2015/08/03

Análise TP-LINK powerbank 10400mAh

A autonomia é o grande calcanhar de Aquiles da maioria dos smartphones actuais, e ainda mais quando se querem usar algumas apps que parecem ter sido feitas para demonstrar a velocidade com que a bateria se descarrega (a.k.a. Ingress!) A solução passa pelo recurso aos Power Banks, como este que o Luis Costa nos traz hoje.





A autonomia dos smarphones e tablets continua a ser uma dor de cabeça para os utilizadores que todos os dias têm voltar a carregar os seus equipamentos móveis. Quem joga Ingress consegue exponenciar este problema, pois este jogo é um autêntico sorvedouro de bateria. Os jogadores só têm duas alternativas, parar de jogar ou então encontrar uma forma de aumentar a autonomia do seu equipamento. Os powerbanks acabam por ser a escolha de muitos utilizadores, e por isso mesmo importa saber com o que podemos contar.

O mercado chinês é fértil nesta tipo de oferta, havendo powerbanks de todas as capacidades, feitios e preços, mas infelizmente nem sempre recebemos aquilo que supostamente estamos a comprar.

Aproveito para contar um episódio que aconteceu comigo e com o Carlos. Seguindo a sua sugestão dos powerbanks baratos, optei por comprar o powerbank que tinha tudo para ser uma excelente compra, ora vejam: carregamento wireless, 10000mAh e duas portas USB, isto por 24€.
Recebi o powerbank passado +/- 30 dias e após uma ronda de testes constato que o mesmo só fazia um carregamento do Nexus 5. Falei com a loja, e a solução encontrada foi o envio de uma nova unidade. Mais 30 dias e poucas melhoras. O powerbank não conseguia duas cargas completas no Nexus 5. Novo contacto e 60 dias depois, 12€ devolvidos e um powerbank que faz metade do esperado. De salientar que o do Carlos tem a capacidade de carga anunciada.

Para terminar esta novela, novo episódio, desta vez com um Xiaomi de 16000mAh por 18€, preço bombástico, claro está. Resumindo a história, recebi 12€ do Paypal (o fornecedor descartou-se por completo) e fiquei com um powerbank de +/- 6000mAh efectivos.

Resumindo, os negócios da china são uma lotaria.


Uma compra em território nacional surge assim como uma alternativa mais segura e por isso mesmo o powerbank (TL-PB10400) da TP-LINK com 10400mAh esteve no nosso banco de ensaios a mostrar o que vale.


Dentro da caixa encontramos o powerbank, protegido por uma capa plástica, uma bolsa, cabo USB e documentação de referência.


Numa das extremidades temos o botão para ligar o powerbank, o led de iluminação (bastante potente por sinal), os mini leds que indicam a carga e duas portas USB, uma de 2A e outra de 1A.


Lateralmente temos a porta micro USB que serve para o carregamento do powerbank. Para o fazerem podem utilizar um dos carregadores do smartphone ou tablet que já tenham por casa.

O TL-PB10400 tem um circuito que garante a protecção contra sobrecargas, curto-circuitos e sobreaquecimento, o que é sempre bom para segurança dos equipamentos e utilizador.

O formato apresentado, foge ao estilo tablete de chocolate que tem sido norma neste tipo de produto. Acaba por ser menos confortável para levar no bolso das calças.

O teste



Ponderei várias possibilidades, e acabei por escolher a que me pareceu mais simples de implementar e ao mesmo tempo capaz de dar uma ideia clara do que este powerbank é capaz.

Utilizei para o efeito o meu Nexus 10, que tem uma bateria de 9000mAh, sendo que nesta altura, depois de dois anos de utilização, já não deverá chegar a este valor.
Utilizei o Nexus 10 até este se desligar por falta de bateria. O carregamento foi feito com o equipamento desligado.
Deste modo, o ponto inicial para o teste será "sempre igual", mais coisa, menos coisa.

O powerbank da TP-LINK foi capaz de carregar a bateria do Nexus 10 até aos 91%, registados após o arranque.


Outro dos testes que importava efectuar, era verificar quantos amperes se conseguia obter através das portas USB. Os resultados obtidos dependem do cabo, do smartphone e do adaptador utilizado para efectuar a medição.

Curiosamente, a quase totalidade dos equipamentos Android que testei ficam-se por 1A, pouco mais. Apenas o Alcatel Idol 3 4.7" que estou a testar conseguiu superar este valor. O TP-LINK ao carregar o Idol 3 conseguiu 1,36A na porta de 2A. A porta com 1A registou 1,04A.


O carregamento do powerbank é um processo demorado. O melhor mesmo será optar pelo período nocturno. No teste efectuado, utilizei um carregador capaz de fornecer 2A por porta USB. Durante as primeiras 6H o TP-LINK foi carregado a 1,63A, tendo depois passado para os 0,68A.
O processo de carregamento, no seu total, demorou sete horas e meia.


Avaliação final


Quem utiliza o smarthpone intensivamente, ou quem planeia um fim de semana sem levar carregadores atrás, tem obrigatoriamente de procurar uma forma de prolongar a autonomia. Um powerbank de grande capacidade surge assim como a alternativa mais lógica.

Os 10400mAh deste TP-LINK equivalem a +/- 7700mAh a 5V, voltagem a que efectivamente é carregada a bateria dos smartphones e tablets. Este valor será suficiente para carregar 3 vezes a maioria dos smartphones.

Pode ser encontrado no mercado nacional com valores a rondar os 28€. Se tivermos em conta a garantia, disponibilidade na hora e ausência de problemas na alfândega, é uma excelente alternativa às ofertas vindas do mercado oriental.

É portanto a companhia ideal para um fim de semana alargado e por isso saí daqui com o nosso:


TP-LINK powerbank 10400mAh
Escaldante


Prós
  • Autonomia
  • Garantia
  • Bolsa de pano para transporte

Contras
  • Formato pouco cómodo

8 comentários:

  1. tenho um e posso confirmar que é uma escolha fenomenal!

    ResponderEliminar
  2. E peso? É que parece que não, mas quando começamos a meter coisas na mochila ou nos bolsos, é sempre algo que tem bastante influência :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa questão. Com ou sem carga? :)

      241g declarados, 238g na balança da cozinha.

      Eliminar
  3. Comprei um Power Bank da Xiaomi de 16000mAh no armazém europeu da dx.com e ele tem a capacidade anunciada. Não terá sido burlados por uma imitação? É que entre estas marcas chinesas mais conhecidas já existem muitos knock-offs! =/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão é exactamente essa, saber quando é que é realmente original.
      No caso deste TP-LINK não há dúvidas.

      Eliminar
  4. Tenho um igualzinho a este desde Agosto do ano passado altura em que fui a Espanha de moto. Foi o meu carregador do Nexus 5 durante a viagem onde não tinha energia e ainda serviu de lanterna na tenda. Mesmo para jogar Ingress porta-se lindamente.

    ResponderEliminar
  5. Tenho um igualzinho a este desde Agosto do ano passado altura em que fui a Espanha de moto. Foi o meu carregador do Nexus 5 durante a viagem onde não tinha energia e ainda serviu de lanterna na tenda. Mesmo para jogar Ingress porta-se lindamente.

    ResponderEliminar

[pub]