2014/02/17

Emoticons já são reconhecidos como rostos humanos

É fascinante ver a forma como a tecnologia vai modificando a sociedade, e também a nossa própria capacidade de reconhecer e interpretar o que vemos. E se houvesse necessidade de o demonstrar, não poderia haver melhor forma de o fazer do que recorrendo aos maioritariamente simpáticos smileys.

Se em tempos estas combinações de caracteres poderiam parecer símbolos estranhos para a maioria das pessoas "dois pontos; traço; parênteses - que é isso?" actualmente são interpretados implicitamente pela maioria das pessoas, e de forma mais profunda do que poderiam supor. O nosso cérebro está "calibrado" para reconhecer rostos humanos (de tal forma que por vezes até nos surpreende com o esforço que faz, como acontece com os rostos invertidos), e o mais curioso é que agora a presença dos emoticons mais populares como o :-) faz com que as áreas do cérebro responsáveis pela identificação de rostos entrem em actividade. Ou seja, para o nosso cérebro, estes emoticons são processados como sendo rostos e não como "símbolos".

No entanto, para que isso aconteça, têm que recorrer aos emoticons nas formas mais populares. Os emoticons mais esotéricos e menos convencionais, como os smileys invertidos "(-:", não despoletam o mesmo tipo de reconhecimento no cérebro, sendo interpretados de forma diferente.


... Faz-me lembrar também aquele fenómeno curioso de, enquanto não conhecemos uma  língua tudo aquilo nos parece "chinês"... mas depois de a aprendermos, torna-se impossível lê-la e imaginar o tempo em que era impossível compreendê-la.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]