2015/08/01

China obriga Samsung a deixar remover apps pré-instaladas nos seus smartphones


As apps pré-instaladas podem ser úteis ou não, mas muitas vezes nem sequer dão a possibilidade ao utilizador de as remover caso não as queira. Na China, a Samsung vai ser obrigada a permitir essa remoção.

Não há nada mais frustrante do que ligar um smartphone acabado de comprar, e descobrir dezenas de apps pré-instaladas a ocupar espaço. Pior ainda é quando nem as podemos remover, mesmo que nunca as queiramos vir a usar - uma situação habitual nos smartphones da Samsung, onde encontramos mais de 20 apps adicionais, muitas delas que se limitam a replicar funcionalidades que o Android já disponibiliza de origem.

Foi isso que deu origem a um processo contra a empresa na China, referindo o exagero de um Galaxy Note 3 ter 44 apps adicionais pré-instaladas, das quais 24 seriam obrigatórias. Um processo que terminou com a decisão a favor dos queixosos, e fazendo com que a Samsung tenha que disponibilizar uma actualização que permita a remoção de todas as apps "indesejadas".

Para evitar novos incidentes idênticos, a Samsung China já veio a público dizer que esta possibilidade será alargada aos seus restantes equipamentos, incluindo os mais recentes Galaxy S6.

... Agora só faltava que esta actualização fosse disponibilizada a nível mundial - ou então que uma qualquer entidade europeia seguisse o exemplo do que aconteceu na China, e exigisse tratamento idêntico para os cidadãos europeus. (Nada tenho contra a vontade da Samsung em querer que se usem as suas apps; desde que isso não seja feito à custa de não as podermos desinstalar se não as quisermos.)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]