Faz-nos desejar que o Honeycomb viesse equipado com um browser semelhante a um Chrome "completo" mais semelhante ao de um PC do que o de um smartphone.


Claro que isto pode ser minimizado usando Apps. Há inúmeras Apps que demonstram as potencialidades dos tablets e do Honeycomb:



Apps que nos fazem desejar que tudo o resto funcionasse de forma igualmente "apropriada"...


Apenas um último reparo para a gestão de dispositivos USB.


Para um sistema operativo que por altura do lançamento do Xoom nem sequer suportava cartões de memória externos, este Transformer mostra claramente como é possível fazer essa gestão de forma de forma "simples". Ao se ligarem dispositivos de armazenamento, quer seja via USB ou cartões de memória, somos imediatamente notificados disso na barra inferior.


A partir desse momento, passamos a vê-los na pasta de "Removables" existente do file system.

As Câmaras


Embora tenha duas câmaras (de 5MP e de 1.2MP), é óbvio que ninguém irá comprar um tablet pelas suas qualidades fotográficas. No entanto, o Transformer surge com algumas curiosidades interessantes, como é o caso de poder gravar vídeo HD 720p e...  permitir fazer vídeos Timelapse.

Fotos:






Vídeos:




Apreciação Final

Não é fácil atribuir uma classificação a este Asus Transformer. Por um lado, oferece um tablet versátil - como nenhum outro no mercado - que serve tanto a quem procura um tablet como quem procura um netbook; e que ainda por cima está disponível a um preço bastante competitivo.



Por outro lado, os seus compradores terão que enfrentar diversas situações que recorrentemente os farão pensar se não estariam melhor servidos com um netbook verdadeiro, que lhes ofereceria um verdadeiro browser capaz de lhes dar uma experiência "total" da internet, em vez de os limitar a uma visão tipo smartphone.

Claro que esta "balança" dependerá bastante do tipo de uso que cada um pretender dar ao seu tablet. Há quem possa nunca se deparar com as "limitações"... tal como há quem nem sequer o possa considerar devido a elas. Isso será algo que cada um terá que analisar e decidir por si.

Mesmo sabendo-se que a Asus já começou a trabalhar no seu sucessor, que poderá ser um dos primeiros tablets com um Tegra 3 Quad-core, que levará as potencialidades destes dispositivos para novas paragens, penso que este Transformer continua a merecer um quase escaldante...


Asus Eee Pad Transformer

Prós
  • Versatilidade da "Transformação" (Tablet+Teclado)
  • Autonomia
  • Preço

Contras
  • Inconsistências das Apps Android
  • Browser "mobile" inadequado

51 comentários:

  1. Já ansiava por este review ! eu tive para comprar um mas confesso que quando o tive nas mãos o achei bastante frágil com a parte de trás a ser demasiado fléxivel para eu achar sólido para o uso dia-a-dia (ao agarrar o tablet a traseira "cedia" para dentro). Outro dos problemas que encontrei é a falta de 3G.. que nos dias de hoje por muito disseminada que sejam as redes wireless não tenho a pass de todas ;)

    Mas para o preço e as suas capacidades tem um óptimo balanço !

    ResponderEliminar
  2. Eu também não resisti à compra-por-impulso ;-)

    Devolvi ao fim de alguns dias de uso. Não correspondeu às minhas necessidades/expetativas, em parte devido às "fraquezas" do Honeycomb, tal como o Carlos referiu.

    Mas engane-se quem avalia apenas por isso: é realmente um equipamento fantástico para quem está constantemente ligado ao mail/redes sociais! Nesse contexto, o teclado acrescenta realmente valor ao conjunto, e não há no mercado algo semelhante em forma/funcionalidade.

    ResponderEliminar
  3. Viva

    Tablets a imitarem Netbooks, e vice-versa, não bate certo..., cada macaco no seu galho...

    Se compararmos o Transformer a qualquer Netbook, acho que irá sempre perder a corrida, porque é de outro campeonato.

    E depois... Android... para outras coisas que não sejam navegação, mails, música e movies..., nah!!!

    ResponderEliminar
  4. PS: Prefiro continuar a utilizar o meu EEE-PC (com TouchScreen "modado" por mim) ;)

    ResponderEliminar
  5. O browser é realmente o calcanhar de Aquiles... Nem Opera, nem Dophin, falha sempre alguma coisa.
    As limitações do "Office" já podem ser ultrapassadas com recurso ao Ubuntu, o que não deixa de ser um método alternativo.

    ResponderEliminar
  6. @Luis

    Pode ser que o firefox para tablets possa ajudar um pouco nesse aspecto do browser. :)

    ResponderEliminar
  7. hummm, não experimentei esse, mas não perde pela demora!

    ResponderEliminar
  8. Confirma-se. Com o Firefox 6, entre a versão produção e draft do blogger, dá para os gastos.

    São boas notícias! Já posso deixar o netbook em casa :p

    ResponderEliminar
  9. Quero vir aqui dizer que não é verdade a parte das páginas...

    Nas "opções / avançadas" pode-se escolher o agente que se quer usar para abrir páginas...

    há 3 opções:
    telemovel, tablet ou desktop.

    se escolherem desktop, abrem as página TAL-E-QUAL como num Pc... E tenho conseguido abrir até algumas com bastantes elementos flash e tudo!!!!!

    Se for só isso que te prende ao escaldante, podes então considerar agora ;)

    ResponderEliminar
  10. Vinha aqui dizer exactamente o mesmo que o Pacheco disse no comentário anterior :)

    Acho que o facto do browser permitir 3 opções de visualização é uma mais valia e não um MENOS :)

    Acho que quase todos devem concordar que o Transformer não substitui completamente um portatil (da mesma forma que o IPAD tambem não o faz...) mas tendo em conta a sua autonomia e flexibilidade com o teclado julgo ser sem sombra de duvidas um dispositivo com muitas mais vantagens do que desvantagens ;)

    ResponderEliminar
  11. Já estive a experimentar o Transformer e acho que tem o mesmo (grande) problema dos tablets Android: o ecrã widescreen. Quem usa um tablet para ler em 90% das situações prefere algo mais 4:3, ou seja, iPad.
    Na vertical, parece um papiro. Na horizontal, o ebook fica atarrecado.
    E esta é uma questão, para mim, determinante. Ao lado do iPad, este tablet pareceu-me uma pequena tábua de passar a ferro.

    @Carlos, Espinho é uma cidade bonita. E a Latina tem uns bolos deliciosos... ;-)

    ResponderEliminar
  12. Diferença entre browser nativo(user agent desktop) e firefox mobile ao adicionar uma imagem no blogger.

    http://imageshack.us/f/27/p20110831233754.png/

    http://imageshack.us/f/846/p20110831233845.png/

    ResponderEliminar
  13. @Luis Costa:

    Ou seja, a diferença é "nenhuma"...
    é tudo apenas diferenças de render dos browsers!

    ResponderEliminar
  14. @Pacheco,

    A diferença e funcionalidade é... toda! Simplesmente não se pode fazer upload de uma imagem.

    http://img854.imageshack.us/img854/3231/p20110831233845.png

    http://img847.imageshack.us/img847/7791/p20110831233754.png

    Não é caso virgem. Já cheguei a ter o mesmo problema com o Opera no PC.

    ResponderEliminar
  15. Acho que já decidi e vou mesmo investir numa coisa destas. Solicito apenas uma ajuda:
    - As Apps que já comprei para o Smartphone no Market têm que ser novamente pagas quando instaladas no Transformer ou não há custos acrescidos.
    Obrigado desde já pelo esclarecimento

    ResponderEliminar
  16. @José

    Desde que utilizes a mesma conta do Google no Market, poderás fazer o download das Apps já compradas.

    ResponderEliminar
  17. Nao gosto da moldura à volta do ecrã, parece me exagerada.


    ps: carlos onde arranjaste o tripe para a maquina fotografica? :D

    ResponderEliminar
  18. @Herrera

    É um "gorillapod" chinês, do Dealextreme.

    ResponderEliminar
  19. Está concebido para a instalação de development software em linguagens como por exemplo C/C++?

    ResponderEliminar
  20. Gostaria de saber como é o touch dele, é parecido com o da apple (iphone/ipad)??...

    ResponderEliminar
  21. Parece me um item interessante a um preço muito baixo!

    como sao os pagamentos no dealextreme?

    cumps

    ResponderEliminar
  22. @Herrera
    Dealextreme tenho pago com Paypal.

    ResponderEliminar
  23. Acabei de comprar um, mas queria ligar-lhe um sistema 5.1 com sound blaster externa. Alguma ideia como ultrapassar problema das drivers?

    ResponderEliminar
  24. Pode-se usar o mauser (rato) no teclado?

    ResponderEliminar
  25. @Agnelo
    Sim, podes ligar um rato ou outro dispositivo apontador USB.

    ResponderEliminar
  26. galera to com um problema serio com meu eee pad, a tela ficou vermelha, desfocada, com se tivesse em 3D sem os oculos, ficou uma merda. Comprei esse tablet no canada, entao nao tenho garantia. O video esta pessimo, gostaria de alguns auxilios.
    pplmoura@hotmail.com

    ResponderEliminar
  27. @Anónimo,

    Para despistar problemas de hardware, o melhor é fazer um "hard reset", para repor as definições de fábrica.

    ResponderEliminar
  28. Olá, onde você comprou este teclado abnt para o transformer? Quanto pagou?

    Estou comprando este tablet, mas estou em dúvida sobre o teclado, se pego junto o US, ou espero para procurar por esta versão!

    Obrigado

    ResponderEliminar
  29. Mariano Alberto Hexsel26 de dezembro de 2011 às 17:44

    Logo após o lançamento tive a oportunidade de comprá-lo, mas como citou o colega, não atende minhas necessidades de navegação WEB, fica limitado ao browser de celular.
    Não consegui utilizar muito bem o GPS, só quando ligado a internet.
    E o sistema de arquivo não é muito prático para armazenar arquivos de fora, como músicas, fotos e vídeos que possam ser vistos nele.
    Também não tive muito tempo para poder avaliar com calma, ele está parado a meses lá em casa.
    Quando comprei tinha a intenção de adquirir o teclado, mas estava disponível apenas na opção italiano, que é TOTALMENTE diferente da nossa. Estou procurando a versão em inglês, pelo que vi está na faixa dos 400 reais. Será que vale a pena?

    ResponderEliminar
  30. Mariano Alberto Hexsel26 de dezembro de 2011 às 17:53

    Li sobre a camera em HD 720P
    Achei estranho, pois as fotos do meu não ficam 4:3 e eu não encontrei configurações além de 1, 3 e 5MP no software da câmera que acompanha o produto.
    Foi utilizado algum software extra?

    ResponderEliminar
  31. Mariano Alberto Hexsel26 de dezembro de 2011 às 17:54

    Tabmém procuro o teclado ABNT II, o mais parecido com o nosso que encontrei foi o US. A informação do ABNT II ou ABNT será válida para mim também.

    ResponderEliminar
  32. @Mariano

    Só utilizei o software de câmara que vinha com ele.

    ResponderEliminar
  33. Mariano Alberto Hexsel26 de dezembro de 2011 às 18:13

    Vou dar mais uma olhada em casa..
    Esta leitura me valeu um fôlego para usar o TF101 novamente.
    Se rodar melhor as páginas e tirar melhores fotos já vai ficando mais agradável.
    E o GPS funcionar sem internet? Tem como?
    Sobre o sistema de arquivos, algum "windows explorer" para facilitar?
    Comprei este equipamento para minha mulher poder acessar os e-mails dela e entrar na página do banco do brasil. Ela tem aversão ao PC, achei que o tablet facilitaria, mas não ajudou mto.
    Pensei então em utilizá-lo, pelo menos como GPS quando viajamos, mas só consegui navegar com ele conectado na internet.
    Em suma, está parado.
    O modelo é o mais completo com internet 3G, wifi, 32GB. Só falta o teclado, como citei.

    ResponderEliminar
  34. Mariano Alberto Hexsel27 de dezembro de 2011 às 00:14

    Tamanho da Imagem 2592 x 1944 = 5MP
    72dpi
    24 densidade de bts
    unidade de resolução 2
    bits/pixel compactados 4
    escala de número f f/0
    tempo de exposição 1/6s
    Iso-100

    Tamanho da Imagem 2048 x 1536 = 3MP
    72dpi
    tempo de exposição 1/6s
    Iso-100

    Opções de config. da camera
    Local de armazenamento
    Exposição
    Tamanho da imagem: VGA, 1MP, 2MP, 3MP, 5MP
    Qualidade da imagem: Normal, boa, muito boa
    Balanço de branco: automatico, incandescente, luz do dia, fluorescente
    Editor de cor: mono sépia, negativo
    Zoom

    E thats it, não tem nada além disso no software que veio no honeycomb.
    Se puderes indicar este outro que possibilita tirar fotos em Wide, agradeço.

    ResponderEliminar
  35. @Mariano

    Mas então qual é o problema?
    "pois as fotos do meu não ficam 4:3" ou ficarem em 4:3?

    Os modos wide (720p) provavelmente estão limitados ao vídeo. Mas isso é coisa que facilmente depois fazes nas fotos 4:3 com um crop/resize.

    Podes também experimentar a App Camera360 a ver se te dá mais possibilidades.

    ResponderEliminar
  36. Mariano Alberto Hexsel29 de dezembro de 2011 às 17:32

    Quero que tire fotos 16:9 já que a tela dele é 16:9 e todas as novas televisões utilizam o formato Wide.
    Acho mto estranho um tablet com tela Wide tirar fotos 4:3.
    Já selecionei no site e chegando em casa vou testar.
    E sobre o GPS, alguma novidade?
    Funciona sem internet? Qual é o melhor app pra isso?

    ResponderEliminar
  37. Mariano Alberto Hexsel29 de dezembro de 2011 às 17:34

    Naba.. o Aplicativo do BB para acessar a conta não funciona no Tablet, nem o Viber.
    No meu iPod funciona o acesso ao BB.

    ResponderEliminar
  38. Boas vi agora o filme gravado e vi a minha cidade de Espinho.
    Quem é de Espinho?

    ResponderEliminar
  39. @Paulo

    Não sou de Espinho mas sou de perto, e passo lá a maior parte do tempoa. :)

    ResponderEliminar
  40. Será que nos podemos encontrar, gostava muito de trocar algumas impressões sobre esta maquina.
    Desde já agradecido.

    ResponderEliminar
  41. Recomendo que passes no nosso Google Group, onde poderás falar sobre o Transformer e tudo o mais com o resto da comunidade do "Aberto até de Madrugada".

    ResponderEliminar
  42. como posso ver filmes em mkv no asus transformer?
    obrigado

    ResponderEliminar
  43. Boas como faço para para ver filmes em mkv?
    obrigado

    ResponderEliminar
  44. @Anónimo

    Mkv ---> Mx Player

    Mais informações aqui :
    http://www.appsdoandroid.com/2011/10/mx-player.html

    ResponderEliminar
  45. Boas, o som do transformer é assim tão fraco?
    Ele tem SRS Sound mas mesmo assim o som da muito baixo em filmes e musica.
    O volume esta no máximo.
    ob

    ResponderEliminar
  46. Boas pessoal, comprei este tablet na fnac e ainda o posso trocar dentro dos 30 dias previstos, acham que deva trocar pelo asus prime que está em pré-venda.
    ob

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai depender se estiveres disposto a esperar mais alguns meses até que a nova versão fique disponível.

      Mas... se for o caso, penso que sim, que valerá a pena esperar mais um pouco e optar pelo novo.

      Eliminar
    2. Penso que sim, se puderes esperar mais uns meses e considerando o "investimento", será mais vantajoso optar pelo TF Prime HD.

      Eliminar
  47. Boas, ninguém me diz nada.

    ResponderEliminar
  48. Obrigado pela ajuda, vou trocar então.
    Vou fazer já a pré-reserve do prime que esta para dia 1 de Fevereiro.

    ResponderEliminar

[pub]