2011/11/22

Doutoramentos em Portugal desde 1970


O meu caro colega Eduardo Luís (que também esteve presente no Codebits), fez uns gráficos engraçados referentes ao número de doutoramentos nos últimos 40 anos em Portugal, usado os dados disponibilizados via dados.gov.pt.

Não deixa de ser curioso verificar que enquanto na década de 70 apenas se verificavam umas poucas dezenas de doutoramentos por ano; a partir da década de 80 esse número teve um crescimento meteórico, e que em 2008 e 2009 ultrapassou os 1500 doutores/ano.

A nível de Universidades, a Universidade do Porto lidera a tabela com 3461 doutoramentos neste período de tempo; seguida pela Universidade Técnica de Lisboa (3129) e a Universidade de Lisboa (2867).

Quanto às áreas de influência, as Ciências Biológicas lideram com 1838, seguidas pela Eng. Electrotécnica, Electrónica e Informática (1279), e Economia e Gestão (1233).

4 comentários:

  1. Mário Martins22/11/11 15:24

    Isso está relacionado com o Processo de Bolonha, que vulgarizou os graus de mestrado.

    Esse facto motivou muitas pessoas com grau de mestre a investirem no grau de doutoramento como forma de distinção.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  2. As licenciaturas segundo as regras de Bolonha só começaram para aí em 2006 ou 2007 e a tendencia de aumento do numero de doutoramentos vem pelo menos de há 10 anos antes...

    ResponderEliminar
  3. Dos_Passos22/11/11 22:42

    Acho que não há uma mera coincidência com este gráfico - o número de doutoramentos aumenta com o desemprego.

    Sempre é mais uma bolsa de estudo, para ir vivendo. Com as bolsas há quem chegue aos 40 sem trabalhar http://aguiarconraria.blogsome.com/images/Desemprego.png

    ResponderEliminar
  4. Mário Martins23/11/11 16:15

    Por essa ordem de ideias, podíamos concluir que a tendência de aumento do número de doutoramentos vem desde os tempos imemoriais.

    Creio que isto se resuma, apesar de tudo, a um sinal dos tempos.

    Repare-se que desde 1980 que o crescimento é mais ou menos consistente, acelerando de 2000 para cá.

    E note-se que a entrada de Portugal para a CEE deu-se em 1985.

    Contudo, nestes últimos anos o Processo de Bolonha teve também um grande efeito no número de licenciados e Mestres. E isso acaba por se repercutir no número de doutoramentos.

    Não temos acesso a mais dados. Mas se tivéssemos aqui números relativamente às licenciaturas e aos mestrados, certamente verificaríamos que a tendência de crescimento é proporcional nos três graus.

    Como disse, é o sinal dos tempos.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar

[pub]